Abrir menu principal

Desciclopédia β

Agustín Eyzaguirre

Agustín Eyzaguirre foi o segundo presidente do Chile, sendo que ele pegou a bucha que Manuel Blanco Encalada lhe deixou.

HistóriaEditar

 
Agustín Eyzaguirre no auge da carreira.

Diferentemente de seu antecessor, que trabalhava no exército e entendia de política tanto quanto o Lula, Agustín Eyzaguirre teve uma formação política normal, sendo que ele se tornou um membro da junta do governo e aprendeu tudo o que um político de verdade precisa saber, que é como escapar dos escândalos, como manter a sua imagem mesmo depois de ser acusado de milhares de crimes e, principalmente, como comer pizza.

Depois de todo esse treinamento, Agustín Eyzaguirre já era considerado um político completo, e já esperava algum dia se tornar o presidente do Chile. Porém, Agustín Eyzaguirre sabia que o mais cotado para ser o primeiro presidente do Chile era Manuel Blanco, pois este era bastante valente e batalharia contra qualquer tipo de invasor que aparecesse por aquelas bandas.

Durante a famosa (ou nem tanto) batalha do Rancagua, em que os espanhóis estavam prontos para mandar para o colo do capeta qualquer um que se opusesse à reconquista, Agustín Eyzaguirre percebeu que, se ficasse no meio do fogo cruzado, com certeza ele iria fazer companhia a São Pedro. Então, ele resolveu se exilar, sabe-se lá onde, até a poeira baixar.

RegressoEditar

Quando acabou a guerra e os espanhóis retomaram o Chile, Agustín Eyzaguirre voltou para a sua terra natal, e logo quando chegou, já procurou a antiga junta de governo, e retomou o seu posto de político e voltou a executar as suas tarefas rotineiras de coçar o saco e ficar comendo salgadinhos o dia todo.

Para a surpresa de Agustín Eyzaguirre, o seu antigo cumpanhero, Manuel Blanco, que tinha lutado na batalha do Rancagua, tinha ficado vivo, e tinha tudo para ser o primeiro presidente do Chile. E as expectativas se cumpriram, sendo que, em 1826, ele foi eleito. E Agustín Eyzaguirre pegou carona nessa eleição, e se tornou o vice-presidente.

Tudo correu bem por um tempo, e Agustín Eyzaguirre sempre torcia para que a Dona Morte aparecesse e ceifasse a alma de Manuel Blanco, para poder assumir definitivamente a presidência. Mas isso nem foi necessário, pois 2 meses depois de ter assumido, Manuel Blanco resignou, pois queria evitar a fadiga, deixando a presidência para Agustín Eyzaguirre.

Finalmente Agustín Eyzaguirre podia aproveitar a presidência, coisa que ele tinha desejado a sua vida toda. Porém, ele provou que tinha tanta sorte quanto o Rubinho, e, poucos meses depois de ter assumido, em janeiro de 1827, ele foi deposto por um golpe militar, e ficou apenas chupando o dedo, enquanto um idiota qualquer aproveitava todo o luxo.

Depois disso, ele ficou com tanto desgosto, que acabou morrendo 10 anos depois. Mas ninguém nem deu importância para isso, afinal, depois que foi deposto, Agustín Eyzaguirre se tornou um verdadeiro Zé-Ninguém.


Precedido por
Manuel Blanco Encalada
 
Presidente do Chile

1826-1827
Sucedido por
Ramón Freire