Abrir menu principal

Desciclopédia β

A Mulher Que Eu Amo

L70692-51-logo-51763.png

Este artigo discute coisas intrínsecas dos Anos 50's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Rede Tupi, Getúlio Vargas e Demônios da Garoa.

Elvis declarando seu amor a uma arlinda mulher.

A Mulher Que Eu Amo é um filme de 1957. Foi o segundo filme de "The Pelvis" nos cinemas, chamado nos EUA de Loving You ou The Elvis Presley Story, e no Brasil sabe-se lá porque também é chamado de Estranhos na Cidade. O filme é uma história meio quase totalmente completamente clonada da história de Elvis desde a infância até aquele momento em questão. A trilha sonora, bem como o título do filme é plagiado inspirado na canção "A mulher que eu amo" de Roberto Carlos.

SinopseEditar

Um mané do interior de Tupelo chamado Jimmy Tompkins, depois de ser chamado de caipira por muitos de seus amigos e colegas, muda de nome pra Deke Rivers e consegue finalmente o sucesso, após o pai gastar as fichas do orelhão todas pedindo a música dele pra tocar na rádio (essa parte da sinopse foi cancelada após perceberem que era igual demais ao filme Dois Filhos de Francisco).

O filme mostra vários shows, alguns inclusive eram os shows reais de Elvis, inclusive os com maior público, com 7 pessoas na platéia. Na última cena do filme os pais de Elvis, Gladys e Vernon, fazem uma pontinha, só pra dar mais dinheiro pra família...

Ver tambémEditar