Abrir menu principal

Desciclopédia β

Battle Skipper

1124428707670.jpg Este artigo é relacionado a Yuri!

Isso significa que ele se trata de um personagem de anime, mangá e
outras formas de alienação que joga no outro time.

Se você estragar o artigo, a Utena te pega lá fora.

Bosta Escapa
美少女遊撃隊バトルスキッパー
Battle-skipper.jpg
Capa enganadora tentando vender o anime como se fosse um filme
Gênero Mecha, Shoujo, Yuri
Mangá
Autor Tomy
Divulgação Desciclopédia
Onde sai Nas bancas futuristas
Primeira publicação 1900 e guaraná com rolha
N° de volumes 0
Anime
Dirigido por Takeshi Watanabe
Estúdio Artmic
Onde passa Bandeira do Japão Japão
Bandeira do Brasil Brasil
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Primeira exibição 1995
N° de episódios 3
Filmes 1 (compilação dos episódios)
OVAs Isto é um OVA

Lightning Attacker Exstars Battle Skipper é um OVA de três episódios criado apenas com o intuito de fazer propaganda de uma linha flopada de brinquedos lançados nos anos 90 pela marca Tomy. Os tais brinquedinhos eram miniaturas de mecha bem feiosas, tentativa podre de imitar os Transformers que obviamente não deu certo. Na dúvida se deveriam investir no público masculino ou no feminino, o anime virou uma mistura bizarra de Sailor Moon e Gundam, com gurias retardadas trocando de roupinha e pilotando robozões falantes com vontade própria.

Você provavelmente nem era nascido não deve lembrar, mas Battle Skipper chegou a ser exibido no Brasil pela emissora monopolizadora de séries japonesas TV Manchete, sendo uma das últimas aquisições do canal antes de decretar de vez sua falência. Por algum motivo até hoje desconhecido, somente os dois primeiros episódios foram dublados, então o terceiro e último nem chegou a passar, mas nenhum otaku se importou porque a Manchete sempre fazia isso era tudo ruim que dói.

Índice

HistóriaEditar

No Colégio Feminino Santo Inácio, existem dois clubes rivais: o Clube das Debutantes (???), formado pelas maiores patricinhas da escola, e o Clube de Etiqueta, que ninguém se importa. Enquanto o primeiro aceita apenas as melhores estudantes do país, o segundo aceita qualquer porcaria, desde que seja uma aluna dedicada e disposta a melhorar.

Na verdade é tudo balela, pois nenhum dos clubes é o que diz ser. O Clube das Debutantes na realidade é uma organização feminazi que tem como objetivo a dominação mundial e a escravização de todo o sexo masculino, já o Clube de Etiqueta visa combater o crime e a ditadura das debutantes. Para auxiliar em suas missões, as integrantes de ambos os clubes pilotam os Battle Skippers, que são mechas autônomos equipados com inteligência artificial.

Assim como ocorre com os Transformers, os Battle Skippers também são divididos entre malvados e bonzinhos, sendo os Urayasu as máquinas do bem e os Makuhari as do mal.

Episódio 1: A Luz Está sob Meu ComandoEditar

Após uma cena de fanservice totalmente desnecessária com a vilã tomando banho, começa o primeiro dia de aula no Colégio Santo Inácio. As novas alunas Saori e Shihoko esbarram nas veteranas Reika e Rie, respectivamente a presidente e a vice do Clube de Etiqueta. A primeira é bastante educada e deseja boa sorte às calouras, enquanto a segunda é bem filha da puta e manda ambas se foderem. Shihoko diz a Saori que sente que o destino unirá as quatro, uma maneira sutil que ela arrumou para assumir que é lésbica e quer fazer uma suruba.

 
O brinquedo tosco que deu origem a este lixo de anime.

No auditório da escola, tanto o Clube de Etiqueta quanto o Clube das Debutantes fazem seus discursos de boas vindas às novatas, cada um puxando sardinha para seu lado e tentando convencer que é a melhor opção para fazer parte. O primeiro discurso é feito por Sayaka, a presidente das debutantes e também a vilã principal do anime que apareceu antes no banho. Ela fala um texto pronto todo ensaiado sobre empoderamento feminino e toda aquela lacração típica, deixando todo mundo iludido impressionado com suas palavras. O segundo discurso quem faz é Rie, que esqueceu de levar sua cola e improvisa uma performance reacionária aos berros.

