Abrir menu principal

Desciclopédia β

Apropriação cultural

Quevedo25on.gif Este artigo trata de coisas que nón eczisten!

Este artigo trata de algum mito, lenda, conto, história de pescador ou desculpa esfarrapada. Tome cuidado, pois você pode espirrar e ter sua alma levada pelo capeta caso alguém não fale saúde.

Wecancookit.jpg Este artigo é feminista!

Provavelmente ele se trata de alguém que não usa absorvente e foi criado por uma gorda com penteado de brócolis.

A moderadora malvada tirou o local de fala das rads neste artigo.


Isso não é idiotice apropriação cultural porque o cara é negro afro-descendente.

Cquote1.png Ei, isso é apropriação cultural!, maldito! Cquote2.png
Pós-modernete sobre Apropriação Cultural
Cquote1.png Minhas suspensórrios non son fantasia parra serrem aprroprriadas! Elas non son engrraçadas! Cquote2.png
Alemão sobre Apropriação Cultural.
Cquote1.png Não! Não! Só é apropriação cultural se for de culturas não-brancas! Cquote2.png
Vítima sobre citação acima.
Cquote1.png O turbante foi criado pelas mulheres negras! Cquote2.png
Mulata iludida sobre Apropriação cultural
Cquote1.png ... Cquote2.png
Índia e Médio Oriente sobre citação acima
Cquote1.png Brancos não podem usar tranças! Cquote2.png
Feminista sobre Apropriação cultural
Cquote1.png ... Cquote2.png
Vikings sobre citação acima
Cquote1.png Como assim os afro-descendentes se apropriam da cultura africana, sem serem africanos e nunca terem ido a África, e isso não é considerado Apropriação cultural? Cquote2.png
Africano sobre Apropriação cultural


Apropriação cultural é uma idiotice conceito fictício criado por pessoas bullshiteiras, em sua maioria adolescentes, que na falta de coisa melhor para se fazer, se dedicam a infernizar a vida alheia dos brancos, essa etnia inculta que precisa plagiar todas as outras. Esse é o pensamento-base desse conceito. Atualmente, é consensual entre vários autores que essa guerrinha idiota entre mulatas e brancas proveio do fato dos negões andarem a demonstrar particular preferência por chocolate branco nos últimos anos, então as negras feministas se revoltaram e decidiram botar as culpas na suposta "apropriação" que as brancas andavam fazendo da sua "cultura" e "identidade".

Jan van Eyck apropriando as mulatas brasileiras do século XXI em 1433.

Isso de apropriação cultural se tornou um fenômeno de Internet, logo, caso alguém poste alguma foto ou vídeo cometendo o "abominável" ato, certamente será xingado por uma legião de alienados e desinformandos historicamente, reclamando a origem histórica de peças de vestuário (cuja a origem se perdeu no tempo e no espaço). Também é uma preocupação exclusiva da esquerda pós-moderna-feminista-marxista-pós-colonial-vegan-gender-fluid-bi-poliamor-merdas-pós-a-puta-que-vos-pariu, portanto, se as pessoas ao seu redor não pertencerem à esquerda pós-moderna, você não será incomodado.

