Abrir menu principal

Desciclopédia β

Baile Funky

Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg

Baile Funky é um Hit, tá já comecei mentindo, a música "Baile Funky" é uma música do repertório anônimo dos Raimundos que já estavam com pouca criatividade no fim desse álbum, que só tinha música para velho e nenhuma referência pornofonografica, vai ver que foi tudo culpa do desmaio de Rodolfo Abrantes.

Essa música foi feita por Canisso no improviso, pois só tinha uma ideia, pelo menos isso explica porque essa música é tão chata.

Índice

HistóriaEditar

 
Fidel ao ouvir a última música dos Raimundos fez esse sinal, pelo jeito até ele sabia!

O Baile Funk é muito conhecido no Rio de Janeiro por ser coisa de Traficante pois carioca gosta mesmo é de sacanagem e funk, que é praticamente a pior coisa do mundo, apesar de haver cariocas que gostam de pagode e pouquíssimos de Samba, mas eles não dão a mínima.

Canisso estava lá, todo quieto quando ouve uma festa na laje do vizinho, ele estava no único hotel que podiam pagar no Piauí pois estavam por lá e tinham que levar o Rodolfo par ao hospital.

Rodolfo tinha sido atingido por uma guitarra que fora lançada por Digão após ele ter vencido dele no playstation e ter berrado, então como eles estavam fazendo a festa ele resolveu copiar o funk daquela festa, até que eles começaram a cantar uma música horrível.

Canisso gritou dizendo:

  PAREM COM ESSE SACRILÉGIO AOS MEUS OUVIDOS!  
Canisso

Então, o som parou imediatamente e de lá desceram o DJ do Funk e alguns "seguranças". Ninguém na favela é permitido xingar o Funk deles, o tão precioso funk deles, Canisso se escondeu no ônibus para que não o atingissem, então eles sabiam onde estava eles e foram em direção ao ônibus.

Canisso trancou a porta e deixou o mecânico sozinho do lado de fora que estava arrumando o estepe, eles o assaltaram e o deixaram à 20 quilometros dali, Canisso amendrontado assistiu eles virando o ônibus.

Eles acabaram virando o ônibus que saiu rolando morro à baixo levando as casas dos moradores junto.

Fim da aventuraEditar

Quando eles chegaram no chão, Canisso e Fred estavam feridos e com o seu Motorhome no lixo, Digão reclamou e então eles tiveram que ir para um hotel de verdade, a música surgiu após Canisso ter gastado a raiva naquilo lá, criticando a polícia da favela, as periguetes da favela e tudo da favela, a coxinha da favela e os policiais que comem a coxinha dela.

Então, a música que devia ser do álbum passado ficou para mais frente, Digão então resolveu incluir a palavra "Lapadas" só para não dizerem que o álbum ficou "Nonsense".

No fim, isso não foi o pior a acontecer, basta você comparar a história da música de Wipe Out dos Raimundos, ou mais conhecida como a "música maldita" e que ninguém conhece.

LetraEditar

 
Essas coisas só acontecem nos "bailes funk" dos Raimundos.

A letra ridiculamente grande com a música com um solo ridiculamente grande e alto, isso não é bom seu leigo!

Essa mulher tá me olhando e me dizendo que me quer no meio
Funk baile funky
Moça bonita do jeito que a nêga grita é na lapada
Nós vamo tirando o sangue
Suuuuuul...
Essa mulher tá me dizendo que a vontade dá no sul
A bússola tá me dizendo que ela tá no sul
Você com a arma do lado
Tome cuidado na briga
Que esse rei na barriga tá ficando velho
Alto lá nego doido
Tá com medo pra que veio?
Tá com perna bamba de quem vai morrer

 
Reação de Crítico após ver o filho beijando outro cara justamente nessa música.   Tira três estrelhinhas!  

Eu tô cansado da TV e do bombardeio da moda
Manda comprar tudo que eu ver, tudo que ela tem pra vender
Eu tô cansado, eu sou um calo nos dedo da mão na roda que não para de crescer
A lei não sabe a diferença o que é ser e ficar louco
O remédio é tão forte que mata cada dia um pouco
Se todo excesso fosse visto como fraqueza e não como insulto
Já me tirava do sufoco
(A porta tá sempre aberta pro povo)

Casca do cerrado, chegaram os mortos de fome
Sujeira de outra parte que vem pra sujar seu nome
Eu te falei que o ladrão que rouba mesmo é bem vestido e eu vi de monte
Essa zoada no telhado é o vento que a vida leva
É o pensamento antiquado, te apaga queimando a erva
Enraizado fica o dono do pé que finca na terra e faz a ponte
Povo de zé ofensa!

É na igreja que o povo esvazia as bolsa
Tem quatro santos, três queimando o kunk
Decidindo o destino dos outros como se fosse deus
Atrás da mesa o açougueiro comanda
E a intolerância me manda de novo pro banco dos réus
Armado com propaganda
Naquela teia de aranha tem cobra, cachorro e rato
E o remédio pra matar é verde e feito de mato
Chegou a hora de mudar, de por sangue novo e deixar
Essa porta sempre aberta pro povo

 
Algo que acontece na música "{{subst:PAGENAME}}", ou todo mundo queima a rosca ou fica quieto.

Casca do cerrado, chegaram os mortos de fome
Sujeira de outra parte que vem pra sujar seu nome
Eu te falei que o ladrão que rouba mesmo é bem vestido e eu vi de monte
Essa zoada no telhado é o vento que a vida leva
É o pensamento antiquado, te apaga queimando a erva
Enraizado fica o dono do pé que finca na terra e faz a ponte

A justiça não me olha porque é cega
Mas o seu dinheiro na carteira ela enxerga
A lei do cão não é nada mais que a própria lei do homem
E quanto mais eu olhava aumentava a crença
Que o guarda do seu lado não é nada que você pensa
Pro povo do cerrado, do alto do colorado, tem outro nome
Povo de zé ofensa!

Classificação do álbumEditar

 O pior Álbum deles! Enterrem ao lado do fracasso "Et, the extraterrestrail"    
Rolling Stone

Sim, Duas estrelinhas e a nomeação de "pior álbum dos raimundos feito até hoje, bem pior do que o Primeiro álbum deles cheio de pornofonografia e coisas do gênero, e assim encerra o álbum Lapadas do Povo, que antecede o último álbum com o "gênio" Rodolfo e então os fãs de Raimundos tem que se contentar com vários membros provisórios e com Digão na liderança.

Este não provou estar muito bem nessa posição.