Abrir menu principal

Desciclopédia β

Barry (Sexta-Feira 13)

Deppmorte.gif
Barry (Sexta-Feira 13)
é uma vítima infeliz e sem sorte!

Foi verificar de onde estava vindo o barulho estranho


Barry tentando contar uma piada para a sra. Voorhees sorrir. Em vão, porque ele não lia a Desciclopédia.

Cquote1.png A gente não tava fazendo nada, a gente só... Cquote2.png
Últimas palavras do taradão

Barry (um daqueles nomes extremamente chutados da história dos filmes americanos) é um loiro, metido a engraçadinho e gostosão que apareceu no filme Sexta-Feira 13, o primeirão, e só ficou "famoso" por ter sido o primeiro felizardo (ou nem tão felizardo assim) a tomar uma peixeirada e morrer nas mãos da Pamela Voorhees, e como sempre, por culpa do sexo. Essa juventude de hoje está muito mudada...

Ironicamente, no original, ele nem nome tinha, era chamado só de... "boy". Realmente, um personagem que só não é de todo descartável porque é um dos culpados dessa merda de filme e de franquia existir até hoje.

HistóriaEditar

 
Barry descobrindo como é bom "enfiar coisas" nos outros.

Barry e sua amada loura gostosa Claudette (também conhecida como "cosplay de Britney Spears quando mais nova), desde que eram adolescentes (ela com 14, ele com... com... não sei, deve ser por aí) já eram grandes praticantes da arte de gerar crianças. Em 1957, eles dois já eram instrutores do Campo Sangrento, mas costumeiramente preferiam ir fazer "negocinho" ao invés de cuidar dos "monstrinhos". Com isso, foram dar uma aliviada enquanto um garotinho feioso chamado Jason estava tentando tomar banho no Crystal Lake, só que o imbecil deformado, além de forever alone e sofrer bullying direto, não sabia nadar e se deu mal, aparentemente morrendo (ou não). Alguns dizem que isso aconteceu porque Jason na verdade foi ver onde diabos os dois "tios" iam e fazer o que, e ao ver o cara metendo e a mina gemendo, ele achou que o Barry, com cara de dorgado, estava matando a mina (burro) e tentou separá-los, sendo jogado no rio a seguir (daí o trauma dele por sexo e dorgas). A mãe dele, cozinheira da porra toda, ficou muito puta com tudo isso e decidiu se vingar, uma vingança bem a lá Dona Florinda, só que um pouco mais... elaborada.

No ano seguinte, Barry e Claudette foram readmitidos pro campo Crystal Lake, com a severa advertência de que deviam maneirar na putaria. Eles enganaram todo mundo, dizendo que estavam frequentando a Igreja Universal e não faziam mais essas coisas feias e endiabradas. Até começaram a cantar umas músicas de Cassiane e Mortification pra fingir que tinham se consertado e fazer as crianças ninarem, mas logo que tava todo mundo já dormindo o sono dos anjinhos, lá foram eles pra outro barracão fazer mais uma posição nova que eles teriam aprendido nos filmes da Bruna Ferraz.

O problema é que dessa vez eles foram pegos com a mão na rol... ops, na massa, e numa atitude bem a lá "não é nada disso que você está pensando, querida", Barry tentou dar uma disfarçada, mas acabou tomando de presente uma peixeira na barriga, nem podendo estar vivo pra ouvir sua namoradinha gritar desesperada pouco depois, mas talvez muito feliz por ter ganho possivelmente a grana mais alta em tão pouco talento que ele realmente tinha (nenhum, claro) em poucos minutos e apenas no primeiro filme. Pensando bem, deve ser bom ser o primeiro a morrer numa franquia como essa... não, não, esquece, não é.


v d e h
Ti ti ti... Ah ah ah...