Abrir menu principal

Desciclopédia β

Bandeira de São Tomé e Príncipe

Bandeira de São Tomé e Príncipe é mais uma pan-bananal bandeira africana que, ao contrário dos seus amigos de Cabo Verde que fizeram uma bandeira achando que estão na Europa, os são-tomenses tem orgulho de suas bananas, a matéria-prima para a típica cachaça local (a San Tomé) fabricada a partir do bagaço de cascas de bananas.

São Tomé e Príncipe
Bandeira de Sao Tome e Principe.png

Índice

HistóriaEditar

A bandeira colonial portuguesa foi a primeira de São Tomé e Príncipe, com um fundo branco e ao centro o brasão do Sport Lisboa Benfica, uma importante companhia de comércio de bananas, cana-de-açúcar e pau-brasil que já foi bom antigamente, mas hoje é só história.

Bandeira atualEditar

Com a independência de São Tomé e Príncipe em 1975, a atual bandeira foi adotada oficialmente pela nova nação, composta por três faixas horizontais nas cores pan-bananais verde-folha-de-bananeira, amarelo-banana e verde-folha-de-bananeira.

O triângulo vermelho é para tentar disfarçar que houve alguma emoção na pífia história do país como uma "luta por independência" que nunca aconteceu.

A figura dos dois smurfs tem uma simbologia dupla. A primeira é para simbolizar que São Tomé e Príncipe é o lar nativo dos Smurfs e em dupla para simbolizarem as duas ilhas que formam este minúsculo país.

SignificadosEditar

  • Verde - Simboliza as folhas de bananeira.
  • Amarelo - Simboliza as bananas.
  • Vermelho - Simboliza uma suposta guerra de independência.

Evolução da bandeiraEditar