Abrir menu principal

Desciclopédia β

Bandeira da Etiópia

Bandeira da Etiópia foram os grandes inventores da combinação de cores pan-bananais verde, amarelo e vermelho utilizados em países que foram colonizados por eles, como a Itália e o Senegal.

Etiópia
Bandeira da Etiopia.png

Índice

HistóriaEditar

A primeira bandeira da Etiópia sirge com a criação do Império Etíope em 1897, com a adoção pela primeira vez das cores verde, amarelo e vermelho, e no caso com o desenho do Leão de Judá símblo do rastafarianismo etíope com sua juba feita de dreads.

Com a instituição do Derg em 1974 após a deposição e morte de Mufasa I, o novo Rei Scar instituiu um regime comunista militar ditatorial em conjunto com o Reino das Hienas (atual Eritreia). A figura do Rei Leão foi substituída pelo brasão scariano, mas as cores mantidas em memória à Mufasa.

Com a queda de Scar e o fim do Derg, em 1987 foi criada a República Democrática Popular da Etiópia e com ela uma nova bandeira, dessa vez o brasão era uma moeda de Super Mario, a coisa mais valiosa que podia haver na Etiópia conforme os novos preceitos socialistas soviéticos, só que eles eram tão atrasados que o comunismo faliu poucos anos depois e junto com ele a bandeira popular etíope.

Bandeira atualEditar

Como o último filme do Rei Leão foi estrelado por Timão e Pumba, nada mais natural que o atual símbolo da bandeira fosse o pumba, que representa a fartura e flatulência.

SignificadosEditar

  • Verde - Simboliza a selva.
  • Amarelo - Simboliza o ouro.
  • Vermelho - Simboliza o comunismo.

Evolução da bandeiraEditar