Abrir menu principal

Desciclopédia β

Animal Buddies

Alguns dos parceiros que o Donkey fez na época que estava no zoológico.

Os Animal Buddies são os escravos ajudantes dos macacos da série de jogos do Donkey Kong. Em geral ficam presos em caixas por algum motivo bizarro, mas sempre que libertos pelos macaquinhos eles se unem a eles nas missões. Alguns aparecem de boa, sem precisar serem libertos nem nada, e dão uma forcinha em um ou dois estágios e depois somem forever.

Embora sejam todos de espécies diferentes, aparentemente esses seres são desprovidos da capacidade de falar, o que pode explicar como um rinoceronte ou uma cascavel podem obedecer de boa ordens advindas de um gorila ou de um chimpanzé...

Índice

Os bichos do matoEditar

Rambi, o RinoceronteEditar

Rambi é um dos mais carismáticos personagens da série. Talvez por ser um dos poucos realmente úteis, apesar de pesadão. Rambi é mito porque consegue usar o correr pra caralho, e aí de quem tiver na frente dele, o gordão sai derrubando a porra toda, atropelando geral e cada chifrada é um inimigo a menos. Ele apareceu nos dois primeiros jogos. Por algum motivo tiraram ele e botaram um elefante chorão medroso de merda no terceiro, um dos motivos pra esse game ter sido um lixo. Ele voltou no 64 e nos jogos Returns ele é o único que restou, pra provar que personagem foda não se remove jamais!

Enguarde, o Peixe-EspadaEditar

O que o Rambi é no chão, Enguarde é nos estágios de água ou com água. Também mestre no correr pra caralho (ou nesse caso, nadar pra caralho), ele consegue tacar seu focinho afiado no cu dos inimigos, o que o torna um parceiro perfeito nesses estágios em que a coisa mais fácil do mundo é encostar nos adversários chatolas do jogo. Apareceu nos três primeiros games (o único que apareceu em todos sendo realmente útil em todos) e no 64.

Expresso, o AvestruzEditar

Esse aí seu maior poder ÓBVIO que é o correr pra caralho. E bota correr pra caralho nisso. Só em clicar o botão de andar o puto já corre, se apertar o de correr ele voa. Sim. ELE VOA. O único avestruz do universo que voa. Não é um voar que se diga "noooooooossa que mestre do voo, que John Mirolha...", mas é um voo bem útil pra algumas missões. Ele aparece basicamente apenas no primeiro jogo, mas também dá as caras numa versão 2.0 no remake do segundo jogo chamado pelo nome de Expresso II.

Winky, a RãEditar

Essa gigantesca tem como maior habilidade o que rãs fazem de melhor: coaxar pular alto pra burro. A maior desvantagem dela é que os jumentos da Rare programaram ela muito frágil, e por algum motivo ela se machuca fácil pra caralho e ainda por cima sai pulando feito o diabo, sendo praticamente impossível recuperar a mesma quando ela toma um cacete de um inimigo. Talvez por isso mesmo ela tenha ficado só no primeiro jogo.

Squawks, o Papagaio Verde primo do Louro JoséEditar

Esse papagaio verdoso aparece no primeiro game apenas num estágio, e é meio inútil, pois sua função consiste só em carregar uma lanterna pra que os macacos não se ferrem em áreas escuronas. Ao menos do segundo jogo em diante ele decidiu virar um bicho mais útil, carregando os personagens com ele (que força do carai carregar um gorila!) e vomitar ovos pela boca (?!) que matam os inimigos se atingidos.

Rattly, a CascavelEditar

Como a Winky era uma inútil de marca maior, a Rare contratou essa cobra com problemas na coluna e com o poder do Homem-Mola no cu, pois que fica pulando de um lado pra outro. Ela pula BEEEEEEEEEEEEEEEEEEM mais alto que a Winky, além de ser mais carismática. Na verdade, carismática até demais. É que ela tem mó cara de retardada. E isso, somado ao facto dela ser grandona, ou seja, mais fácil de ser atingida por inimigos, acabaram levando ela a também ser aposentada antes do tempo pela Rare, só aparecendo no segundo jogo...

Squitter, a Aranha CaranguejeiraEditar

Uma tarântula de tênis em todos seus oito pés. Com esse elemento todo, já sabemos que os produtores da Rare fumam drogas pesadonas mesmo. Mas a Squitter é muito irada. Pode matar inimigos cuspindo teias envenenadas e ainda é capaz de construir plataformas, o que faz com que entendamos como se sente o Miranha nos céus de Niu Iórqui. Esse carisma todo rendeu a ela aparições no segundo e no terceiro jogo, sendo útil principalmente naqueles estágios malditos com buracos infinitos que fazem jus ao nome em todos os sentidos possíveis, na vertical e também na horizontal...

Quawks, o Papagaio RoxoEditar

O irmão perdido do Squawks aparece pela primeira vez no segundo jogo, mas apenas em um único estágio, com a missão única de impedir que os macacos desçam uma colmeia de abelhas sem proteção alguma e transformem a parte debaixo do cenário em um buraco infinito sei lá porque carajos. Apesar dessa (in)utilidade tão singela, ele voltou no terceiro jogo, mas aí ao menos ele serve pra carregar barris. Não que seja muito útil essa missão, mas ao menos dá pra jogar esses barris em locais que as mãos dos Kongs, mesmo com toda força deles, jamais conseguiriam. Tá. Isso continua sendo inútil pra caralho.

