Abrir menu principal

Desciclopédia β

Beto Rockfeller

Velhadaslu.jpg Beto Rockfeller é uma velharia!

Provavelmente é de madeira, na cor bege, quadrado, gigantesco e possui durabilidade eterna. Se vandalizar este artigo, um corcel vai te atropelar!

Primeiro-celular-do-mundo2.JPG
60.gif

Este artigo discute coisas intrínsecas dos Anos 60's!
Provavelmente ele se refere a coisas daquela época, tais como Jimi Hendrix, LSD e Programa Apollo

Cquote1.png A teledramaturgia brasileira se divide em duas fases: antes e depois de Beto Rockfeller Cquote2.png
crítico puxa-saco sobre Beto Rockfeller
Cquote1.png Foi o melhor papel da minha vida! Chovia brotinho dizendo que eu era lindo, um pão! Cquote2.png
Luiz Gustavo sobre Beto Rockfeller
Cquote1.png Ufa! Acho que dessa vez não fecharemos no vermelho! Cquote2.png
donos da TV Tupi sobre Beto Rockfeller
Cquote1.png Meu ídolo! Cquote2.png
Ferris Bueller sobre Beto Rockfeller
Cquote1.png O meu também! Cquote2.png
brasileiro sobre Beto Rockfeller
Cquote1.png Me inspirei nele pra fazer Os Penetras! Cquote2.png
Marcelo Adnet sobre Beto Rockfeller

Beto Rockfeller foi muito mais que um personagem de uma novela com o mesmo nome. Foi também estrela de cinema, rei da lábia, pegador e mentor dos V1D4 L0K45. Até hoje os críticos de TV pagam pau pra esse cara, e, por tabela, para o ator Luiz Gustavo, que ganhou contrato vitalício com a TV Globo depois da novela. O autor, Bráulio Pedroso, não é conhecido por essa garotada que acha que João Emanuel Carneiro é gênio, mas o cara escreveu muitas outras novelas brilhantes (ou não) como O Cafona (1971), O Bofe (1972), Feijão Maravilha (1979) e O Rebu (a de 1974, claro). Sua avó deve lembrar.

Índice

O mitoEditar

Circula um boato na internet de que Beto Rockfeller realmente existe. Se for verdade, ele deve estar velho e num asilo. O fato é que Cassiano Gabus Mendes (sim, ele é parente do Cássio Gabus Mendes) e Luiz Gustavo estavam de boas tomando uns drinks na boate Dobrão quando viram a seguinte cena:

Uma patricinha comemorava lá seu aniversário, quando, de repente, entra um camarada com roupa descolada, pega flores do balcão, dá para a aniversariante – que era lindíssima -, tira-a para dançar e, no final, acaba levando a moça embora.

  Perguntei para um amigo quem era o cara. Acredita que ninguém conhecia? Falei para o Cassiano: ‘Era um bicão!’ e ele: ‘Bicão não, ele é um puta personagem  
Luiz Gustavo

Dizem que esse cara na verdade seria o ex-jogador e filósofo Gérson, que tem como lema de vida "O importante é levar ventagem em tudo, certo?". Outros afirmam que era Ferris Bueller, que roubou o DeLorean do Marty McFly para invadir festas e comer de graça pelo mundo. Mas nada foi confirmado.

A NovelaEditar

Alberto da Silva é um pé-rapado que tem 30 anos nas costas e ainda mora com os pais, Pedro e Rosa, e a irmã, Neide, na favela do Pneu Flamejante em São Paulo, e trabalha como vendedor em uma loja de sapatos na Rua Oscar Freire.

Com sua malandragem, ginga, ziriguidum e balacobaco, o simplório vendedor Beto assume a identidade secreta de Beto Rockfeller, primo em milésimo grau de um magnata norte-americano, consegue se enfiar no high-society e pega a patricinha Lu, filha dos milionários Otávio Mesquita e Maitê Proença. Assim, ele consegue frequentar as badaladas festas e as rodas da mais alta sociedade paulistana, passar as férias na ilha de Caras e os finais de semana em Angra, Búzios ou Punta del Leste.

