Abrir menu principal

Desciclopédia β

Jogos de artilharia

(Redirecionado de Artillery)

Jogos de artilharia é um subgênero de jogos de simulação de tiro com física mecânica newtoniana aplicada, até então pouco apreciado pelo público em geral, sendo apenas jogos bem obscuros conhecidos apenas pelos nerds mais solitários, até que um dia o gênero tornou-se uma súbita sensação entre gurias retardadas de todo mundo devido ao sucesso do Angry Birds e seus posteriores clones.

HistóriaEditar

 
Caso um jogo de artilharia fosse realmente uma simulação em primeira pessoa, seria apenas isso, olhar uma montanha eternamente.

Os jogos de artilharia, poucos sabem, mas na verdade foram o motivo da invenção dos primeiros computadores, quando lançaram o jogo Artillery para o Apple II em 1980 durante um programa da CIA que visava treinar subversivamente a população civil para que estivesse a postos para interceptar mísseis soviéticos caso o pior ocorresse. Todavia, Sid Meier criou uma arma ainda mais efetiva, o Civilization, onde nem a perestroika poderia salvar a União Soviética de seu eminente fracasso que viria em 1991.

Após a queda da União Soviética, os jogos de artilharia foram se tornando cada vez mais casuais, sendo jogados no DOS junto com campo minado, FreeCell e jogos de gente solitária sem namorada(o), sendo que um novo marco aconteceu em 1992 com o lançamento de Gravity Wars, que foi o primeiro jogo de artilharia que inovou alguma coisa trocando tanques de 8 bits por algo mais interessante, como naves atirando uma nos outras usando gravidade dos planetas para alterar a trajetória dos tiros.

Foi a série de jogos Worms a responsável por trazer elementos de fofice ao gênero, assim atraindo um público mais infanto-juvenil. A parte da física foi praticamente removida, só havendo vento, força e ângulo.

Então inventaram o Angry Birds, que praticamente roubou o gênero para si e qualquer jogo similar que apareça chamam de "cópia de Angry Birds". O motivo do grande sucesso ainda é um mistério, ainda mais porque ele não é de graça, mas talvez as pessoas gostem porque é todo colorido e bobinho.

CaracterísticasEditar

 
Jogador da esquerda começando a usar a velha tática clássica de cavar buracos na montanha a tiros.

O objetivo de qualquer jogo desses é basicamente dar tiros para o alto aleatoriamente criando parábolas no ar até na cagada acertar o adversário que está no outro lado do campo de batalha.

Há uma falsa alegação que os jogos de artilharia buscam realismo e física, mas o fato é que não há nada disso nos jogos, pois nunca que na vida real um alvo inimigo vai ficar paradão esperando ser trucidado por mísseis inimigos. Os jogos de artilharia quase sempre são disputados por turnos, assim eliminando qualquer aspecto de que possa ser simulação de qualquer coisa, até mesmo por isso usam pássaros gordos ou minhocas nesse tipo de jogo para distanciar o jogador de qualquer possibilidade de realidade.

Os jogos de artilharia são completamente baseados em aplicações práticas de trigonometria, função Logarítmica, cálculo com múltiplas variáveis, movimento retilíneo uniforme, movimento uniformemente variado, aceleração, gravidade e claro avançados conhecimentos de geologia onde cavar buracos a bala são sempre a melhor tática.

Nesses jogos a Lei da Conservação das Massas de Lavoisier é completamente ignorada, pois ao dar um tiro numa montanha, a sua composição é imediatamente tragada para o nada, criando-se assim uma cratera perfeitamente redonda.