Abrir menu principal

Desciclopédia β

Ato Institucional Número Um

(Redirecionado de AI-1)
Ditaduramilitarbrasil.jpg ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Desciclopédia: ame-a ou deixe-a!
Ditaduratumulo.jpg


Castelo Branco e seus amantes se certificando se todo mundo tá dizendo AI.

O Ato Institucional Número Um ou AI-1 foi o primeiro dos atos institucionais do Regime Militar no Brasil, baixado de imediato poucos dias após o golpe/revolução em 9 de abril de 1964. O nome original era somente Ato Institucional, porque originalmente o filme teria apenas um, mas fez tanto sucesso que virou rapidamente trilogia, quadrilogia, chegou no Episódio 5 e depois ainda teve uns carinhas que insistiram em fazer mais e mais continuações, tendo essa franquia atualmente mais continuações que Sexta-Feira 13.

Houve uma razão lógica para a decretação do Ato, que foi uma medida mais estratégica do que o diálogo. Os políticos, em sua maioria, estavam sem saber pra onde ir depois que mandaram Jango pastar no Uruguai, e como os políticos, no seu falatório, falam falam falam e nunca fazem porra nenhuma (todos nós sabemos disso até hoje), os militares, já de sacos estufados, mandaram todos se foderem e baixaram o tal ato.

Determinações do atoEditar

Lista negraEditar

No Diário Oficial publicaram a primeira listinha de pessoas que foram banidas da Desciclopédia vida pública, entre elas o gaúcho banana, o garoto da vassoura, o comunista retardado, o velho babão, o velhote invocado, o cosplay do Bozo, um economista chato pra burro, um monte de historiadores, filósofos e inúteis similares, um APÓSTOLO (Paulo de Tarso) e até meu amigo Anônimo, tadinho desse.

"Este esboço é sensitivo à Força.
Edite-o para impedir que ele vá para o Lado Negro da Força.
AIAIAIAI!
AI-1 · AI-2 · AI-3 · AI-4 · AI-5 · Teve outros doze AIs, mas que se fodam!