Abrir menu principal

Desciclopédia β

Bandeira do Líbano

Bandeira do Líbano é a mais natalina do mundo, só não tem um presépio por ser difícil de ficar denhando isso toda hora, mas entre duas faixas horizontais vermelhas está a árvore de natal (sem nenhum presente porque as crianças não foram boazinhas com os refugiados palestinos).

Líbano
Bandeira do Líbano.png

Índice

HistóriaEditar

O atual território do Líbano ao longo da história da humanidade sempre foi conhecido como uma verdadeira Casa da Mãe Joana (e ainda é até hoje), portanto já foi governada por inúmeros reinos, califados, emirados, sultanatos, governorados, prefeituras, domínios yankees e todo caralho possível de se imaginar, e cada um com sua bandeira. Se você quer saber como foi a bandeira da Dinastia Tanukh ou da Dinastia Tunak Tunak Tun que governaram o Líbano entre os séculos II e IV então procure no Google e não aqui.

O Sultanato de Mamluk (1250-1517) foi o primeiro a utilizar uma bandeira decente, embora ela tivesse um constrangedor formato de bundinha, uma cor que lembrava merda mole e um símbolo de uma bunda desenhada. Mas Líbano era uma merda mesmo nessa época.

O Emirado de Chehab (1697–1842) foi o que levou o Habib's para o Líbano o que explica a bandeira de desenho amador com a gravura de uma esfirra.

Porém, a primeira bandeira decente do Líbano surge em 1920 com o Mandato Francês da Síria e do Líbano quando a França leva ao Líbano a tecnologia do tecido. A ideia original era que a bandeira fosse a coisa simples e sem graça da bandeira da França, mas alguém teve a ridícula ideia de desenhar uma árvore de natal no meio. Como os franceses nem sabia que o Líbano era deles, nada fizeram e a bandeira continuou daquele jeito até a independência do Líbano.

Bandeira atualEditar

Como não tem petróleo no Líbano, a cor preta foi a única que ficou de fora dentre as cores habitualmente usadas nas bandeiras dos países árabes. Al Saad foi quem desenhou a bandeira do Líbano roubando a bandeira da Áustria como molde para desenhar um pinheiro de natal no centro e terminar num belo e original resultado.

SignificadosEditar

  • Vermelho - As faixas vermelhas simboliza respectivamente os turcos ao norte e os judeus ao sul que como a cor sugere, devem ter o sangue derramado.
  • Branco - Simboliza as mulheres libanesas que não usam burca.
  • Árvore - Simboliza o nascimento de Jesus que foi logo ali.

Evolução da bandeiraEditar