Abrir menu principal

Desciclopédia β

Abyan

Abyan é um pedaço imprestável do Iêmen do Sul, menor que o estado de Sergipe, por exemplo, e com menos população que o Acre, ou seja, uma inutilidade de território.

HistóriaEditar

 
Uma reunião de abyanenses.

Antigamente fez parte do Sultanato de Fadhi, que francamente, nem a Wikipédia sabe o que esse sultão preguiçoso fez, só aumentando ainda mais a irrelevância desse pequeno território iemenita.

Após 500 séculos sem nada acontecendo por lá, Abyan começou a concentrar um enorme número de terroristas, por ser um buraco tão isolado e esquecido que ninguém se importava, nem os piratas somalis sabiam direito como chegar lá, tornou-se o esconderijo perfeito, ainda mais quando o general estadunidense, em sua máquina de guerra, na hora que dá a ordem "Let's go to YEMEN!" todos seus subordinados vão para uma boate GLS em San Francisco ir gritar feito baitolas "Yeah MEN!" e fazer strip temático de soldado, substituindo os tradicionais bombeiros e policiais.

Sem a ajuda estrangeira por causa do fator idioma, os próprios iemenitas são os únicos que sabem onde fica Abyan, invadiram o local em 2011, iniciando a Batalha de Zinjibar, uma guerra ferrenha pelo controle local das plantações de abacaxi.

EconomiaEditar

O único destaque, mais ou menos, são as plantações de tamarindos.

PolíticaEditar

Abyan possui uma enorme variedade de organizações políticas unilaterais ao governo central, a principal é a Al Kieda (não confundir com a Al Qaeda), a Al Qaeda, o Tima Nacional de Soletração Iemenita, o Grupo de Xadrez para Principiantes do Iêmen do Sul e o Time de Comer Uvas Oficial de Abyan. Mas na prática, o governorado é liderado pelo grupo extremista Exército Islâmico de Achmed Silence I Kill You.