Sentadas na plateia, Saori e Shihoko conhecem a nerd gostosa Kanami, uma das melhores alunas do Japão que tem o perfil esperado para o Clube das Debutantes, mas como não vai com a cara de Sayaka, ela prefere se unir ao Clube de Etiqueta junto com suas duas novas miguxas. O trio é recebido literalmente a flechadas por Rie, que tenta fazer cu doce antes de admiti-las, mas não adianta porra nenhuma porque logo Reika aparece e as aceita no clube.

A caminho da Casa do Caralho em sua limousine, Sayaka e seu escravo Todo conversam sobre as "misteriosas" Exstars, heroínas justiceiras que combatem o crime à noite. Temendo que elas atrapalhem seu plano feminista tirano de dominar o mundo, a bad girl ordena que Todo arrume uma maneira de eliminá-las. O escravoceta então planeja um roubo ao banco Mitsuido, principal financiador das empresas Urayasu.

Ao chegar a noite, convenientemente Saori, Shihoko e Kanami têm a mesma ideia de invadir o Clube de Etiqueta fechado, pois elas acharam o lugar uma merda e querem ver se realmente vale a pena terem se filiado àquela joça. Enquanto exploram o clube, elas são sugadas por uma passagem secreta no chão e mudam automaticamente de roupa durante o percurso até o subsolo, onde está localizada a base secreta Urayasu e seus Battle Skippers. Como o anime tem apenas três episódios e não há tempo para muita encheção de linguiça, as três garotas aprendem instantaneamente a pilotar os mechas e se dirigem até o Mitsuido, onde coincidentemente estavam Rie e Reika tentando parar o assalto ao banco. Com ajuda dos Battle Skippers e armas toscas como ioiôs e bumerangues, as cinco garotas derrotam os capangas de Todo.

Rie e Reika revelam ser as Exstars, surpreendendo um total de zero pessoas, e Rie tenta repreender Saori, Shihoko e Kanami por enfiarem suas fuças onde não deveriam. Reika novamente passa pano para a atitude e parabeniza as três, permitindo que elas se juntem ao time de combate, sendo que elas já estavam fazendo parte do mesmo, pois o Clube de Etiqueta é apenas uma fachada para isto mesmo.

Episódio 2: A DesilusãoEditar

Mais uma vez o episódio inicia com Sayaka, desta vez bebendo vinho e fazendo as unhas. Logo depois, ela se irrita com Todo por seu plano infalível ter falhado e atira a taça de bebida na cara dele, mandando que o infeliz arranje outra estratégia para derrotar as Exstars. Como não tem vontade própria e vive somente para obedecer a vilã, claro que ele concorda.

 
Propaganda japonesa anunciando o lançamento nacional do anime.

Na base subterrânea do Clube de Etiqueta, Rie e Reika dão uma explicação que mais parece uma palestra sobre a origem e o funcionamento dos Battle Skippers. Eu quase dormi assistindo esta cena, mas pelo que entendi, os mechas foram desenvolvidos pelas indústrias Urayasu sob encomenda do governo japonês para servirem como veículos de guerra. O avô de Reika e o pai de Kanami estiveram envolvidos no projeto, e como os resultados dos testes de aprovação foram muito acima do esperado, o velho gagá achou arriscado entregar os Battle Skippers aos militares e preferiu mentir que tinha dado tudo errado, assim ele escondeu suas criações e decidiu usá-las clandestinamente para combater toda a maldade do mundo através das Exstars. Quem melhor para pilotar máquinas mortíferas do que um bando adolescentes mimadas?

No dia seguinte após um duro treinamento noturno que teve com suas colegas aspirantes a Exstars, Saori está a caminho do Colégio Santo Inácio quando é abordada por uma gangue de estupradores, que são os mesmos caras que tentaram assaltar o banco Mitsuido, mas como ela é uma loira burra, seus neurônios não têm capacidade o bastante de processar tal informação e reconhecer os meliantes. Eles a arrastam a um beco sem saída e começam a despi-la, mas antes que conseguissem lhe passar a rola, são impedidos por Todo, que também não é reconhecido por Saori, mas neste caso existem motivos lógicos: agora ele estava com o cabelo preso e usando uma roupa diferente, o que torna qualquer um irreconhecível. Todo surra os estupradores, dá sua capa para que Saori se cubra e vai embora, deixando a garota toda apaixonadinha.

