Abrir menu principal

Desciclopédia β

Arcadismo

Cquote1.png Você quis dizer: Sertanejo do Século XVIII Cquote2.png
Google sobre Arcadismo
Cquote1.png Você quis dizer: Primeiro Movimento Legalize Já Cquote2.png
Google sobre Arcadismo
Cquote1.png Você quis dizer: forma sutil de se comer alguém Cquote2.png
Google sobre Arcadismo
Cquote1.png Atorom! Cquote2.png
Tiradentes sobre Arcadismo
Cquote1.png Te pego no feno, Marília! Cquote2.png
Tomás Antônio - Pedófilo Dirceu - Gonzaga, de 40 anos sobre Marília, de 12 anos

O Arcadismo foi um movimento da literatura inspirado por jogos Arcade.

O começoEditar

 
Marília, a tchuchuca pela qual Dirceu era apaixonado.

A origem deste movimento data-se de 1548, quando o cardeal espanhol Cervantes de León escreveu o poema apocalíptico A nós, são pertence toda vossa base. Um pouco depois também vieram as primeiras musicas ilustrando o início do Arcadismo, sendo as mais notáveis "O Dia em que Eu Saí de Casa - Zezé De Camargo & Luciano", "   A nós, são pertence toda vossa base! Estais rumo ao caminho da perdição. Não poderás sobreviver. Fazeis seu tempo  
O poema A nós, são pertence toda vossa base, origem do Arcadismo

Após esta obra ser publicada num édito papal, o Arcadismo teve outro clássico com o épico Atak Tektugi, escrito pelo chinês Lo Bei, poeta do movimento Lin Kuei. Nesta obra, Atak, o protagonista, é um mercenário mongol convertido ao cristianismo, que tenta reconquistar Jerusalém dos árabes. Este livro teve uma continuação denominada A Próxima Glória, onde Atak é mandado para a América pela Igreja para conquistar territórios e catequizar os índios. Lá ele fica mais que bravo, e aproveitando que todos estão enfurecidos, faz uma rebelião contra o império espanhol.

O Arcadismo no BrasilEditar

O movimento árcade brasileiro configurou-se como um embrião da música sertaneja. As obras retratam a vida de merda pacata de um agricultor, apaixonado por uma mulher inatingível. Os poemas e romances escritos por gente como Tomás Antônio Gonzaga e Cláudio Manuel da Costa, de tão terrorificamente melosos, foram considerados uma afronta ao Império Português, que passou a tratá-los como revoltosos, surgindo, daí a Inconfidência Mineira.

A economia modernista do arcadismoEditar

O movimento foi revitalizado em 1980, quando o Brasil importava máquinas de arcade do Japão. Unindo personagens digitais inspirados pelo Arcadismo antigo a jogos japoneses, os fliperamas alavancaram a economia brasileira bem mais do que o café (fato escondido em livros didáticos para nao contrariar a política do país). O movimento terminou quando um fedelho de 15 anos de idade, treinado em ninjutsu, matou 10 pessoas com um hadouken, fato influenciado por inúmeros campeonatos arcadistas. O dito pirralho alegou ser treinado no Japão, o que criou controvérsias e marcou o fim das importações legais de fliperama.

v d e h
Períodos literários
TrovadorismoHumanismoClassicismoQuinhentismoBarrocoArcadismoNeoclassicismoRomantismoRealismoNaturalismoParnasianismoSimbolismoPré-modernismoModernismo