Belize
Beliche
República do Deslize
Bandeira de Belize
Brasão de Armas de Belize
Bandeira Brasão
Lema: Cadê a sombra?
Hino nacional: Terra da liberdade (para ir embora)

Localização de República do Deslize

Capital Mandiopan
Cidade mais populosa Belmopan
Língua inglês, espanhol
Religião oficial sacrifício nos palácios astecas
Governo Monarquia
 - Rainha Elizabeth II
Heróis Nacionais qualquer um que não seja espanhol ou inglês (ou seja, ninguém)
Área  
 - Total um fiapo de terra embaixo do México km² 
 - Água (%) 20
Analfabetismo Altíssimo 
População o que você vê na praia 
PIB per Capita Baixíssimo 
IDH Não se sabe 
Moeda dólar mexicano
Fuso horário Miami
Clima Chuvoso com muita chuva e água
Website governamental ??


Belize é uma província da Guatemala que insiste em se considerar um país da América Central mesmo visivelmente não sendo. Esse autoproclamado "país" é conhecido por suas florestas chuvosas, (in)habitantes amigáveis e pterodátilos carnívoros. O grau de precipitação das chuvas no país é de 50 metros lineares mensais.

HistóriaEditar

AntiguidadeEditar

Por milhares de anos viveram ali no interior de Belize os maias, um povo tipo os índios, mas que ao invés de construir ocas tinham essa mania de erguer pirâmides em formato de trapézio. Ao contrário dos egípcios que construíam pirâmides para sepultar faraós, os maias construíam pirâmides apenas para sacanear cadeirantes ao criar cultos no topo de pirâmides sem nenhuma rampa, só escadarias. São mais de 900 pirâmides maias em toda Belize, todas com bastante escadas e nenhuma rampa sequer. Destacando-se as pirâmides de El Castillo que segundo os mais tem formato de paca (iguaria da clinária maia) e o El Caracol que é um rascunho de pirâmides mais bonitas e que não ficam em Belize.

Todos esses templos alertam para o perigo de um anão lendário e imortal chamado El Sisimito que aparentemente vive no interior de Belize. Essa figura folclórica é talvez o primeiro incel da humanidade e seu rancor em não ter sucesso com o sexo oposto faz dele uma figura amargurada e rancorosa cujo único objetivo é deixar os outros tão feios quanto ele.

ColonizaçãoEditar

 
Quadro retratando a insatisfação do povo belizenho em 1962.

Os espanhóis chegaram em Belize em 1506, mas se decepcionaram com os agricultores maias porque eles foram completamente exterminados por epidemias de gripezinhas bobas e os espanhóis precisaram formar toda uma nova população com agricultores realmente espanhóis. Mas os agricultores espanhóis também decepcionaram pois só sabiam reclamar, principalmente dos enormes tributos que a coroa extorquia deles na forma de alimentos, animais exóticos e especiarias. Era um lugar tão precários que os piratas paravam por ali só pra descansar porque nem tinha o que roubar. Em 1711 uma guerra civil de 6 anos resultou na aristocracia espanhola expulsa e Belize tornando-se independente pela primeira vez. O líder rebelde pediu aos nobres britânicos que ajudassem e apoiassem a independência de Belize, mas quando ajuda britânica chegou eles na verdade invadiram Belize, quebraram todas as promessas e declararam a região a sua própria colônia.

Pelo menos os britânicos exigiam tributos muito menores que os espanhóis e trouxeram uma série de reformas como a abolição da escravidão e a proibição de queima de bruxas. O único problema mesmo era o desconhecimento ridículo dos britânicos em geografia que por uns anos chamou Belize de Colônia da Jamaica e depois quando foi apontado do erro de que Jamaica era uma ilha, passou a chamar Belize de Honduras Britânicas.

IndependênciaEditar

Os belizenhos, apesar de todas beneficies tragas pela coroa inglesa queriam ser chamados de Belize e belizenhos, eles não eram Honduras e queriam que parassem de chamá-los de Honduras. Em 1945, após o fim da guerra, o Reino Unido muito enfraquecido perdeu diversas colônias ao redor do mundo, mas como os belizenhos estavam bêbados demais de rum acabaram perdendo a chance. Quando Belize declarou a independência só alguns anos depois em 1954, Winston Churchill leu aquele papel falando "a Honduras quer a independência" e apenas ignorou porque ele já sabia que a Honduras já era independente desde 1823, mas o papel se referia à Belize mas escreveram "Honduras" porque Churchill não saberia o que ou onde fica Belize se tal nome nem tinha sido inventado ainda. Só em 1981, enquanto fazia a faxina no seu escritório, que Margaret Thatcher achou aquele papel velho e assinou a independência de Honduras que foi transformada e Belize.

Por ser um país fraco, pequeno e pobre, a Guatemala viu com naturalidade que Belize agora pertencia a eles e unilateralmente anexou Belize sem contar pra ninguém.

GeografiaEditar

 
Comprovado cientificamente. O cu do mundo fica em Belize.

Belize é uma merrequinha de país escapando do México, sentado no colo da Guatemala. Dá até vergonha de considerar aquele treco como país, mas a ONU e a CONCACAF o aceita como tal. Belize é uma paisagem montanhosa coberta por floresta tropical cheio de solos pobres em nutrientes que tornam as condições agrícolas do país miseráveis.

O litoral destaca-se pelas belas barreira de corais que impedem que o país tenha qualquer porto bem desenvolvido porque qualquer navio de médio ou grande porte encalharia em suas águas. Para sanar isso Belize paga para que países como a Ilha de Paquetá sujem o oceano com a maior quantidade de esgoto possível, para exterminar aqueles corais e facilitar o aporte de navios em Belize.