Mais tarde na sala de aula, Saori conta a Shihoko e Kanami sobre o galã que a salvou, enquanto fica se esfregando na capa dele. Em seguida, uma das freiras do colégio entra na sala para apresentar o novo professor substituto de química, pois o titular supostamente adoeceu de repente. O novato é ninguém menos que Todo, que adota o nome de guerra Gilbert e se passa por frei. Todas as alunas ficam molhadinhas por ele, até mesmo Shihoko, que é sapatão assumida e tem uma queda por Rie.

Depois da aula, Saori vai até o laboratório de química para agradecer a Gilbert por tê-la salvado e devolver sua capa. O frei de Taubaté tira proveito da situação e se aproxima dela como se fosse beijá-la, mas quando Saori abre a boca para fazer um boquete ele atira lá dentro um comprimido que a faz desmaiar logo em seguida. Ao acordar, ainda meio grogue, ela é hipnotizada e fica sob controle do vilão, comprovando novamente que tem a mente fraca.

À noite, Saori fica sonâmbula e levanta da cama, saindo do dormitório e indo até o Clube de Etiqueta a mando de Todo. Ao entrar na base secreta para sabotar os Battle Skippers, é surpreendida por Rie, a quem recebe a ordem de matar. Rie é salva pela falta de inteligência de Saori, já que mesmo hipnotizada ela não faz a menor ideia de como usar a pistola que lhe foi entregue. Logo as demais Exstars chegam ao local, atacando Todo e seus bofes armados. A confusão desperta Saori do transe e Rie lhe explica tudo que aconteceu, deixando a loira putinha e com sede de vingança.

Pilotando seus respectivos Battle Skippers, as Exstars lutam contra Todo pilotando um mecha Makuhari e vencem, mas a base das heroínas fica completamente destruída. Saori, Shihoko e Kanami lamentam pelo ocorrido, mas Rie e Reika as tranquilizam dizendo que o Clube de Etiqueta era apenas uma base secundária. A base principal na verdade é uma nave espacial chamada Rosa de Josephine.

Episódio 3: 超過激にワンナイトショー [1]Editar

Desta vez o episódio não começa focado em Sayaka, mas na madre superiora do Colégio Santo Inácio. A freira chama Reika e Rie para terem uma conversa sobre um possível cancelamento do Clube de Etiqueta, já que a quantidade de membros nele é escassa e a escola vem recebendo reclamações dos vizinhos por conta do barulho. Ela ainda destaca que Rie vem emburrecendo desde que se juntou ao clube, pois suas notas estão cada vez piores, e que só não o fecha imediatamente porque a família de Reika tem pago uma boa propina ao colégio.

 
Propaganda americana anunciando o lançamento internacional.

Na saída da escola, Reika é abordada por Sayaka em sua limousine oferecendo-lhe uma carona. Rie vê que o motorista é Todo e alerta a amante amiga de que é uma cilada, mas ela está pouco se fodendo para o aviso e entra no carro mesmo assim. Dentro do veículo, Sayaka chantageia Reika para que ela lhe entregue o sistema de inteligência artificial utilizado pela Urayasu nos Battle Skippers, alegando que sua família é mais rica que a dela. Recusando-se a ceder aos caprichos da riquinha mimada, Reika então é sequestrada e mantida em cativeiro na sede das indústrias Makuhari.

No Clube de Etiqueta, Rie e as demais Exstars estão conversando sobre o que aconteceu e como poderiam resgatar Reika. Sabendo que Saori, Shihoko e Kanami são umas inúteis incompetentes, Rie pretende fazer tudo sozinha, mas as outras três protestam. Antes que a vice-presidente consiga mandá-las tomar no cu, elas são interrompidas pelas Quatro Divas, as subordinadas de Sayaka no Clube das Debutantes consideradas as melhores lutadoras do país. Após um diálogo entediante entre as vilãs e as mocinhas, Kanami chega à conclusão de que o quarteto divônico é tão patético que ela consegue dar conta de todas sozinha. Enquanto isso Rie, Saori e Shihoko preparam seus Battle Skippers para ir ao resgate de Reika, obtendo sua localização graças ao GPS que xinga acoplado aos mechas.