Índice

De Onde Surgiu?Editar

Esse conceitozinho (fruto do mimimi de miliantes feministas) surge da crença que branco (que é como quem diz europeu) não tem cultura própria e apropriou toda a cultura dos outros povos. Assim, surge a ideia sem fundamento que tudo nasceu em África ou da identidade de afro-descendentes, e que brancos se apoderaram de tudo: se você tentar negar isso vai levar uma macumba!. Até da feijoada... Que foi levada para o Brasil pelos portugueses INVENTADA PELAS NEGRAS!!! As brancas ainda tiveram o desplante de se apropriar os turbantes das negras levados para o Brasil pelos portugueses e usados principalmente por Carlota Joaquina por causa da praga de piolhos ESCRAVAS NEGRAS!!! É sintomático desse fenômeno o fato da civilização árabe usar turbantes na Antiguidade, enquanto traduziam para o seu idioma inovavam na filosofia, medicina e matemática estudavam os textos dos gregos Aristóteles, Platão, Sócrates, entre outros, conhecimento que, mais tarde esses branquelos dos europeus lhes foram roubar através de rotas comerciais da ESCRAVATURA! Mas isso não é considerado "apropriação cultural" porque esse conceito só funciona com brancos: outras etnias não podem se apropriar culturalmente umas das outras WTF? Mas lembre-se que não existe essa coisa de Racismo reverso e você pode enxovalhar os branco o quanto quiser! Outro exemplo de apropriação cultural são brancos usarem tranças: simplesmente não pode, isso é exclusivo da cultura negra! Vickings eram negros sabia?

Segundo os adeptos dessa burrice ideologia nem mesmo você tendo câncer, estar careca, sofrer de algum mal capilar é desculpa para usar turbante, se é branco. Pare de apropriar a cultura negra! Volto a repetir: toda a porra desse mundo é uma criação africana e os brancos se apropriaram! a ancestral Civilização Chinesa nunca existiu para estas pessoas Como pode verificar, conhecimento histórico não interessa para nada nisso da "apropriação cultural", o fulcral da questão é xingar os brancos por tudo o que eles usem, porque toda a roupa, comida, tecnologia, etc. foi desenvolvida por pessoas de outras etnias. Lembre-se que globalização e o multiculturalismo é tudo uma mentira de branco! Não se esqueça que mulata pode branquear a pele, alisar o cabelo, virar loira e ser considerada um "ícone de emancipação negra", mas branca com um trapo na cabeça é uma racista enrustida, alimenta a opressão racial e usufrui da supremacia branca!

O Que Define?Editar

 
Rapper branco? Não pode.

Para os adeptos disso, o fenômeno da "apropriação cultural" se refere ao ato de usar, apreciar, ler, assistir, vestir, ouvir, cozinhar, comer ou fazer qualquer coisa que seja originária de outra cultura que não da branca e é um ato profundamente abominável e ofensivo, que se vivêssemos num mundo justo e sem supremacia branca, isso daria direito a ir para a prisão ou, preferencialmente, a receber pena de morte.

  • O multiculturalismo é mentira de branco: logo, a dita cultura de determinada etnia é propriedade dessa etnia e não deve ser usufruída por brancos;
  • Complexo de inferioridade: os brancos, além de colonizadores e opressores enrustidos, são também idiotas e farão merda com a cultura das outras etnias, por exemplo, lucrando financeiramente com ela;
  • Complexo de paranoia: os brancos, como descendentes de colonizadores, vão tentar colonizar e zombar da cultura das outras etnias até porque, com essa sua cara de idiota, qualquer coisa fica ridícula em você;
  • Complexo apartheid: os brancos estão proibidos se usar qualquer porra que não seja produzida por brancos;
  • Complexo racista "não-existe-Racismo-Reverso": Os brancos, como seres inferiores e apropriadores, nunca saberão usar a propriedade de outras etnias de modo digno e usarão sempre como modinha, mas, as outras etnias, como iluminadas e intelectualmente superiores, usarão todos estes ítens com respeito e de modo religioso se fosse um branco dizendo essas baboseiras já vinha a ONU, o tribunal da Internet...
  • Complexo de desocupado: adeptos do conceito de apropriação cultural precisam se ocupar com alguma coisa.

Coisas que São Apropriação CulturalEditar

 
Olhe só esse branquelo desprezível Matteo Ricci se apropriando da cultura chinesa no século XVI...