O clima na região favorece chuvas vinte e quatro horas por dia e furacões destrutivos mensais que inclusive uma vez varreram a capital do litoral jogando-a para o interior e até mudando o nome. Em Belize ninguém se preocupa em construir prédios ou casas pois sabem que algum tipo de furacão vai destruir tudo daqui a pouco.

PopulaçãoEditar

Belize é um pequeno país com uma população de apenas meio milhão de pessoas. A população de Belize se mantém em constante equilíbrio graças a um bem sucedido programa de imigração e emigração desenvolvido pelo governo ao longo das décadas. A cada ano saem de Belize 30 mil professores altamente qualificados e profissionais de primeira linha para irem trabalhar nos Estados Unidos, um país que recebe belizenhos de braços abertos pois falam inglês. Isso é completamente compensado pela imigração anual de exatamente 30.000 analfabetos de países latino-americanos ainda mais pobres que estão nos arredores.

SubdivisõesEditar

Belize é na verdade uma subdivisão da Guatemala, uma província rebelde daquele país, e por ser uma província Belize subdivide-se em distritos. Por não ter muito espaço são apenas 6 distritos, todos na verdade tudo a mesma coisa. O Atol Turneffe não é considerado distrito porque os belizenhos tem medo que se fizerem isso a ilhota declare independência.


EconomiaEditar

O Belize é o único país de toda a América Central que não tem McDonalds, Burger King, Starbucks e KFC e isso diz muito sobre Belize que se enquadra na categoria de país de sétimo mundo onde a economia se resume às lagostas vendidas apenas aos turistas na praia e ao comércio de potes de sorvete com feijão que são exportados para Cancún para subsistência. Por ser o país mais pobre e ignorado do planeta, tem menos dinheiro que o Haiti ou o Malawi precisa importar trigo, ovos e fermento da vizinha Guatemala, para depois compensar a balança comercial exportando pãezinhos para países que precisam desses alimentos, como a Somália.

TurismoEditar

 
99% de como é Belize quando você sai de seu resort.

Belize é o destino de quem queria ir para Cancún mas teve que se contentar com o pacote econômico de ir mergulhar nos belíssimos corais das praias belizenhas. A Belize turística consiste basicamente do resort onde você se hospeda, não sendo recomendado sair dali porque não há absolutamente mais nada além de mata fechada.

Os turistas que realmente pensam em conhecer o interior de Belize tem como única opção visitar os rascunhos das ruínas das pirâmides mal feitas dos empregados dos maias, porque os maias mesmo estavam na Guatemala e no México que já naquela época eram melhores para se morar.

CulturaEditar

Belize é um país com pouca cultura disponível porque as coisas nativas legais estão tudo na Guatemala ou no México, não sobrando muito com o que os belizenhos possam se identificar. Eles até falam inglês fluente, sequer parecem um país de América Central. Mas quando se trata de música, os belizenhos pelo menos tem sua identidade e adoram ouvir música francesa dos anos 1940 e possuem orquestras filarmônicas que tentam recriar esses clássicos com um sintetizador computadorizado.

CulináriaEditar

Os belizenhos por serem uma ex-colônia britânica foram influenciados com essa cultura de comer entradas e tira-gostos como refeição principal, como peixe com batata frita. Belize é bastante criticada internamente, apesar de ser uma nação independente, não tem um resquício de cultura indígena, o que significa que ninguém no mundo envia ajuda monetária ou humanitária para lá, sendo um desperdício que a Guatemala não comete, por exemplo, que se finge de maia.

O prato nacional é a paca assada, isso mesmo, uma paca, que por lá é chamada de "gibnut". Provavelmente tem gosto de frango e era costume dos espanhóis, pelo visto uns mortos de fome que comiam qualquer coisa que andava.

IdiomaEditar

Os belizenhos possuem dois idiomas oficiais, eles falam o inglês e o internetês, sendo o uso dessa segunda língua o que torna difícil para eles se comunicarem nas assembleias da ONU, já que os tradutores não têm a menor ideia do que estão tentando falar. Um desses casos ocorreu em 1961 após um furacão destruir o país quando eles fizeram uma placa que dizia: "Plz h3lp uz, a hurr1c4ne d3st0yd us c1ty!! w3 n33d s0m3 m0n3ys t0 l1v3 !!! 1111oneoneoneone" e nenhum tradutor presente conseguiu decodificar essa mensagem.

  Belize
HistóriaGeografiaDemografiaPolítica
SubdivisõesEconomiaMoedaTurismo
CulturaBandeiraBrasãoHino
América
v d e h

América Central: Antígua e Barbuda | Bahamas | Barbados | Belize | Costa Rica | Cuba | Dominica | El Salvador | Granada | Guatemala | Haiti | Honduras | Jamaica | Nicarágua | Panamá | República Dominicana | Santa Lúcia | São Cristóvão e Nevis | São Vicente e Granadinas | Trindade e Tobago


América do Norte: Canadá | Estados Unidos | México


América do Sul: Argentina | Bolívia | Brasil | Chile | Colômbia | Equador | Guiana | Paraguai | Peru | Suriname | Uruguai | Venezuela


Territórios: Anguilla | Aruba | Bermudas | Bonaire | Curaçao | Groenlândia | Guadalupe | Guiana Francesa | Ilhas Cayman | Ilhas Falkland | Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul | Ilhas Turcas e Caicos | Ilhas Virgens Americanas | Ilhas Virgens Britânicas | Martinica | Montserrat | Porto Rico | Saint-Barthélemy | Saint Martin | Saint-Pierre e Miquelon | Sint Maarten