Abrir menu principal

Desciclopédia β

Órbita

Órbita é qualquer bola girando ao redor de algo, mas preferencialmente no espaço onde TUDO, TUDO MESMO tem órbita, porque o espaço se dobra sobre si mesmo, dessa forma tudo tende a esfericidade, sendo mais longe disso a forma de batata como aquela lua de Marte... e só mesmo um planeta mais árido do que o deserto do Saara pra ter uma batata o orbitando.

Como entrar em órbitaEditar

 
Se achou fofis você é veado fique sabendo que essa órbita é considerada errática... ainda assim tem dado certo, estabilizando a TPM da mãe Terra.

Pra entrar em órbita deve-se de preferência, não ser humano... mas se ainda assim quiser, pode tentar se tornar outro Marcos Pontes e ficar lá na estação orbitando, depois voltar com carência de cálcio, de proteínas, de potássio, mas retornar com a pior carência de todas: a carência de peka, daí lá vem você: mas há astronautas mulheres. Sim, mas quem disse que se pode fazer coisas abençoadas por Deus no espaço? Bom, não essas coisas abençoadas por Deus. Não são tantos dias assim, você suporta, mas ainda assim, deixemos a grande maioria dos humanos fora de órbita, quero dizer, com os pesinhos na Terra ou no máximo, nadando ou em um supersônico, olhando as nuvi.

Algo sempre segue uma órbita tão logo saia da Terra ou de qualquer planeta. Suponhamos que uma montanha da Terra seja deslocada e lançada a uma altura que saia da estratosfera, ela pode estar tão fora da órbita da Terra que seja atraída para orbitar qualquer outra porcaria... bom, nada no espaço é porcaria, dizem que até Plutão serve pra alguma coisa, melhor dizer isso pra não irritar o senhor do Hades... mas duvido que algum capetinha dos mais sem-vergonhas habite Plutão... nem queira que eu fale sobre a órbita dele ao redor do Sol, pois não lembro desse número astronomicamente tosco, nem quero pesquisar agora.

UniversoEditar

O Universo faz tudo entrar em órbita porque... a explicação mais aceita é porque o espaço se dobra sobre si mesmo, então os tais corpos celestes(até a Celeste prefere chamar de corpos infernais, mas a própria se parece mais com um tipo de capeta, então deixa corpos celestes mesmo), também acabam se dobrando sobre si mesmos, os materiais só podem tender à esfericidade se dobrando sobre si mesmos, bem como rodar em seu próprio eixo. As órbitas como rotações, translações e revoluções dependem do poder de atração dos corpos e da distração força da gravitação, que é gerada pela dobra espacial... é círculo vicioso.

Por causa dessas órbitas, tudo no Universo acaba se interligando de tempos em tempos: É um cometa que cai na Terra ou a Terra que cai nele? Tanto faz, pois eles ou o que sobrar deles, irá se encontrar novamente. Se não foi apenas um passar perto do outro e mostrar a linguinha ou o dedo do meio(planetas não tem isso, mas vamos, idiotamente, humanizar), mexendo relativamente com suas respectivas estabilidades, mas um de fato bateu no outro, então na próxima passada, digamos em 12 milhões de anos(que órbita longa, hein?), ainda que tenha quase se destruído completamente, não significa que no próximo encontro estarão igual a flocos de arroz, pois em tanto tempo, podem mesmo ter se juntado novamente e até criado... VIDA!!! Com muitas baratas, lesmas, vira-bostas, esquilinhos da Mongólia, bolsominions, lulaminions... e que ninguém se lamente, há que se comemorar: também há águias, abelhas, borboletas, joaninhas, você e eu...

 
Você nunca sabe como estará quando as órbitas se acharem novamente, pode estar apenas esse monte de cocozinhos meteoritos.

...mas voltando ao assunto: Quando as órbitas dos planetas que se chocaram se encontram novamente, eles podem nem estar esfacelados e uma de suas partes ter se transformado magicamente| em uma ou mais Luas(satélites naturais, melhor dizendo, pois nem sempre a Lua está de bom humor pra emprestar seu nominho), dessa forma, se sabe de órbitas curtas, como a Terra ao redor do Sol...

  Terra ao redor do Sol é a puta que o pariu!  
Olavo de Carvalho sobre frase anterior.
...voltando à sanidade mental, pode-se falar de órbitas curtas como a Lua e a Terra ao redor do Sol, a Lua batata ao redor de Marte... como pode-se dizer de corpos celestes onde suas órbitas se encontram de milhões de anos em milhões de anos, talvez só mesmo quando suas galáxias se encontram, mas não há garantia nenhuma de como cada um deles se encontrará...

...pode ser que estivessem uma porcaria pior do que Marte quando se encontraram ou se chocaram, e quando suas órbitas se cumprimentam novamente, eles estarem como a Terra, nunca se sabe quando a Vida estará adubando algum planeta com muitos seres.