Mas ele também namora a inocente Cida, a boboca namoradinha da vizinhança que nem percebe que é corna. Enquanto enrola todo mundo, tenta convencer Renata (a única pessoa inteligente da novela) a não dedurá-lo, enquanto dá em cima dela. Para se safar das confusões, o bicão Beto conta sempre com a ajuda dos fiéis amigos Vitório e Saldanha.

ElencoEditar

 
O feioso com a periguete peguete.

O elenco de Beto Rockfeller era muito top! Tem os atores que são chamados de "monstros sagrados da teledramaturgia brasileira" na juventude e uns desconhecidos, que possivelmente morreram ou estão enfurnados no Retiro dos Artistas. Olha só o nível:

  • Luiz Gustavo – Beto Rockfeller
  • Bete Mendes – Renata
  • Débora Duarte – Lu
  • Ana Rosa – Cida
  • Plínio Marcos – Vitório
  • Irene Ravache – Neide
  • Wálter Forster – Otávio
  • Maria Della Costa – Maitê
  • Marília Pêra – Manuela
  • Rodrigo Santiago – Carlucho
  • Yara Lins – Clô
  • Jofre Soares – Pedro
  • Eleonor Bruno – Dirce
  • Walderez De Barros – Mercedes
  • Ruy Rezende – Saldanha
  • Wladimir Nikolaief – Lavito
  • Heleno Prestes – Tavinho
  • Pepita Rodrigues – Bárbara
  • Marilda Pedroso – Mila
  • Renato Corte Real – Bertoldo
  • Etty Fraser – Madame Waleska
  • Alceu Nunes – Polidoro
  • Luís Américo – Tomás
  • Ester Mellingher – Tânia
  • Gésio Amadeu – Gésio
  • Zezé Motta – Zezé
  • Jayme Barcellos – Fernando
  • Lourdes Moraes – Magda
  • Luísa Di Franco – Bia
  • Rafael Loduca – Vicenzo
  • Dias Barreto – Secundino / Domingos
  • Lima Duarte – Secundino / Domingos / Duarte / Manoel Maria / Conde Wladimir

Trilha SonoraEditar

Outra inovação é colocar músicas populares na trilha sonora da novela. Antes, só colocavam música clássica. Mas diferente de hoje, que é só sertanejo e funk, nos anos 60 o povo gostava de Beatles, Rolling Stones, Bee Gees, Jovem Guarda e muita gente boa.

  1. "F... Comme Femme" - Adamo
  2. "Here, There and Everywhere" - The Beatles
  3. "I Started a Joke" - Bee Gees
  4. "Sentado à Beira do Caminho" - Erasmo Carlos
  5. "Nobody But Me" - Human Beinz
  6. "Kid Games and Nursery Rhymes" - Shirley & Alfred
  7. "Surfer Dan" - The Turtles
  8. "I'm Gonna Get Married" - Sunday
  9. "Abraham, Martin and John" - Moms Mabley
  10. "You've Got Your Troubles" - Jack Jones
  11. "The n' Crowd" - Jack Jones
  12. "Dio Come Ti Amo" - Gigliola Cinquetti
  13. "Sunflower" - Mason Williams
  14. "Someone You've Loved" - Shirley Horn

