Abrir menu principal

Desciclopédia β

Berquélio

Berquélio
Lascas de berquélio.jpg
Lascas de berquélio disfarçadas de ferro, esperando um noob pegá-las para matá-lo com radioatividade
Símbolo, número Bk, 97
Série Radioativídio
Principal isótopo 247Bk
Propriedades atômicas
Massa atômica "247" cus
Dureza Dado irrelevante, não será produzido mesmo
Nível de radioatividade Altíssima, nível Hulk
Nível de toxicidade Altíssima
Propriedades físicas
Comestível? Alta
Inalável? Não
Posso passar na pele? Não
Onde encontrar Chernobyl e similares
ponto de fudição Dado irrelevante
ponto de rebuliço Dado irrelevante
Coisas de quadrinhos
Probabilidade de te transformar num super-herói Nula, só te mata mesmo



Berquélio é um desses elementos químicos que ninguém conhece, que está esquecido lá no fundão da tabela periódica, servindo praticamente apenas para preencher a lacuna do número 97, na linha dos actinídeos (onde só prestam para fazer bomba o plutônio e o urânio, e todo o resto não passa de lixo radioativo). Sempre fica esquecido e por isso o berquélio não possui muita auto-estima, preferindo manter-se excluso ou muitas vezes simplesmente se suicidando-se, afinal ele está sempre sendo chamado pelos cientistas de "lixo radioativo", que o xingam dessa forma na cara dura sem nem levar em consideração seus sentimentos, elemento este que é tão indesejado que é sempre despejado na Fossa das Marianas porque os químicos sabem que ele não tem serventia, isso não ajuda em nada na auto-estima do berquélio.

CaracterísticasEditar

O berquélio é um desses elementos artificiais que não existem na natureza e sua existência é meramente supositória, tal qual qualquer obra de ficção científica. Como é um elemento teórico, os químicos podem falar o que quiser sobre suas propriedades e características que não vai haver quem refutá-los já que não existe berquélio de verdade para ser estudado, analisado e falseado, então se diz que é um metal cinza, que oxida fácil e é solúvel em água, e você é obrigado a acreditar nisso. A única certeza mesmo acerca do berquélio é o fato dele matar qualquer um com radioatividade, porque ao contrário da ficção ninguém vai se transformar no Hulk caso tente criar berquélio fundindo átomos de amerício em casa.

HistóriaEditar

Criado pela primeira vez em 1949, com um experimento de tortura de amerício-241 com partículas alfa, notou-se que o amerício na medida que ia recebendo essas partículas tornava-se cada vez mais depressivo e mais desejando o suicídio, de modo que não era reconhecível mais como um amerício, foi então que percebeu-se que haviam criado um novo elemento, um bem similar a um emo, que não aguenta 4 dias sem antes querer se suicidar. Quanto ao nome adotado ao novo elemento, para manter a coerência do fato de ser um elemento que ninguém conhece, decidiram homenagear uma cidade que ninguém conhece também, Berkeley.

Só em 1962 seria sintetizado 0,0000000001 gramas de cloreto de berquélio, numa tentativa frustrada de criação de um novo tempero do Burger King, cuja ideia era substituir o cloreto de sódio para tornar as batatinhas ainda mais viciantes, e isso explica o "Bk" como sigla do berquélio apesar dele não ter "k" no seu nome.

AplicaçõesEditar

Não apresenta nenhuma utilidade comercial. Só os nerds mais tetudos se interessam sobre este elemento.