A Casa de Cera

Desinopselogo2.png

Este artigo faz parte do DesFilmes, a sua coletânea de filmes rejeitados.
Enquanto você lê, um detetive veterano é obrigado a ser o parceiro de um recruta imbecil em um filme de comédia

A Casa de Cera é um filme de horror, mas pra quem assistiu, tá mais pra filme que é um horror. A obra é um dos maiores clássicos da Tela de Sucessos, é quase que A Lagoa Azul do SBT, toda sexta passava ou esse filme ou O Sexto Sentido. O roteiro fala sobre um maluco meio bugado (tanto física quanto mentalmente) que matou uma cidade inteira e os transformou em bonecos de cera, criando assim sua própria casinha de bonecas em tamanho real.

A Casa de Cera
Ráuse ófi Uaquis
Um Maluco Criando Estátuas que são Pura Confusão (BR)
As Estátuas de Maneco (PT)
Casadecera.jpg
Pôster de lançamento do filme
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos, Bandeira da Austrália Australia
2005 • Colorido • 113 min.
Direção Jaime da Serra
Elenco Elisha Cuthbert
Chad Michael Murray
Brian Van Holt
Paris Hilton
Sam Winchester
Gênero Terror

SinopseEditar

Vincent Sinclair e Po Bo Sinclair eram irmãos siameses inseparáveis, que viviam felizes e contentos com sua aparência de cenobita figurante de Hellraiser, ansiando futuramente fazer parte do elenco de um filme do Zé do Caixão. A mãe deles não ligava muito pra aparência de filhote de cruz-credo de seus filhos, até porque Deus também usou uma fôrma que passou do prazo de validade pra criá-la. Mas seu pai, nada contente e envergonhado por saber que aquele bug vivo saiu de seu saco, decidiu fazer com eles uma coisa nada legal: Inspirado naquele retardado de Centopeia Humana II e apoiado nos conhecimentos que adquiriu vendo os filmes da série Halloween, os separou usando um método de açougueiro, e daqueles de açougue de bairro mesmo. Os dois cresceram feito dois molequinhos criados a leite com pera, mas obviamente trancados no porão de casa, pois se o corpo ficou ruim, a cara também não ajudava muito, e eles certamente levariam tomatadas dos caipiras locais e seriam tratados como emissários do apocalipse.

Sem muita coisa pra fazer, pois não podia assistir televisão, jogar PlayStation ou fazer sexo, Vincent começou a esculpir bonecas de cera pra lhe fazer companhia. O material era obtido de sua própria orelha esquerda. O artesanato seria mais rápido se ele pudesse usar a cera de sua orelha direita também, mas essa ficou pendurada na cabeça de Bo.

Vincent cresceu e começou a desenvolver uma séria doença mental chamada Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose, que o transformou em um retardado. Já Bo não precisou disso pra ser um. Os irmãos continuaram a brincar de criar bonecas, mas eles queriam algo mais. Agora eles queriam esculturas em tamanho real, mas como estavam com preguiça de esculpir algo do zero, eles decidiram pegar um atalho, apenas tacar cera em pessoas aleatórias que eles sequestravam, assim criando bonecas vivas.

6 garotinhos (Carly, Wade, Paige, Blake, Nick e Dalton) criados também criados a leite com pera, decidiram ir ver uma partida entre o Palmeiras e São Paulo, onde supostamente haviam boatos de que um jogador palmeirense estava escalado para a partida. Ele era tão bom que ia ajudar o Palmeiras a finalmente ganhar o Mundial.

Esses adolescentes, no entanto, foram parar numa cidade que ficava no cu do mundo, onde eles viram um fazendeiro zoófilo que praticava sexo com os animais e depois os matava pros donos não saber; ele jogava o corpo num valão onde tava cheio de animais mortos; ali tava com um cheiro de peido muito forte.

Carly e Wade foram explorar a cidade, já que o carro deles foi pro colo do capeta, e eles não tinham coragem de ir ver a humilhante derrota que o Corinthians ia sofrer. Eles entram numa igreja para rezar para que o Corinthians ganhe, quando percebem que supostamente está acontecendo um velório.