Abrir menu principal

Desciclopédia β

Alif Alif

Alif Alif (no dialeto de Alpha Centauri, literalmente, aquele que está perto e ao mesmo tempo longe... ou simplesmente Leco Leco) é uma metade de atol das Maldivas, aquele arquipélago cheio de ovelhas que a Argentina perdeu para a Índia, composto por exatamente não sei quantos atóis e duas aldeias polinésias. O esporte principal na ilha é o curling na areia.

HistóriaEditar

 
Maalhos, a única habitação de Alif Alif, encontrada por paleontólogos no século XVIII.

Há muito tempo atrás, um navegador hindu chamado Nemo estava em seu submarino de última geração vasculhando as profundezas do oceano índico, então decidiu colocar aquele snorkel do submarino para cima da superfície para dar uma espiada, e viu apenas um grupo de atóis. Ele foi embora pois não viu nada de interessante para se fazer ali.

Algunsa séculos depois alguém fundou a cidadezinha de Maalhos, a única aldeia oficial de Alif Alif, que não é lá um lugar muito explorado ou que alguém se importe para vasculhar um por um os atóis procurando vidas humanas. Lá há registros fósseis de prática de yoga, uma forma de budismo.

Alif Alif é um anagrama para "ALiFee alIFu", que foram gerados após um curto circuito nos computadores de Malé em 1981 durante o 76° Grande Tsunami, bem no dia que o governo local estava nomeando seus milhões de atóis com a mesma paciência que astrônomos nomeiam asteroides (de maneira aleatória, repetitiva e arbitrária). Obviamente a população local não gostou nada de 'ALiFee alIFu' e decidiram mudar para algo mais elegante, e assim surgia Alif Alif.

GeografiaEditar

Se um atol inteiro deste pequeno pseudo-país não representa grandes coisa, imagina a metade de um atol, é o caso de Alif Alif. A metade sul é chamada de Alif Dhaalu e consegue ser tão desinteressante quanto, de maneira que sua divisão nos leva a crer que foi apenas uma tentativa de gerar alguma importância para estes atóis.

É lá que está o atol desabitado mais a oeste das Maldivas, o atol com a maior quantidade de clorofórmio das Maldivas, o atol com o maior coqueiro de coco-bunda e o atol com o terceiro ponto mais elevado do país (1,67 metros). O seu maior atol é o Rasdhu que é o maior e só isso. Ao norte está a ilhota de Thoddoo, que ao contrário do nome não tem nenhum Toddy nem toldos, é só uma pedra.