Abrir menu principal

Desciclopédia β

Adrenalina

Adrenalina gosta de aventurar-se!

Este artigo é sobre alguém que vive perambulando por todo canto, fugindo de perigos com a adrenalina a flor da pele.

Faça como Adrenalina e saia se balançando nos cipós!
250px-KONGS.png


Cquote1.png Demaaaais! Essa vez foi a melhor de todas! Cquote2.png
Fantasma sobre adrenalina.

Não faça isso em casa, pode ser na rua mesmo.

Adrenalina é uma droga (droga natural seu noiado) do cérebro (mas que fica nos rins, acredite) que torna as experiências mais interessantes, mas uns e outros abusam ao correr atrás de mais adrenalina, fazendo coisas do tipo: Brincar com eletricidade, ou praticar Futebol americano (que porra é aquela?) sem se equipar, ou escalar sem equipamento adequado, ou provocar a sua tia macho que tem a mão maior que a do teu pai e é doida de pedra, depois não sabe se conseguirá fugir... esse tipo de coisas.

Qual o aspecto disso?Editar

Que bosta, já vou ter que pesquisar, sabia que não devia ter entrado em detalhes, mas enfim... Atua o sistema nervoso simpático, por isso é que após a descarga ficam alegrões. É um hormônio, que está presente na mesma quantidade em homens e mulheres, deste modo não precisa ser injetado para que alguém se sinta no auge da feminilidade e saia pulando e dadno gritinhos, mesmo sem ter passado por uma fuga ou algo assim. è em situações do tipo que prepara o organismo (seja banhoso e desajeitado, não importa), para fugir, o coração dispara, abren-se os broônquios eleva-se a glicose e aquela turumbamba toda que quluqer um já deve ter sentido, mesmo que seja um leve medinho, mas já sentiu.Não é difícil imaginar como a adrenalina atua.

A tal da glândula adrenal vai direto no sitema nervoso, nem é preciso ser do tipo nervosinho e do pavio curto, e manda a mensagem para o cérebro que é melhor essa carcaça fugir da on de quer que esteja. Quem vive fezendo cornos mundo afora deve sempre sentir isso, tão logo o mongo desconfie, mas sempre consegue um jeito de dissuadir a desconfiança. Falando nisso, já foi citado dar a bunda, mas em qualquer tipo de relação sexual a adrenalina também se desencadeia, ou seja, nem sempre o cérebro recebe a mensagem de fugir, a não

 
Praticante de Le Parkur. Perceba a adrenalina em sua face.

ser que seja no caso do já mencionado corno, algumas vezes o cérebro simplesmente entende que a criatura está fodendo (fodendo mesmo e não podendo) literalmente e bem legal, podendo estar (ai, ui) apaixonada, o que aumenta ainda mais a sensação.

Como sentir adrenalina com segurançaEditar

 
Algumas pessoas precisam de pouca coisa para sentir adrenalina.

A melhor forma de sentir adrenalina sem maiores perigos é oferecer a bunda, não me leve a mal, não que eu tenho o feito, mas uma das formas é essa, mas se você não é biba, pode ter formas mais adequadas, uma dela e pegar esse teu cachorro mala e sair correndo com ele pela rua, numa espécie de passeio mais frenético. Onde está a adrenalina disso? Todos correrão de vocês achando que tem dois cachorros com hidrofobia soltos.

Você pode também sentir uma descarga de adrenalina pondo a cabeça na privada e dando a descarga, funciona melhor se alguém o fizer para você, quanto mais nojento o sanitário melhor. Essa prática imbecil é dos americanebas estadunidenses, eles o faziam quando estavam com preguiça de lavar os cabelos da forma tradicional, e como o que vai na privada não era muito diferente do que lhes ia pela cabeça ao fazer isso, estava tudo de acordo com tudo.

Não pense em nada do tipo Le Parkur, que pode ser muito legal, mas o praticante acá em terras tupiniquins é facilmente confundido com um bandido, um noia, e por aí vai, o risco de levar um tiro ou uma surra de um grupo de precavidos é grande. Limite-se a pular o muro de sua casa... e ainda assim pode levar umas vassouradas da sua mãe ou sua avó, esta seria a adrenalina sentida.

Ver tambémEditar

Não sei o que eu poderia colocar em ver também relacionado à isso, que tu acha?