Abrir menu principal

Desciclopédia β

A planta que não gosta do Raça Negra

Nota: Este artigo foi feito por alguém que não gosta de Raça Negra. Quem não gosta de Raça Negra nem é gente, mas como o autor não é gente, ele tá pouco se fodendo, assim como a planta, que não é gente mesmo...
Seiyaputo.jpg Este artigo trata de uma personalidade mortalmente,
putaqueparivelmente e filhadaputamente odiada!
A casa dessa pessoa vive quebrada e pichada.

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.


Cquote1.png Ninguém gosta do Raça Negra! Cquote2.png
Capitão Óbvio Silvio Santos sobre a planta que não gosta do Raça Negra.

A planta que não gosta do Raça Negra é uma plantinha muito esperta, com o gosto musical afiado.

Índice

HistóriaEditar

 
Uma planta muito linda e sensata desde que nasceu.

Era uma vez uma plantinha pequena com folhas amarelas, que foi regada com água muito amor e carinho pelo seu jardineiro, que resolveu dar a ela o nome de: Planta. Ele tinha Síndrome de Down, e provavelmente queria que as folhas amarelas fossem vermelhas. Planta cresceu ouvindo o som ambiente dos pássaros que circulavam os estúdios do SBT. Um belo dia, Sílvio Santos a encontrou e se apaixonou à primeira vista. Resolveu colocá-la em seu camarim para que ele pudesse apreciá-la enquanto fazia sua sessão de maquiagem de 2 dias e meio.

Com bastante tempo livre e sem nada pra fazer, enquanto tentavam quebrar o vidro com a lanterna rebocar o rosto do patrão, Planta ficava ali ouvindo músicas de seu tempo e jogando Super Mario World, se encantando com a evolução gráfica dos tempos do Atari 2600 até o presente momento. Sílvio sempre teve um exímio gosto musical, escutando os clássicos de Nelson Ned, Elvis Presley e Jackson Five, entretanto, o mesmo não curtia tanto os Beatles e Elton John por achá-los muito atuais e manter preferência por discos empoeirados. Com o tempo (e altas doses de radiação da Porta da Esperança) a plantinha foi adquirindo percepção à melodias distintas, inclusive começando a dançar se ouvisse uma música de seu agrado.

Sílvio amava tanto a sua plantinha que deu a ela um de seus remédios exclusivos (que ele guardava para presentear a Hebe), o que iria proporcionar à plantinha muitas felicidades mais força e muitos anos de vida... muitos mesmo. A plantinha cresceu ainda mais e continuou dançando em ritmo de festa matinês dos anos 70's. Ela vivia alegre, era lindo de se ver! Alguns diziam que ela era um girassol, outros diziam que era Jequitibá. Planta tinha uma aparência única e parecia ser de plástico de tão linda e conservada...

Anos 2000Editar

 
Sílvio Santos já estava ficando puto quando viu que precisaria de muito jogo de cintura para sair dessa saia justa causada por uma planta que não gosta do Raça Negra.

Com a nova era chegando e o programa musical de Sílvio fazendo sucesso, ele resolveu presentear a plantinha dando a ela a oportunidade de aparecer em seu programa como um belo enfeite (assim como suas bailarinas). Ela não se adaptou muito bem ao local e isso magoou muito Sílvio, que já estava pensando em mandar ela para o baú da morte, no fim do mundo.

Um dia, Sílvio chamou um menino que se dizia fã incondicional de Raça Negra, apesar de não ter idade nem para saber limpar a própria bunda. E estava lhe preparando uma surpresa, onde então a planta seria protagonista. Tudo acabou sendo ensaiado de última hora e a plantinha não estava muito bem humorada com todo aquele pagode tocando ao fundo, pois não era nada parecido com os sons leves e suaves aos quais ela estava acostumada. Porém, o programa já estava entrando no ar, ao vivo.

Sílvio fez algumas perguntas ao moleque para ver se ele sabia que fruta ao ser ressecada virava uma ameixa seca era mesmo fã do grupo de pagode, e ele respondeu muito bem. A plantinha já não aguentava mais ficar plantada ali vendo aquela baboseira toda sem ganhar nada com isso, e ainda escutando uma batucada de música ruim.

Sílvio resolveu colocar o menino cara a cara com a planta. Obrigou o jovem a fazer a seguinte pergunta:

  Ô, Planta, cê gosta de Raça Negra?  

E Planta ficou parada ali, com sua mais sincera cara de bunda.

Sílvio então brinca com essa situação toda e pede para o menino tentar de novo:

  Ô, Planta, cê gosta do Raça Negra?  

E nada...

Assim o programa seguiu e Sílvio fez a surpresa de levar a banda para o menino conhecer pessoalmente (isto seria mais tarde mas acabou sendo adiantado após a interpretação de Cigana com a planta ser descartada). E Planta, naquele momento, já queria morrer.

AtualmenteEditar

 
Planta, envelhecida e com um caso sério de calvície.

Hoje, infelizmente a plantinha não tem mais seu brilho de antigamente, acabou caindo em depressão após ser demitida por Sílvio que jurou nunca mais confiar em planta nenhuma.

Por fim ela "acabou gostando" de escutar Raça Negra. Planta se encontra em um bar da Rua Augusta, onde ela passa o tempo todo escutando várias músicas bregas e assistindo brigas de bebuns. Infelizmente, Planta não consegue mais se mexer devido à idade avançada e a paralisia decorrente da exposição ao pagode. Além disso, não é mais admirada por sua bela aparência, pois está murcha e mal acabada.

ConclusãoEditar

Escutar Raça Negra pode te matar.

Ver tambémEditar