Abrir menu principal

Desciclopédia β

Beranco

Futebolista chaves22.JPG Este artigo é sobre um futebolista

Ele é caneleiro, vive levando cacetadas e é melhor que o Eto'o!
Se você torce pra esse perna de pau analfabeto, o problema é seu.

Veja outros futebolistas aqui.

Pele33.jpg
Sims-2.jpg Este artigo é sobre uma celebridade virtual feita de pixels e polígonos que vive de um lado pro outro aventurando-se dentro do nosso HD.

Portanto, não vandalize, seu n00b!

Diferente de como muitos pensam, esse jogador do Brasil não é Allejo, mas sim Beranco.

Beranco Alves, foi um dos melhores jogadores da Seleção Brasileira de International Superstar Soccer. Foi titular por tamanha grandeza da qualidade de seus passes pra Allejo. Titular Absoluto, Minêro nascido e criado em Minas Gerais. É formado em Precisão na Universidade da Bola.

Índice

HistóriaEditar

Aos 10 anos de idade, já jogava como Centroavante com seus amiguinhos na escola, mas como um bom perna-de-pau, não conseguia driblar nem metade dos jogadores do outro time, por isso acabou se acostumando em passar a bola. Foi adquirindo perfeição em seus passes. Como centroavante, foi aperfeiçoando sua corrida, pra, pelo menos, deixar seus oponentes na poeira. Morava no interiorzão de minas-gerais. Era o comedor #1 de Pão de Queijo, já que sua mãe cozinhava mais do que devia. Tinha que ajudar seu pai a cuidar do gado em uma de suas fazendas, então usava muito o Berrante.

Aos 16 anos de idade, fez um teste para o Athletico Paranaense e conseguiu a vaga com maestria, ele só tinha que esperar até completar seus 18 anos de idade. Nesses dois anos, abandonou sua família e escola e se aperfeiçoou na Língua Minerêsa, para melhor comunicação com seus companheiros paranaenses. Nesse meio tempo, foi jogar no futebol de várzea, que aceitava qualquer novo jogador, pra elevar sua auto-estima jogando com n00bs.

Aos 18 anos, não teve nem a oportunidade de colocar em prática o Mineirês e já foi convocado para a Copa do Mundo de 1994.

Copa do MundoEditar

 
Camisa Oficial da Seleção Brasileira em 1994, lançada antes da Copa do Mundo com o intuito de difamar divulgar o nome do trio de ouro

Chegando na Granja Comary, em Brasília, encontrou seus amigos da Seleção no vestiário, trocaram algumas ideias, até que Beranco foi convidado por Gomez para o Surubão mensal da Seleção Brasileira. Beranco automaticamente recusou, e em vez de encher o até o talo de Ecstasy, decidiu treinar seus passes, pra não fazer feio no primeiro jogo da copa do mundo.

Sua primeira partida foi fácil, passou pra Gomez que passou pra Allejo e GOOOOOOOOOOOOOOL. Na terceira partida, era só Gomez e Beranco. Também não foi uma partida difícil, Beranco na cara do gol passava pra Gomez e era gol. Mas na primeira partida da fase de grupos, Allejo e Gomez estavam fora, então o ataque era formado só por Beranco e um tal de Seneca.

Foi nessa partida, que Beranco usou de toda sua experiência de pirralho para fazer 3 gols. Na final da Copa do Mundo de 1994, O Brasil ganhou dos EUA de 5:4 nos pênaltis: Beranco tinha errado seu pênalti, e depois disso nunca mais foi chamado pra seleção. Só uma vez nas olimpíadas de 2000 e um Panamericano.

ClubesEditar

Beranco, mesmo tendo jogado na principal seleção brasileira uma vez, continuou sua carreira como jogador, e fez várias pérolas jogadas e gols nos clubes em que participava. Veja a carreira de jogador de Beranco:

MorteEditar

Beranco, um dia depois da vitória contra o Sport Club Internacional, em seu apartamento em Porto Alegre, decide escutar My Chemical Romance. Uma hora antes disso acontecer, disse para um amigo: "Tô indo embora, vou ouvir MCROooMAnxIXI". Aí, seu amigo já pegou uma tremenda raiva de Beranco, mas deixou a raiva pra lá.

No apartamento, 3 horas de playlist de My Chemical Romance sem parar e Beranco já estava morto. Ao a polícia chegar no local, viu o corpo de Beranco com sangramento MUITO excessivo nos ouvidos, e a música do My Chemical Romance tocando. Esse foi o fim do enchimento de linguiça do artigo da vida de Beranco.

Ver TambémEditar