Amaterasu

Searchtool.svg Se procura pela bizarrice do anime Naruto, consulte o artigo Amateratsu
Amaterasu, a deusa do Sol, do universo e dos bolivianos.

Amaterasu é uma das divindades mais importantes e cultuadas da mitologia japonesa. A deusa do Sol perde em popularidade apenas para seu pai Izanagi e seus irmãos Pikachu e Saint Seiya, que possuem muito mais seguidores fiéis no Instagram. Dizem que Amaterasu é a mais bonita das divindades, mas isso é difícil de comprovar, já que as pinturas dela são pixelizadas demais para enxergar algo.

MitoEditar

Após assistir A Espera de um Milagre no SBT pela sétima vez no mesmo mês, Izanagi sentiu uma dor no olho, e achou que aquilo eram apenas os seus asseclas ninjas japoneses cortando cebola atrás dele. Mas a dor foi piorando, e por não ter convênio e nem o cartão do SUS, ele teve que aguentar, até o ponto em que aquilo ficou insuportável e, do seu olho, nasceu Amaterasu, já crescida e parecida com a Hitomi Tanaka.

Apesar de seus atributos, Amaterasu não recebeu muita atenção de seu pai, por seu nascimento ser bizarro demais até mesmo para o padrão de divindades. Seria mais fácil seguir o método de Zeus, metendo a birola em qualquer uma e esperando por um parto normal de nove meses. Mas enfim, para mostrar o seu valor, Amaterasu se juntou aos seus irmãos Tsukuyomi e Susanoo para formar uma dupla de três musical denominada "Três Crianças Preciosas", que fez muito sucesso em Akihabara se apresentando para os tiozões esquisitões.

A banda fez muito sucesso entre os otakus, então foi convidada pela Shounen Jump para cantar a abertura do anime Naruto. Mas apenas fazer sucesso entre gente esquisita e fedegosa não era o bastante para Amaterasu, então ela fez o que qualquer divindade faz quando está entediada, começa a encher o saco dos humanos e interferir em assuntos terrenos sem motivo algum. No caso de Amaterasu, para desopilar, ela decide "pacificar" os territórios que estavam em posse dos seus sobrinhos, matando todo mundo e instaurando o nepotismo, decretando que, como seus descendentes diretos eram mais pika e conheciam mais jutsus, eles governariam aquilo até o fim dos tempos.

Fundação do JapãoEditar

Após conquistar a velha carcomida, Amaterasu parou de pentelhar os humanos temporariamente, voltando para sua rotina de assistir partidas de gateball nas noites de segunda-feira e ouvir j-pop em volume máximo. Ela apenas voltou ao mundo dos humanos quando o Imperador Jimmu implorou aos céus por um guia divino, pois ele queria muito fundar um país chamado Japão sobre o território mais fodido do planeta, mas acabou se perdendo e indo parar no meio da Região de Kunamão pois seu GPS ficou sem pilha e seus cães farejadores estavam gripados.

Para dar aquela força, Amaterasu apareceu em um sonho de Jimmu, falando para ele explorar as Antilhas enquanto elas ainda não tinham sido raspadas pelo Nhonho. Mas Jimmu provou que não por acaso era o predestinado a fundar o Japão, sabendo que o Nhonho não poderia raspar as Antilhas, afinal esse lugar ainda nem tinha sido descoberto, ele se negou a seguir a orientação troll, passando assim no teste e, como prêmio, iria receber em até 48 horas um guia turístico divino novo em folha exportado da China através do Aliexpress, chamado Takemikazuchi. Com a ajuda desse cara e do corvo Yatagarasu, Jimmu conseguiu chegar em uma montanhas no meio do nada, o local perfeito para fundar uma cidadezinha que com certeza nunca iria vingar. Para agradecer Amaterasu, Jimmu ergueu uma estáuta (perdão, um menumento) de 25cm em homenagem a deusa, que ficou muito satisfeita e honrada.