Abrir menu principal

Desciclopédia β

Agamenon Mendes Pedreira

Aff amaury.jpg Este artigo é sobre uma subcelebridade

e criou um Vlog só pra ficar famoso.

Cuidado: Agamenon Mendes Pedreira pode cobrar cachê por ler este artigo.
NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Agamenon Mendes Pedreira.
Agamenon, o repórter procurado pela polícia.

Cquote1.png O bom jornalista está sempre atrás de duas coisas: um furo (não importa onde nem de quem) e um jabá. Não necessariamente nessa ordem, claro. Cquote2.png
Agamenon Mendes Pedreira sobre seu trabalho
Cquote1.png Enéas bem que se insinuou como refeição, mas eu e o Dr. Jacintho, polidamente, recusamos, pois somos heterovegetarianos convictos. Cquote2.png
Agamenon Mendes Pedreira sobre preferências culinárias
Cquote1.png A igreja católica parece a Isaura, a minha patroa: está sempre querendo controlar a minha vida sexual. Cquote2.png
Agamenon Mendes Pedreira sobre religião.

Agamenon Mendes Pedreira é um picareta um repórter colunista de um pasquim carioca de quinta categoria e irresponsável pela sua coluna dominical n’O Globo. Mora num Dogde Dart 73 enferrujado na portaria do jornal.

Índice

Infância e juventudeEditar

 
A atual casa da familia, embora este Dodge Dart 73 não esteja tanto caindo aos pedaços.

Agamenon teve uma infância infeliz. Viveu como trombadinha desde aos 9 anos, assaltando e cheirando gatinhos com o produto de seus roubos. Aos 13 anos perdeu a virgindade com uma dessas putas que trabalham nesses cafofos cariocas e assim, contraindo a sua primeira doença veneia na vida.

Aos 18, serviu ao Exército, ou ao que dizem já que comentavam que não servia pra nada. Teve baixa logo após dois meses. Não antes de ser preso pelo porte ilegal de armas quando estava de folga na caserna.

Aos 24 anos... prefiro nem comentar... sabe-se que... viveu algumas experiências terríveis nessa idade.

Quando completou 29 anos, Agamenon se casou com Isaura, a patroa. Mas devido aos fracassados planos econômicos da década de 80, eles jamais conseguiram realizar o sonho de comprar a casa própria, passando a viver em um velho Dodge Dart 73 enferrujado em frente a entrada principal do jornal.

Vendo que a esposa de Agamenon era gostosa muito boa no trato de fazer massagem, o editor d’O Globo resolveu contrata-lo como repórter mesmo Agamenon ter concluído um curso de como ser repórter na Universidade Estácio de Sá.

Seu trabalho como repórterEditar

 
Em Atenas, fiz questão de visitar o Parthenon (que foi projetado por Oscar Niemeyer) e pude constatar o descaso das autoridades gregas com o patrimônio histórico: assim como a Isaura, o templo está em ruínas.

Agamenon esteve em praticamente todos os lugares do Globo mundo cubrindo todas as notícias desde o nascimento de Dercy Gonçalves até a queda do Muro de Berlim [1]

Sua amável famíliaEditar

 
ISAURA, A MINHA patroa, é uma observadora amadora e mamadora de pássaros. Na Escócia, ficou tão íntima do nosso guia que ele até a deixou pegar na sua rolinha, coisa que ela não fazia há muito tempo.
  • Isaura, a patroa: a esposa de Agamenon, era a fidelidade em casa. Isaura ficava fazendo companhia com o editor enquanto o mesmo tinha que ficar vários dias fora para cobrir reportagens internacionais.
  • Eneias, o cunhado esquisitão: Dava... [2] inúmeras ajudinhas aos trabalhos de Agamenon sobre assuntos acerca a sua opção sexual ocupacional.
  • Dr. Jacintho Leite Aquino Rêgo, psicoproctologista: Versão tosca do famoso e renomado cientista Doutor Roberto.
  • Seus 17 leitores: são os idiotas que como Anônimo se ocupam em ler as suas colunas dominicais.
  • O editor d’O Globo: sempre manda Agamenon cobrir reportagens nos vários cantos do planeta. Como Iraque, Hogwarts, Terra do Nunca e Mordor... Enquanto o otário intrépido repórter vai pra esses lugares, seu chefe se serve das apetitosas atribuições de sua patroa, Isaura.

ReferênciasEditar

  1. Lamentavelmente, Agamenon não percebeu o momento em que os pedreiros berlinenses estavam derrubando o Muro e foi esmagado por um bloco de concreto de 2 toneladas, ficando recuperado das dores 2 meses depois.
  2. ele sempre dava algo a mais.

Ligação externaEditar