Abrir menu principal

Desciclopédia β

Cquote1.png Sempre vou para lá no verão Cquote2.png
Farofeiro sobre Østfold

Østfold é um condado norueguês (ou sueco, sei lá). Ele não serve para nada, sendo apenas um lugar cheio de mato aonde os moradores de Oslo vão durante as férias de verão, quando é possível tomar banho no mar sem morrer congelado. Østfold concentra tanto as mansões dos ricaços que passam as férias por lá quanto as casas da classe baixa do subúrbio de Oslo, ou seja, as casas de aproximadamente £400000 (pode parecer muito aqui no Brasil, mas lembre-se, estamos falando da Noruega)

HistóriaEditar

 
Østfold se resume a esta foto: Um fiorde, matagal por todos os lados e muita névoa em volta, onde faz frio pra burro. Mas quem se importa com isso?

Østfold foi fundada por hippies vindos da capital. Estes seres, cansados da civilização e da modernidade, saíram da cidade procurando algum local onde eles poderiam curtir a natureza e fumar um beck sem que ninguém os atormente. Depois de dias caminhando, eles encontraram um local perfeito para se estabelecerem, na fronteira com o reino das Loiras Suecas Ninfomaníacas Bissexuais.

Os hippies por muito tempo viveram em Østfold, na maior paz e amor, até que os vikings suecos, que não gostavam dessa filosofia, invadiram a região e na base da porrada mataram os hippies. Assim, a região se torna parte da Suécia. Com todo o seu território era coberto por mato, Østfold era tão útil para os suecos como Västmanland que não servia para porra nenhuma.

Para se livrar desse pedaço de terra inútil, Østfold é devolvido à Noruega. Em 1900 e guaraná com rolha, pobres expulsos da capital chegam a Østfold e constroem a primeira favela cidade da região. Recentemente os ricos também estão construindo suas mansões por lá e tentam expulsar os pobres para o outro lado da fronteira dando uma esmola para eles.

Geografia e populaçãoEditar

Østfold é totalmente coberta por florestas, montanhas, mato, morros, etc. É um dos poucos lugares no sul norueguês em que a civilização ainda não conseguiu chegar. Toda a população se concentra nos fiordes, onde tem água e bacalhau, o suficiente para garantir a sobrevivência deles. O clima é frio, mas durante 42 dias no verão a temperatura aumenta bastante, a ponto de Østfold parecer o Deserto do Saara.

EconomiaEditar

A única atividade econômica realmente lucrativa é o turismo. Em todos os verãos, milhares de farofeiros pessoas vindas de Oslo vão a Østfold se tomar banho nas praias e poluir as águas com matéria orgânica. Outra fonte de renda é o tráfico de armas enviadas pelo governo para a população repelir possíveis invasões de loiras suecas, que vão parar nas mãos de traficantes de outros países, como o Brasil.