Lembre-se que, segundo os iludidos crentes nessa burrice ideologia, só os brancos é que podem apropriar outras culturas, porque no fundo são todos colonizadores em potencial e devem continuar sendo culpados pelos crimes de seus antepassados existiu escravatura na Antiguidade? Não interessa, se você for chinês e usar dreads ou negro de quimono tradicional do Japão isso não é apropriação cultural, porque você é uma "minoria social" e as minorias não podem se apropriar umas das outras nem ser racistas.

  • Brancos usando turbantes, dreads, tranças ou qualquer coisa que os militontos da Internet acham que vem da "cultura negra" se esquecendo que esses elementos lhe foram impingidos por colonizadores brancos;
  • Brancos se bronzeando para pegar uma corzinha porque estão apropriando o tom de pele mais escuro de outras etnias;
  • Brancos usando armas de fogo, porque a pólvora pertence à China;
  • Brancos com outra cor de cabelo que não loiro/ruivo e olhos de outro tom que não azul;
  • Brancos lendo qualquer porra que não seja escrito por um branco de seu país;
  • Brancos cobiçando mulatas/negões, japas...
  • Brancos escutando outra música que a não aquela que é produzida por brancos (de preferência do seu próprio país);
  • Brancos usando outra roupa que não aquela que é tradicional dos brancos de seu país;
  • Brancos cagando numa privada que não uma produzida pelos brancos do seu país;
  • Brancos comendo feijoada que é um prato tradicional do norte de Portugal e exportado para os países do Império mas okay, sushi que foi apropriado pelos japoneses aos chineses, caril, especiarias em geral (porque pertencem à Índia e a África), etc. do restaurante local porque "não percebem o significado";
  • Brancos falando idiomas que não o seu;
  • Brancos ouvindo ou cantando rap, blues, R&B...;
  • Brancos assistindo anime ou lendo mangá;
  • Brancos transando noutra posição que não na de missionário: o Kama Sutra pertence à Índia;
  • Brancos batendo punheta para Lolitas;
  • Brancos praticando artes marciais;
  • Brancas fazendo dança do ventre;
  • Brancos usando fantasias de carnaval, Halloween etc;
  • Tudo o que os brancos fazem.

Como Evitar?Editar

Como a cultura nunca foi algo que tenha se desenvolvido isoladamente, praticamente tudo o que fazemos foi, em certo ponto da história, apropriado de algum outro povo, logo, para eliminar ao máximo as possibilidades de alguém acabar porventura praticando a apropriação cultural sem saber e ser vítimas de militontos da internet, deve-se limitar seus hábitos e atividades ao máximo.

  • Alimentação: apenas pão de fôrma branco. Não é uma alimentação saudável, mas deve-se lembrar de que a apropriação cultural ofende e oprime os povos de quem o elemento cultural é apropriado, então nada de comida italiana, japonesa ou árabe. A maior parte das frutas foi importada de outros continentes e introduzida em nosso país, então deve-se eliminá-las também.
  • Mobília: caixotes. Móveis das Casas Bahia, por exemplo, apropriam o nome dos baianos, portanto, são abomináveis.
  • Decoração: nenhuma.
  • Vestuário: apenas calças azuis-marinho, camisas cinza (o branco tem significados profundos em diversas culturas e portanto não pode ser usado, muito menos em uma simples camisa) e sapatos pretos. Não se deve usar qualquer agasalho ou chapéu, não importa o quão frio esteja ou o quanto o sol esteja escaldante, pois essas coisas podem significar alguma coisa em outra cultura em algum lugar do mundo.
  • Lazer: nenhum.
  • Música: nenhuma.
  • Atividades: além do trabalho, devemos nos manter escondidos debaixo da cama na maior parte do tempo, sempre que possível.

Mas, Afinal, Quem Pode Usar o Quê?Editar

 
Tranças embutidas e padrão geométrico? Essa vicking do século IX oprime as afro-descendentes do século XXI!!!

De modo a não ofender os militontos da Internet, só se pertencer a estas áreas geográficas é que pode usar os seguintes itens de vestuário/decoração corporal:

AfiliadosEditar