Abrir menu principal

Desciclopédia β

Alegria

Nota: Se procura pela cidade gaúcha consulte Alegria (Rio Grande do Sul)


Alegria é quando dá umas coceiras na bacorinha(mas não essa), de alguns seres da fauna, mas é claro, os mais escandalosos são os primatas, em geral, humanos. Não aquelas coceiras do tipo veadagem que sequer devem ser bem coceiras(você sabe melhor sobre isso? Heeeiiin?), um tipo de coceira que deve começar aí por essas regiões depois passar para o restante da carcaça. É uma espécie de euforia que também faz na maioria dos casos dar risada daquelas bem autênticas e, algumas delas, escandalosas de doer os tímpanos de quem estiver por perto.

GritinhosEditar

 
Alegria em forma de canção.
 
Expressão habitual de alegria.

Alguns dão gritinhos quando estão alegres, como se as risadas estridentes já não fossem escandalosas por si só, esses gritinhos ainda saem das gargantas dos alegres e, em alguns casos, não se sabe como as cordas vocais resistem, no máximo esses gritalhões ficam roucos por pouco tempo e, é assim quanto mais escandalosos, parecem mais resistentes para fazer badernas auditivas. Claro que nem só de gritinhos a alegria se expressa, alguns quando muito alegres saem dançando, abraçando todo mundo e fazendo mais micagens, como tentar cantar: o repertório de música escolhido é mais ou menos como a voz que destrói os tímpanos.

Depois dessa alegria, se ela não tiver um motivo bom mesmo pra tanto(na maioria das vezes não o tem), depois a criatura se cansa e fica um caco até o dia seguinte. Os motivos, variam, o cara vem contar sobre a crunsh (digamos assim), e dá muita risada e pula... então você pergunta pegou ela? - resposta: não! - Pergunta: Conseguiu por o linguão na boca da dita? - Resposta do mongo: Não - então? Resposta final do infeliz: Ela me cumprimentou - sério mesmo... como algumas vezes alegria pode ser tão idiota?

Algumas vezes alegria ocorre por motivo contrário: alívio quando alguém sai de uma situação ruim, do tipo finalmente tirar o gesso da canela rachada, então se pode entender que saia pulando por aí, claro que de início com restrições, senão a alegria acaba logo e volta pro mesmo lugar com a canela rachada novamente. Quando algo ruim se resolve, como as espinhas finalmente parar de aparecer, você sabe que ninguém mais estava aguentando olhar pra sua cara daquela forma, sequer o próprio espelho suportava. POis sair de situações ruins também geram alegria de forma bem menos imbecil do que o tipo de alegria besta.

Alegria contidaEditar

 
Não precisa conter tanto assim.

Diferente dos escândalos, rodopios, gritinhos, pulinhos... existe a alegria contida, que pode ser observada, mas não de modo tão cheio de idiotice calor humano como quando alguém te agarra já todo suado e com cheiro de gambá, pra você ficar ainda mais satisfeito em participar da alegria. Conter alegria não significa também que você deve se espremer como quando está com dificuldade pra cagar, mesmo quando a alegria é muito grande, não se deve também conter totalmente, pode soltar, mas não tanto, é apenas uma forma moderada de autocontrole.

Conter alegria, oras você não é recipiente, nem frasco, nem garrafa pet, nem Balão de Erlenmeyer pra conter a alegria toda, pode deixar sair de alguma forma, talvez ficando apenas com aquele arzinho de quem está com lembranças boas, aquela mesma cara de quando você recebe uma notícia boa do tipo seu cachorro finalmente serviu pra algo e mordeu aquele mala que fica cobrando na sua porta o que você já pagou faz tempo, mas ele esqueceu - essas coisas, mesmo com alegrias maiores, podem ser expressadas da mesma forma, a mesma carinha de que comeu e gostou bastante. Sendo aquela alegria contida, mas lembrando que você não é perfume pra ficar contido... Caso tenha uma alegria grande, ao menos se conter ela, saiba que irá ficar com a sensação de barriga leve mais tempo do que a alegria modo estrebuchante e, ainda não terá a sensação murcha que segue a euforia abichalada.