Abrir menu principal

Desciclopédia β

Açougue do ponto de vista de um estudante universitário.
Açougue do ponto de vista de um vegano.

Cquote1.png Experimente também: Pronto-socorro Cquote2.png
Sugestão do Google para Açougue

Açougue (do árabe as-sug (سوق): templo do churrasco) é escritório do açougueiro, a catedral do gaúcho e a capela do estudante universitário.

O açougue é também é o tormento do ovolactovegetariano, o purgatório do vegetariano e inferno do vegano.

Descrição arquitetônicaEditar

O açougue é construído de forma exaltar os mais santos dos cortes de carnes. Sendo assim, as divisões arquitetônicas de um açougue podem ser classificadas por balcões, de acordo com a nobreza do corte ali exposto. Dos níveis mais baixos para os mais exaltados, a ordem é a que segue:

  1. Nos níveis mais baixos encontram-se os miúdos de porco, de galinha e carne moída de terceira
  2. Nos níveis intermediários cortes como o patinho, o contra-filé, faldinha, coxão mole e coxão duro; além dos demais cortes de aves e porco.
  3. Nos níveis mais elevados estão cortes como a picanha, a alcatra, o filé mignon

Existe disputa entre diversas seitas de açougueiros sobre a que nível pertença a costela.

Em um espaço anexo estão os petiscos, bebidas, carvão e pão-de-alho.

Hierarquia de adoraçãoEditar

O acesso aos diferentes níveis de santidade carnívora variam de acordo com a devoção do neófito. Somente os mais devotos têm acesso aos balcões de carnes nobres, enquanto os infiéis não provarão mais do que carne moída cheia de nervos.

Do ponto de vista eclesiástico também há uma hierarquia:

Abatedor > Açougueiro > Auxiliar de açougueiro > Carregador > Faxineira

Ver tambémEditar