Clapper, a FocaEditar

Personagem inútil que só aparece no primeiro jogo em dois estágios, em um deles ela consegue soltar uma água batizada que transforma lava em água, mesmo que por pouco tempo, e no outro ela solta um vento do Superman que congela a água por pouco tempo também. Não é por menos que desapareceu nos jogos seguintes.

Glimmer, o Peixe-lanternaEditar

Outro personagem merda, solta uma luzinha num único estágio, que apesar de ser escuro pra carai, não chega a ser tanto assim, tanto que tem um bônus nesse estágio que é todo no escuro, mas só um cego não conseguiria enxergar pra encontrar a moeda. Com isso, ficou claro que o personagem é completamente descartável.

Ellie, o ElefanteEditar

Algum retardado da Rare achou que seria interessante trocar no terceiro jogo o Rambi por um elefante que é capaz de puxar água e barris pra soltar nos inimigos e que fica cagado de medo quando vê um rato. Pois é, essa é a típica ideia de gerico. Ellie é uma elefanta na verdade, e é sem dúvidas o personagem mais inútil de todos. Enfim, tem quem goste desse, mas a prova do seu desastre é que ele foi eliminado nos outros jogos.

Parry, o PeriquitoEditar

Um dos personagens mais fails do jogo, provando que DKC3 foi uma merda completa em ideias. O periquito ficava só voando láaaaaaaaaaaaaa em riba pegando uns itens mais no alto, mas se ele tomar um teco que seja dos inimigos, morre invés de sair correndo e a gente poder resgatar. Malditos sejam os programadores de DKC3!!!

Glower, o Peixe-lanternaEditar

Sim... em DKC64 fizeram OUTRO peixe-lanterna. Ao menos esse era mais bonitinho. Mas tão inútil quanto o primeiro.

Hoofer, o GnuEditar

O gnu com cara de triggered foi o substituto do Rambi em DK Jungle Beat, e por incrível que pareça até deu certo esse. Por ser menos pesado que um rinoceronte, o Hoofer era muito mais ágil e conseguia atropelar inimigos a rodo.

Orco, a Baleia AssassinaEditar

Orco substitui o Enguarde, e embora não tenha uma espada na nareba, consegue esmagar os inimigos na água com seu tamanhão gorducho.

Flurl, o Esquilo VoadorEditar

Flurl, também conhecido como esquilo maconheiro, é capaz de ser um paraquedas gigantesco, pra ajudar os Kongs a não se esborracharem no chão em alguns estágios. Afora isso, ele sempre é encontrado chapadão dormindo em qualquer lugar.

HelibirdEditar

Um pássaro azul cuja única função é carregar o Donkey para lugares mais altos. E só. Criatividade passou longe desse aqui...

Helper MonkeyEditar

São macaquinhos escravos usados pelo Donkey pra tocarem pra ele em momentos em que o mesmo não pode bater nas congas pra derrubar inimigos. Eles recebem meia banana por mês do gorilão.

Ram BunkshusEditar

Esse não chegou a ver a luz do dia. Iria ser um exclusivo do primeiro Donkey Kong Land e seria aparentemente um alce, mas a Rare excluiu em cima da hora por achar que ia ser redundante demais ter um rinoceronte e um alce com poderes praticamente idênticos.

Quase animais buddies...Editar

Existem alguns que poderiam ser considerados quase animais buddies. Vamos a eles:

  • Krochead: Cabeças de crocodilos que por algum motivo invés de foderem com a vida dos Kongs ajudam eles em missões para saltarem pra mais alto, ou pra se apoiarem em locais fodidos do jogo.
  • Ghost Rope: Em um local cheio de fantasmas querendo comer seu cu, chega a ser bizarro que alguns apareçam pra te ajudar. Mas assim são as Ghost Ropes, aparecendo em lugares pra você poder acessar cantos mais distantes. Pena que, sendo um fantasma, ela costuma sumir do nada e te derrubar sem querer querendo...
  • Nid: Aranhas saltadoras que seguindo o caminho inverso da sua chefa, decidiram te ajudar, pulando de um lado pro outro pra você poder acessar áreas difíceis de chegar sozinho.
  • Nibbla: Em geral o Nibbla é um inimigo dos mares. Maaaas em um determinado estágio ele pode te ajudar a livrar-se de alguns inimigos, desde que com isso possa aliviar sua fome. Entretanto, se você demorar demais pra o alimentar, ou dar a ele um Lurchin pra comer, VAI DAR MERDA PRA VOCÊ!
  • Krosshair: Ok, esse passa longe de ser um amigo, na verdade ele quer comer seu cu e te acertar com um tiro nas fuças. Mas no seu único estágio, num bônus, ele pode matar os inimigos. E ainda é obrigado a parar numa plaquinha de "proibido buddies". É... existem buddies não muito buddies mesmo...
  • Squid: Uma lula que por algum motivo dá umas ajudinhas de leve no jogo Jungle Beat, mas nada demais, tanto é que ninguém nem lembra que essa porra existe.