Abrir menu principal

Desciclopédia β

Battle Raper

Virtualgame.jpg Battle Raper é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Solid Snake enforca mais um Genome Soldier.


Batalha Estupradora
Battle raper.jpg

Personagem comemorando que vai ser estuprada

Informações
Desenvolvedor Illusion Soft
Publicador Illusion Soft
Ano 2002
Gênero Eroge
Plataformas PC
Avaliação Deprimente
Idade para jogar +21 anos

Battle Raper é mais um dos jogos imorais criados pela Illusion Soft com ênfase no estupro de umas putas safadas que se fazem de vítima, mas na verdade estão adorando toda aquela putaria.

HistóriaEditar

 
Battle Raper fazendo escola até mesmo com a velha guarda.

Todo o jogo não passa de um plágio barato de Strip Fighter, um game que tentou ser uma versão pornô de Street Fighter e ficou tão ruim que nem os punheteiros gostaram.

Como já era de se esperar, há um vasto elenco de mulheres seminuas que por algum motivo resolvem lutar entre si, talvez para decidir qual delas é a mais gostosa, e durante os combates elas vão perdendo os poucos trapos que ainda estão usando como vestimenta. Ao decorrer da luta, é possível estuprar a adversária, até deixá-la inconsciente e perder por nocaute sexual.

Por algum motivo, nem todo mundo aprovou o inocente enredo apresentado, o que acabou gerando muita polêmica e Battle Raper chegou a ser considerado um dos piores jogos do mundo. Para se redimir, a Illusion então lançou uma sequência, desta vez sem as cenas de estupro, apenas um leve e humilhante sadomasoquismo.

ExpansõesEditar

  • Sexy Raper: já prevendo o desastre que seria Battle Raper 2 sem a opção de estupro, a Illusion resolveu se adiantar e já lançar junto esta expansão, que permite tirar fotos das personagens em qualquer ângulo e usando qualquer roupa para criar ensaios e depois montar álbuns, como se o jogador fosse o fotógrafo e as lutadoras suas modelos. Claro que essa ideia de merda só ajudou ainda mais a fracassar o jogo.
  • Cap Raper: pacote de expansão um pouco menos pior que o anterior, já que ao menos não foge tanto do assunto. Desta vez, adiciona três personagens extra ao jogo, todas recicladas de porcarias anteriores da Illusion.

PersonagensEditar

  • Elferris Kyougoku: loira burra. Pertence ao clã Eisen Kreuz, sua arma é a espada Zubra e seu elemento é Thunder (trovão).
  • Sara Kamishiro: nerd gostosa. Membro do clã Arcana, utiliza a foice Dread e controla o elemento Vorpal (que porra é essa?).
  • Setsuna Yagami: kunoichi. Integra o clã Osei, usa as adagas Sun e Moon e domina os elementos Diet Light (luz) e Darkness (trevas).
  • Yayoi Mibu: morena. Também faz parte da Eisen Kreuz. Se defende com a lâmina Holy Dragon e manipula o elemento Wind (vento).
  • Yura Kamishiro: ruiva. É irmãzinha da Sara, por isso também é da Arcana. Luta com uns amuletos místicos chamados Eagle Claws e é responsável pelo elemento Fire (fogo).
  • Yuuki Kukami: protagonista. Único homem do jogo, não sabe controlar elemento nenhum, mas em compensação, tem uma súcubo de estimação que se transforma em espada e mais umas luvas mágicas foderônicas que ele chama de Soul Eater.
  • Eliza: súcubo do Yuuki. O nome dela só é mencionado no segundo jogo, e ela só está sendo listada aqui para encher linguiça.