Abrir menu principal

Desciclopédia β

A Espada Era a Lei

Arthur mostrando pra Alice uma das invenções do velho tarado: moedor de papoula, mas isso ela já conhecia fazia tempo.

A Espada Era a Lei desenho da Disney onde não há espada nenhuma, nenhuma gotinha de sangue, nem se sabe porque passou entre as orelhas de abano de Waltinho fazer esse desenho, pois é daqueles desenhos de quando ele ainda vivia perambulando por aí, até por aqui, já no estado múmia, mas ainda inventando... ou pelo menos dando a interpretação besta dele.

Fonte da noia inspiraçãoEditar

Não sei mesmo de onde isso saiu, nem sei porque resolvi criar essa página, mas vamos tentar imaginar de onde Waltinho e sua equipe tiraram isso: Há a tal estória do rei Arthur, que é com base em um rei que prestou ou seja, é com base na imaginação de quem criou, a tal estória do rei Arthur, embasado em ninguém,

 
Arthur, vem ni mim, que pra você eu tou facin. — mensagem da espada em caipirês.

uma vez que os reis eram todos uns lazarentos(alguns tão imundos que tinham mais feridas de sujeira do que o Lázaro, se o Lázaro não existiu, qualquer outro leproso desgraçado serve), ou seja os reis são na melhor das hipóteses neutros, não fedendo nem cheirando frô, então quem criou a estória do rei Arthur só pode ter viajado pra Bretanha e esquecido da vida em algum puteiro por lá, onde cheirou tudo que lhe deram, menos frô, depois se saiu com essa do tal rei que ninguém sabe se existiu de fato.

O rei Arthur teria sido um líder muito foda que conseguiu liderar um exército e expulsar os invasores que, como sempre queriam se aproveitar da frágil defesa de um lugar e explorar, estuprar destruir, escravizar, essa porra toda que hoje em dia não acontece mais, ao menos não acontece de forma declarada. Pois esse cara teria sido um rei que não fica só olhando o circo pegar fogo, mas teria pego uma retroescavadeira e assim, deu coragem aos nativos da Bretanha pra não permitirem que seu território fosse invadido, assaltado, fodido e largado. Sendo assim, caso esse rei tenha existido... a inspiração da Disney foi com base em alguém real nos dois sentidos.

Como ele ficou real no sentido de rei, foi aquela tal estória de que ninguém conseguia arrancar a espada da preda e ele conseguiu se tornando rei, como ele havia sido rei por acaso ou por alguma bruxaria, então tiveram pura sorte dele ser um rei que prezava pelos habitantes de seu reino, o que não tem nenhuma lógica.

O desenhoEditar

 
Coruja rindo do velho ter pago muitas libras esterlinas na entrada do puteiro, pra broxar depois.

No desenho, como a história(ou estória mesmo), do rei Arthur dizia que ele nem parecia tão fortinho e, ainda assim conseguiu por não se sabe que macumba, tirar a espada da preda(juro que é a ultima vez), o Waltinho quis deixar ele mais esquelético e imbecil ainda ou nem tão imbecil, mas fraquinho demais pra acreditarem que ele conseguia tirar o pinto pra mijar sem ficar cansado, muito menos a espada sagrada que os templários haviam combinado com o capeta de que teria que deixar tão difícil de se retirar da pedra(agora sim), que se alguém conseguisse seria o rei, e o povo caiu numa ladainha dessa... esta parte está totalmente de acordo com a realidade.

Nem o próprio Waltinho acreditava ao que parece, pois ele colocou um bruxo pra auxiliar o piá. Esse bruxo também tinha que ensinar o pirralho a ler, fazer continhas e ensinar que a Terra não era plana como muitos acreditavam na era Medieval, mas isso só na era Medieval, não antes nem agora e só naquelas terras planas. Isso porque o padrasto do infeliz nem o mandou pra escola, achando que era perda de tempo e só ia fazer o moleque ficar ainda mais fresco e fraco do que já era.

Com base no rei Arthur como era mencionado, o Arthur da Disney ficou feinho pra caralho magricela, meio gago, pobre miserável, fodido(não literalmente), mas conseguiu aprender muita coisa e se tornar o maior líder britânico... só com bruxaria mesmo, então o mago Merlyn(se o nome estiver errado depois eu vejo), simbolizava no desenho talvez um daqueles xingados templários, mas quando ficou velho e decrépito não poderia mais servir pra nada, senão pra babá do Arth como chamam no desenho, e também para cuidar de uma coruja(porque macumbeiros ingleses têm mania de enfiar as corujas nessas tretas?), que não acredita em nada das ciências que o mago ensina, mas a coruja serve pra outras coisas, como baixar o espírito de porco pombo e cagar em alguém que não estivesse deixando o Arth estudar.

Resumindo, mais nada a acrescentar, o pirralho com aquele bracinho fino igual ao braço à vassoura da Bruxa do 71, não se sabe mediante que macumba ou truque consegue retirar a espada da lenda que dizia que só o rei destinado a livrá-los dos gringos que queriam só arrombar todo mundo e sair tocando flauta(também roubada deles), conseguiria retirar, se torna rei, mas não aparece mais espada nenhuma cepando cabeças nem qualquer outro membro de gringos ou de entreguistas, mas apenas a Arthur escutando as profecias do velho inclusive a de que ele ainda salvaria o reino muitas vezes, e a coruja como bom e carinhoso pet, negando tudo e mandando igual a um papagaio, o velho ir tomar no cu.

v d e h