Abrir menu principal

Desciclopédia β

Álcool

(Redirecionado de Alcool)
Disambug.png
Putz, que desconfusão...
Será que você não estava procurando pelo álcool etílico?

Nota: este artigo fala sobre a função orgânica álcool. Se procura por outro tipo de álcool, olhe álcool (desambiguação).
ESTE ARTIGO É SOBRE QUÍMICA

E provavelmente foi produzido em Berkeley, Dubna ou Darmstadt.

Testosterona.png


Discionario em png.PNG O Descionário possui um verbete sobre Álcool

Cquote1.png A causa e a solução de todos os nossos problemas Cquote2.png
Homer Simpson sobre Álcool
Cquote1.png Classe muito importante de compostos orgânicos. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Álcool
Cquote1.png U CÃO FOI QUE BUTÔ PÁ NÓIS BEBÊ!! Cquote2.png
Jeremias sobre Álcool
Cquote1.png Esses compostos possuem uma hidroxila ligada a um carbono com hibridização sp3... Cquote2.png
Engenheiro Químico sobre Álcool
Cquote1.png Tu és para mim o que sou para ti, tu vais me matar mas eu vou te engolir. Cquote2.png
Julio cocielo sobre Álcool

Álcool é uma importante (ou não) função orgânica descoberta por Jeremias nos idos da juventude de Dercy Gonçalves.

Índice

QuímicaEditar

 
Molécula de etanol, álcool muito conhecido (e apreciado).

Os álcoois são compostos orgânicos que possuem uma hidroxila (OH-) ligada a um carbono que esteja tomando de quatro átomos diferentes, ou seja, nenhum átomo esteja colocando duas (ligação dupla) ou três (ligação tripla) vezes no carbono mencionado. Na Química, diz-se que esses carbonos estão chapados saturados.

Embora existem álcoois que possuam anéis aromáticos, o importante é o carbono que tem a hidroxila: se ele estiver fazendo quatro ligações simples (tomando de 4 diferentes), é um álcool, se não é um enol (composto tão instável quanto o humor da tua esposa nos dias de TPM).

NomenclaturaEditar

O nome álcool deriva do termo árabe ó o khu, frase falada por esse povo ao ver um bêbado andando pela rua. Foi assim que surgiu a expressão "Cu de bêbado não tem dono".

A IUPAC, organização que organiza a química a nível mundial (e que nunca teve muito sucesso nessa organização), deciciu que todos os álcoois terminariam em 'OL'. Assim, o etanol, o metanol, o formol e o bucetol são álcoois com, respectivamente, dois, um e cuatro átomos de carbono na sua estrutura.

Clasificação dos álcooisEditar

Você sabia que...

A clássificação de um álcool está íntimamente relacionada ao carbono que está levando da hidroxila, e dependerá de quantos outros carbonos estarão metidos nele. A classificação é:

  • Álcool primário: a hidroxila está ligada a um carbono que está tomando apenas de um outro carbono. Ex: Etanol;
  • Álcool secundário: a hidroxila está ligada a um carbono que está tomando de outros dois átomos de carbono. Ex: 6,9-Bucetol;
  • Álcool terciário: a hidroxila está ligada a um carbono que está tomando de outros três carbonos. Ex: Surubol;

ObtençãoEditar

 
A Testosterona é um álcool, o que prova a importância dos álcoois para os homens.

Os álcoois são obtidos por meio de inúmeros processos, desde a fermentação usando o caldo de cana (mais comum no Brasil, onde a tecnologia é limitada), até o uso dos reatores de fusão sogral (ver Seiva de Sogra), no qual as reações átomo-moleculares internas produzem grandes quantidades de álcoois, como o etanol, o metanol, o pintenol e o bucetol.

UsosEditar

O maior uso dessa substância é na forma de uma bebida refrescante, substituta dos refrigerantes. Porém, também possui utilidades secundários em farmacologia e na indústria de combustíveis. A mistura de 60% de álcool (geralmente etanol ou metanol), 20% de água, 15% de solvente e 5% de gasolina (só para dar um cheirinho à mistura) consiste na famosa gasolina batizada vendida em muitos postos do país.

Além de analgésico anal, o álcool (em gel) também é bastante utilizado, por uma questão de prevenção, para higienizar-se depois de um passeio em algum local público contagioso. Segundo as recomendações oficialmente promulgadas pelo posto de saúde, deve-se aplicar, esfregar e apalpar o álcool em gel sobre as regiões mais vuneráveis: olhos, nariz e boca. Essa tática de prevenção não funciona no Brasil, pois muitas pessoas brincam com o gel por confundirem-o com a Amoeba ou deixam de aplicar o produto sobre o delicado nariz devido ao péssimo odor que ele exala. Agora fique quieto, beba seu vidro de Bourbon e lembre-se: se álcool fosse ruim, não terminaria em cool!

Ver tambémEditar