BastidoresEditar

  • O povo adorava a novela porque em vez dos mocinhos idiotas que só faziam correr atrás das mocinhas e faziam dramalhão por nada, colocaram um galã que pega três de uma vez, enrola todo mundo e não quer saber de trabalhar. Ou seja, tudo o que o brasileiro queria ser!
  • O autor, Bráulio Pedroso, estava na merda antes de fazer a novela. Ele escrevia peças de teatro, mas teatro nunca deu dinheiro. Vivia num barraco numa favela e comia apenas farofa de ovo e açúcar de sobremesa. Sua vida mudou quando Cassiano Gabus Mendes, um autor das antigas, o chamou pra escrever a novela. Ele não queria, mas depois do padeiro, encanador e da dona da quitanda aparecerem fazendo cobranças e ameaças de morte, topou.
  • A novela fez muuuuuito sucesso, mas não sobrou quase nada dela. Isso porque a Tupi já estava na pior e reciclava as fitas dos programas pra gravar outros. Acharam que não seria importante guardar os capítulos de Beto Rockfeller e preferiram gravar baboseiras como Camomila e Bem-me-quer, Tchan, a Grande Sacada, Cinderela 77, João Brasileiro, o Bom Baiano, O Sheik de Ipanema e muitos outros fracassos.
  • O sucesso fez com que a emissora "espichasse" sua história, e o autor, indignado, entrou em greve, Foi substituído por três autores liderados por Paulo Coelho. Lima Duarte também se ausentou, afinal, além de dirigir interpretava 344 personagens, sendo substituído pelo diretor Walter Avancini.
  • Naquele tempo era uma bagunça, e os atores tiravam férias no meio da novela. Por causa disso, muitos dos capítulos eram verdadeira encheção de linguiça: um grupo de jovens dançando numa festinha, um personagem caminhando enquanto pensa na vida ou então uma lesma, um caracol e uma tartaruga apostando corrida, com alguma música de sucesso como plano de fundo. Mesmo assim, a novela manteve alta audiência, afinal ninguém tinha nada melhor pra fazer naquele tempo.
  • Foi a primeira novela a usar o merchandising, do medicamento Engov, pois Beto Rockfeller era um cachaceiro de primeira: só bebia uísque, e Luiz Gustavo faturava 1 real cruzeiro cada vez que engolia o comprimido em cena. No fim da novela, ele já estava bilionário.
  • Para se ter ideia da bagunça que era, as cenas eram gravadas de tarde e iam ao ar à noite. Ainda hoje isto ocorre, quando o autor bebe demais e só entrega os capítulos em cima da hora ou quando a novela é muito ruim e os atores têm que regravar tudo.

A sequência: Beto Rockfeller 2 - O retornoEditar

Tamanho sucesso fez com que a Tupi enchesse o saco de Bráulio Pedroso pra que ele fizesse uma sequência de Beto Rockfeller. Ele copiou e colou a história toda e só mudou os nomes de alguns personagens. Além de Beto Rockfeller, só ficaram a família dele (os pais Pedro e Rosa, e a irmã Neide) e o parça Vitório, e Renata, sua peguete. E de novo ele se envolvia com uns grã-finos e uns mafiosos. Tinha atores famosos fazendo figuração, como Antônio Fagundes (não sei se vocês sabem quem é) e Neuza Borges (que não é mais famosa). Fracassou porque na época a Globo já tinha armado um complô com os militares pra ficar em primeiro no Ibope.

O filmeEditar

O filme é exatamente igual à novela. Temos o mesmo Beto de sempre: malandro e picareta, não quer trabalhar, vive de golpes e é mestre em se infiltrar entre a alta sociedade de São Paulo, passando-se por milionário e com isso tentando conseguir vantagens e namoradas ricas. Ele pega um carro de luxo na oficina onde trabalha seu amigo atrapalhado e mecânico Vitório e vai paquerar e trabalhar como michê na Rua Augusta, local de lojas de roupas femininas refinadas e de prostituição. Ao conhecer a ricaça Adriana, ele a segue até o Guarujá ao lado do amigo e participa de passeios de iate e festas numa ilha particular, enquanto Vitório é perseguido pela polícia quando o dono do carro o encontra na praia. Na festa, Beto ouve falar da rica Condessa Iasmin e sonha dar o golpe do baú e se tornar o "Conde Beto Rockfeller". Teve a ilustre participação de figurantes como Raul Cortês, Walmor Chagas e Clodovil Hernandes, interpretando um costureiro que tenta fazer teste de sofá com Beto. O filme às vezes passa na TV Brasil.

AtualmenteEditar

Hoje em dia, os jovens só conhecem Beto Rockfeller de ouvir falar. Como pouca gente tinha televisão em casa em 1968, só 1% da população brasileira assistiu a novela, sendo que destes, apenas 20% se lembram de alguma coisa. Depois da novela, todo mundo foi contratado pela Globo, até porque a Tupi estava falindo, e lá os funcionários recebiam salário em dia. Luiz Gustavo vive de dar palestras sobre o "Beto Rockfeller Way Of Life" e conseguiu fazer outro personagem de sucesso que apareceu em outras novelas e ganhou um filme: Mário Fofoca.