Abrir menu principal

Desciclopédia β

António Costa

De-José-PintoCoelho.jpg
José Pinto Coelho Adverte:

Para não termos mais tipos como esse indiano em Portugal é que lutamos contra a imigração.


António Costa
Antonio Costa T Alberto Barbosa.jpeg
Primeiro-Ministro de Bandeira de Portugal Portugal
Período 26 de Novembro de 2015 - actualidade
Partido Partido Socialista
Perfil
Nome completo t. Alberto Barbosa (segundo o 4Chan)
Nascimento 17 de Julho de 1961
Goa, Bandeira da Índia Índia
Partido Partido Socialista
Profissional
Chonchavo Com qualquer filho da puta que queira fazer parte da Geringonça


António Luís Santos da Costa é um político luso-indiano. Nasceu em Lisboa mas tem origens goesas, daí o seu aspeto similar aos monhés que facilmente se encontram no Martim Moniz. É primo em segundo grau de José Castelo Branco e consta que quando crianças gostavam de brincar juntos, mas na vida adulta acabou por renegá-lo por ter vergonha dos seus comportamentos abichanados.

Carreira políticaEditar

Câmara Municipal de LisboaEditar

Estudou direito porque tinha problemas na coluna e o médico recomendou-se que evitasse curvar-se sobre a mesa enquanto estudava. Enquanto adolescente rebelde que usava sapatos de plataforma e cabelo pelos ombros, entrou para a Juventude Socialista, mais tarde no Partido Socialista e foi eleito presidente da Câmara de Lisboa.

Da sua obra como presidente da Câmara lisboense destacam-se as obras intermináveis na cidade que não resultaram em nada digno de registo.

Mesmo ocupando um lugar importante não estava satisfeito e decidiu trair o seu secretário-geral António José Seguro, fazendo-lhe oposição interna e roubando-lhe o cargo.

Primeiro-ministro de PortugalEditar

O resultado foi fraquíssimo e mesmo depois de anos em que o povo gritava nas ruas "está na hora, está na hora do governo ir embora" a coligação PSD-CDS conseguiu mais votos que o PS.

Para fazer face a este cenário decidiu aliar-se a todos os outros partidos derrotados e assim formar um governo.

Enquanto primeiro-ministro destaca-se a sua contribuição para os incêndios de Pedrogão e a queda da estrada das pedreiras em Borba.