Na sede Makuhari, Sayaka revela a Reika seu plano de dominar o mundo ressaltando o quanto os homens são inferiores às mulheres e a necesidade de reconstruir a sociedade moldada no padrão feminista. A vilã então convida a rival para juntar-se a ela e tornar-se a vice-presidente do Clube das Debutantes, mas como Reika é uma moça conservadora de bons costumes, recusa a proposta. Sayaka fica puta como se já não fosse e ordena que Todo mande seus Battle Skippers do mal irem atrás das Exstars.

Os Battle Skippers da Makuhari são mais fortes e destrutivos que os da Urayasu, porém mais burros, já que suas inteligências artificias não são tão avançadas. Rie, Saori e Shihoko são emboscadas pelos mechas rivais, mas como os delas são autônomos, elas abandonam os veículos e seguem a pé rumo ao local de confinamento de Reika, deixando os Battle Skippers se estrepando na batalha sozinhos.

As Exstars chegam à sala de controle da Makuhari, onde Todo está coordenando o ataque, e dão uma coça nele. Enquanto Rie o impede de contra-atacar, Saori e Shihoko como boas gurias retardadas que são ficam brincando no painel de controle, apertando todos os botões ao mesmo tempo e avacalhando o desempenho dos Battle Skippers da Makuhari, que são logo derrotados pelos da Urayasu.

Novamente pilotando seus Battle Skippers, Rie, Saori e Shihoko resgatam Reika e fogem do covil dos vilões, mas Sayaka e Todo não desistem e perseguem as Exstars a bordo da nave-base da Makuhari. Quando estão prestes a metralhar as rivais da Urayasu, surge Kanami pilotando a Rosa de Josephine e resgatando suas companheiras. Sayaka mesmo assim ordena que disparem os canhões, mas aparentemente a Rosa de Josephine é feita de adamantium e não sofre nenhum arranhão, conseguindo derrubar a fortaleza inimiga já desgastada.

O anime termina com o deus ex machina mais imbecil que se poderia imaginar, com a mãe de Sayaka aparecendo em um telão e repreendendo as atitudes da filha. Após passar um sermão, a matriarca coloca a rebenta de castigo e diz que se ela quiser derrotar o Clube de Etiqueta, deve fazer isso com suas próprias habilidades e sem trapacear. Enquanto isso, as Exstars comemoram sua vitória manjada e a Rosa de Josephine decola rumo à Puta que Pariu.

PersonagensEditar

  • Saori Tachibana - A personagem mais "original" de todas, tem o mesmo nome da reencarnação da deusa Athena e o cabelo igual ao da Sailor Moon. É quem mais protagoniza cenas ecchi no anime.
  • Shihoko Sakaki - Melhor amiga de Saori, é apaixonada por Rie, mas também arrasta uma asinha para Todo quando ele vira seu professor, indicando uma possível bissexualidade e trairagem, já que Saori também se apaixona por ele.
  • Kanami Ezaki - Filha de Shinichiro Ezaki, fulano que ajudou a construir os Battle Skippers. É a aluna mais fodona do mundo e usa óculos para reforçar o estereótipo preconceituoso dos nerds.
  • Sayaka Kitaoji - A vilã feminazi que sonha em destruir os homens e criar um novo mundo dominado pelas mulheres. Presidente do Clube das Debutantes, não passa de uma patricinha fútil e mimada.
  • Rie Shibusawa - Vice-presidente do Clube de Etiqueta, é a tomboy do anime. Provavelmente tem um caso com Reika, que tem receio de sair do armário e arruinar sua imagem de perfeitinha.
  • Reika Ayanokoji - Neta de Kiminaro Ayanokoji, o criador do projeto Battle Skipper. Presidente do Clube de Etiqueta, é considerada a estudante mais bonita e elegante do Colégio Feminino Santo Inácio, sendo uma típica yamato nadeshiko.
  • Todo - Único personagem masculino relevante da bagaça, é um bichona bishonen escravoceta que faz qualquer coisa que Sayaka ordenar. Difícil saber se ele é apaixonado por sua "mestra" ou se gostaria de ser ela.

GaleriaEditar

Referências

  1. Este episódio não recebeu um título em português porque nunca foi exibido no Brasil (e ninguém sentiu falta)