Arusha (região)

Bear janta.jpg Este artigo é aprovado por Bear Grylls

E come testículos de camelo.

Clique aqui para ver mais aprovações dele.


Arusha, em KiSwahili Domínio dos Antílopes é um estado tanzaniano aonde humanos são proibidos (não que alguém queira ir para lá). Essas vastas planícies são dominadas pelo governo unilateral dos antílopes.

HistóriaEditar

 
Com o extermínio dos leões da região, eis o atual Rei de Arusha.

A região de Arusha era nada mais nada menos que a região que as Terras do Reino se encontrava, tendo sua vastidão destruída após a Batalha de Arusha na Corrida Colonial Africana, quando os britânicos dizimaram praticamente todos os leões e outros predadores, inclusive o Rei Kovu e a Rainha Kiara, ambos mortos em 1891. Mas ainda por causa da sua natureza selvagem-inóspita, não há mais atividades humanas na região; nem de biólogos nem de documentaristas do Discovery Channel. A única atividade humana local em muito se assemelha à atividade humana no Nordeste brasileiro; ou seja, algo que não podemos chamar de atividade humana.

No estado localizam-se a Cratera de Ngorongoro um buraco imenso e o Ol Doinyo Lengai um maciço imenso de terra (tudo inóspito e sem muita história).

É possível de vez em quando ver a Tribo Maasai passeando pelo local para conseguir um pouco de alimento caçando os habitantes nativos (que são antílopes, o Povo Maasai não é naturalmente canibal, eles usam-se disso apenas em situações de desespero que coincidentemente ocorrem toda hora).

SociedadeEditar

Os Antílopes, que são a espécie dominante da região atualmente, mantêm um governo paternalista com traços de coronelismo. A política é simples, o antílope mais velho (e não caquético) lidera o estado de Arusha. No entanto, é comum ouvir falar de conflitos entre eles e as zebras, principalmente no período de seca, quando a plantação de erva-de-Rafiki começou, em 1977.

A cultura dos antílopes também é bem primitiva, a sua mentalidade está interessada apenas em comer capim e guerrear com o domínio vizinho dos leões.