Acadêmicos do Salgueiro

Integrantes da escola de samba acadêmicos do Salgueiro ensaiando o quesito mestre sala e porta bandeira

Cquote1.svg Você quis dizer: Bope Cquote2.svg
Google sobre Acadêmicos do Salgueiro
Cquote1.svg Você quis dizer: Vice de novo Cquote2.svg
Google sobre Acadêmicos do Salgueiro
Cquote1.svg Você quis dizer: Atraso Cquote2.svg
Google sobre Acadêmicos do Salgueiro
Cquote1.svg ÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ MIIIIIIIIIIIINHA SALGAYRO BIBA BIBA! Cquote2.svg
Quinho sobre Salgueiro
Cquote1.svg Salve a Academia do Samba Cquote2.svg
Leonardo Bessa quando o Salgueiro ganha 9.9 (o que é péssimo!)na apuração
Cquote1.png Experimente também: Vasco do Samba Cquote2.png
Sugestão do Google para Acadêmicos do Salgueiro

Acadêmicos do Salgueiro é uma suposta escola de samba fundada em 5 de março de 1953. A Unidos do Salgueiro surgiu a partir da união de duas escolas de samba do Morro do Salgueiro: Azul-e-Branco, e Depois-eu-Digo.

Viviane Araújo a biscate rainha da furiosa

O movimento políticoEditar

O Morro do Salgueiro é uma favela localizada no bairro da Tijuca na zona norte do Rio de Janeiro. Em 1934, os 7000 moradores da favela fundaram a guerrilha escola de samba Azul-e-Branco, como instrumento para impedir a remoção da favela.

Morro do SalgueiroEditar

a gangue do salgueiro que invadiu a casa e matou Joãozinho trinta

Antenor Gargalhada, presidente da escola de samba Azul-e-Branco tentou convencer Joaquim calça larga que era presidente da Depois-eu-digo a fundir as duas escolas. Joaquim calça larga recusou a proposta e foi desaparecido no dia seguinte viajar para o além.

Antenor gargalhadaEditar

O traficante líder comunitário Antenor gargalhada organizou o primeiro desfile (que naquela época só tinha o grupo especial) em seu primeiro desfile a Acadêmicos do Salgueiro alcançou a terceira colocação, à frente da Portela que na época era a escola mais fudida. Na década de 1970 Joãozinho trinta invade o morro mata Antenor Gargalhada e se apodera da biqueira da escola de samba.

Furiosa, a bateria do salgado salgueiro

Atrasada FuriosaEditar

Primeira escola a admitir mulheres na bateria, o Salgueiro tem uma bateria que se chama furiosa, pois ela assassinou centenas de mafagafos na década de 50 e se filiou ao Bope em 2011.

Carnaval 2011Editar

No último carnaval o BOPE invadiu a escola e fez o samba enredo de 2011, porém eles esqueceram que a bateria furiosa é movida à Coca-Cola com orégano, e com a presença do BOPE a ingestão de Pepsi com chimarrão foi proibida confiscada para uso particular dos guerrilheiros e a escola atrasou mais de meia hora para fechar o portão

Evolução da EscolaEditar

Acadêmicos do Salgueiro
Década Melhores lugares Piores acontecimentos Enredos Rainha da bateria Carnavalesco
Década de 50 Vice-Campeã (59), Campeã (60) Dercy Gonçalves quase se afogou no próprio vômito Viagem pitoresca através da vagina do Brasil - Quilombo de prostitutas Dercy Gonçalves e Oscar Niemeyer
Década de 60 Vice-Campeã (61), Campeã (63), Vice-Campeã (64), Campeã (65), Campeã (69) Salgaram o Salgueiro "Aleijadinho - Um dia ele vai ser dinheiro"; "Xica da Silva, a buceta mais quente da nobreza"; "História da putaria carioca" Vovó Mafalda, António Ermírio de Moraes, Elke Maravilha
Década de 70 Vice-Campeã (70), Campeã (71), Campeã (74), Campeã (75) Integrantes são investigados por consumir doces, oréganos e coca cola "Bahia de todos os demônios santos"; "Festa para o curupira", "Na França esse carnaval já teria sido guilhotinado"; "As minas e meninas do Rei Salomão (participação de Raul Seixas)" Rita Cadillac, Arnaldo Baptista, Raul Seixas, Monique Evans

Ver tambémEditar