Battle Fantasia

Virtualgame.jpg Battle Fantasia é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, teu primo te diz que o secretão é meia-lua + soco.

Bate Fantasia é um jogo de fadinha travestido de jogo de luta desenvolvido pela Arc System Works. Por algum motivo, o desenvolvimento do jogo foi encabeçado por uma das ilustradores do Guilty Gear, que achou que seria uma boa ideia fazer do jogo um spin-off não oficial de Grand Chase, incluindo não só os personagens cabeçudos de olhão, mas também os gráficos 3D que parecem que foram feitos para celular.

BATOU FANTEIJIA
Battlefantájia.jpg

Capa do jogo

Informações
Desenvolvedor Arc System Works
Publicador Aksys Games
Ano 2007
Gênero Dungeons & Dragons
Plataformas Arcade, PS3, Xbox 360 e PC quase 10 anos depois
Avaliação 5
Idade para jogar De 8 pra baixo

Ela estava errada.

EnredoEditar

Battle Fantasia, como o título deixa transparecer, se passa num mundo de fantasia genérico com cavaleirinhos, piratinhas, dragõezinhos e até coelhinhos falantes. A história, que se passa numa espécie de livro de fadas, adota a premissa básica de todo maldito RPG de mesa imbecil e se trata de vários aventureiros de todos os cantos do mundo se juntando para enfrentar um grande mal que assola o mundo mais uma vez. No caminho, esses heróis enfrentarão várias adversidades, como membros da mesa que não largam o celular, um DM inexperiente que nunca leu o livro de regras, e o metagamer arrombado que não para de usar o Reddit como desculpa para interpretar seus feitiços errado.

Livro do Jogador JogabilidadeEditar

Surpreendentemente (Ou Não) o jogo não tem muito a ver com Guilty Gear. No intuito de atrair um público mais casual, a diretora optou por simplificar as mecânicas do jogo, deixando ele mais parecido com um Street Fighter II da vida. Apesar de serem uma das principais inspirações, diferente de outro fracasso algo como Red Earth, o jogo não possui muitas ideias de RPG adicionadas direto nas mecânicas. As influências se tratam mais de questões estéticas, tipo todo golpe dizer quanto dano deu e os dois jogadores terem barras de HP numéricas. Personagens também possuem quantidades de HP diferentes, o que talvez pudesse ser apontado como outro "rpgismo", se não fosse pelo fato de que Guilty Gear e outros jogos de luta já tem isso a séculos.

Uma outra adição é o botão Gachi, que funciona basicamente como o parry bufado do Street Fighter 3, que te permite basicamente absorver o dano de um ataque além de criar uma janela de oportunidade para você estourar a cara do oponente. Rumores dizem que jogadores profissionais do jogo (se é que eles existem) conseguem exploitar essa mecânica ao ponto que o jogo vira basicamente isso, combo infinito e throw. Felizmente nunca saberemos.

ElencoEditar

 
A galerinha do Battle Fantasia metendo a porrada
  • Urs Van de Land: O Ryu do jogo, Urs é um aspira de cavaleiro que luta usando uma porra de uma motoserra com a qual ele também pode cuspir bolas de fogo.
  • Marco Van de Land: Irmão do Urs, já que não pode ter dois Ryu no mesmo jogo, ele então é uma mistura de Ken com Ash Ketchun. Com 9 anos de idade ele sai de casa com armadura e espada para se tornar um cavaleiro, uma jornada que em outras histórias poderia acabar apenas com tragédia, mas que aqui vai acabar com muita diversão e aventura.
  • Olivia Von Roselia: Toda história de fantasia clássica precisa de uma princesa e nesse caso é ela, que após ser sequestrada quando criança, aprendeu a lutar usando um porta-bandeira e umas magia de soltar coração (imagina se todo sequestro acabasse assim?).
  • Ashley Loveless: O bad boy comedor da vez, mas que não é comedor porra nenhuma porque tem nome de mulher. Ele é membro de uma ordem secreta que precisa proteger a princesa, blá blá blá, secretamente é apaixonado por ela, blá blá blá, é de botar qualquer um pra pegar no sono. Enquanto todo mundo luta com uma arma (ou algo que se pareça com uma pelo menos), ele luta usando balé e um cachecol.
  • Cedric Ward: Coroinha que usa shortinho de criança molestada e luta com táticas fofas da Inquisição Espanhola. No seu golpe supremo ele prende seu oponente dentro de um sino e o tortura até ele confessar seu pacto com o demônio. Após isso os dois tomam muito sorvete e brincam de pega.
  • Watson Livingston: Um dos grandes heróis e o "Salvador da Luz" do universo do jogo é um coelhinho felpudo falante. Imagine que ele é tipo o Yoda ou Oddjob do jogo. É tão pequeno que a maioria dos ataques não tocam nele, só que também é um dos personagens do jogo mais difíceis de aprender a se jogar, então as vantagens não valem tanto a pena assim.
  • Coyori: Mulher gato fanservice de Otaku e Furry. Como se ser literalmente uma gata que virou humana não bastasse, ele também é uma maid e se veste como tal. Personagem mais popular do jogo por motivos óbvios.
  • Freed Velez: Versão anti-herói do Capitão Gancho que viaja pelos céus procurando sua irmãzinha. Seu gancho sofre de elefantíase e por isso é 4 vezes maior que sua cabeça.
  • Face: O esquisitão do jogo. Visual de grão-feiticeiro da Ku Klux Khan, ninguém sabe nada sobre ele além do fato de que é supostamente um herói injustiçado. Lembra o Freeman do Garou pelo jeito que se move como se não tivesse coluna.
  • Donvalve Du Don: Anão gordo escroto fudido, grappler padrão ArcSys, maior HP do jogo, cheio de armadura nos especiais, só que mais lento que um Gol 1980.
  • Odile & Dokurod: Doucurod é o bastão e ele que criou e manda na garota gótica. A maioria dos golpes são dados por ela que simplesmente usa o bastão como qualquer outra, mas num especial ou outro o desgraçado faz alguma coisa e solta uma magia.
  • xxxangelOfDeat666xxx Deathbringer: Um dos personagens malvadões mais tryhards da história, Deathbringer é um lorde das travas of darkness of shadow que quer encontrar o Anticristo para destruir o mundo de uma vez por todas. Coincidentalmente, ele também é o Final Boss, então a versão nerfada que você controla dele é só outro personagem gigantão com alcance grande.