Abrir menu principal

Desciclopédia β

Black Belt

Virtualgame.jpg Black Belt é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Alguém vê mais uma calcinha em Soul Calibur.

Cosplay de Riki

Black Belt é um jogo eletrônico de bate e anda para Master System de 1900 e sua mãe era virgem. Jogo com muito conteúdo, sendo necessário 9 minutos para ser completado por qualquer guria retardada.


Índice

HistóriaEditar

A história do jogo é provavelmente a mais original de todas, com certeza você nunca viu nada parecido em nenhum outro game de briga de rua. Basicamente o líder malvado de uma gangue de corinthianos raptou a sua namorada, e você tem que percorrer cinco bairros de uma cidade qualquer japonesa que só tem uma rua reta, com nenhum morador "normal", apenas membros da gangue. Ao final de cada fase você enfrenta um chefe, até chegar no final da quinta fase onde você tem que dar os mesmos golpes que repetiu o jogo inteiro no mestre final e levar a sua namorada sã e salva para a casa.

GráficosEditar

Tudo o mais brilhante e chamativo possível. O personagem principal e seus inimigos são tão articulados e bem feitos quanto um personagem de Tibia, os detalhes do cenário são tão variados que você vê a mesma casa da fase 1 durante a fase inteira, acontecendo o mesmo em todas as outras fases, que acontecem num depósito e num bar, por exemplo, que a exemplo da primeira fase, dão a impressão do seu personagem estar andando em círculos.

CapaEditar

 
A Impressionante capa do Jogo

Essas capas quadriculadas com um desenho no canto inferior são o cúmulo da falta de criatividade. Temos um pé batendo na parede... O que pode ser a coisa mais idiota do mundo, pois certamente o cara machucou seu pé e não pode combater os inimigos durante o jogo, mandando assim seu dublê! E curiosamente seu pé só melhorou no final do game!

ControlesEditar

  • Pezada na cara, apertando- se o botão 2
  • Chulapa na fuça, apertando- se o botão 1
  • Bicuda, colocando o direcional da diagonal direita ou esquerda e o botão 2
  • Rasteira, colocando o direcional para baixo junto com o botão 2
  • Murro no saco, colocando o direcional para baixo junto com o botão 1

Destaque para os dois tipos de saltos (Pulo, e não o sapato feminino) que Riki podia executar, exclusivos do jogo:

  • Salto normal, acionando o direcional para cima ou para as diagonais;
  • Super Pulo, executado quando tem muitos inimigos na tela e o jogador está com medinho de enfrentar todos.

Fases DetalhadasEditar

  ATENÇÃO! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!

Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que o Peter Parker pega a Mary Jane, ou que o hotel deixa Jack Torrance psicótico e ele tenta matar a familia, sem êxito.

 
 
Riki tirando uma com a cara de Taopaipai

Fase 1

Riki precisa ir andando sempre em frente, como qualquer beat'm up que se preze, numa cidade japonesa com casas incrivelmente iguais, sem nenhum pixel de diferença. Sempre explodindo mini Barakas sem as faquinhas que saem do braço, que morrem como um homem bomba ou como uma vítima de Brutality no Mortal Kombat, com direito a quadradinhos coloridos pedaços de seus corpos voando por aí, até chegar no primeiro subchefe do jogo, um travesti peitudo que lança facas, nada muito difícil (como o restante do jogo). Depois de matar mais alguns Barakas explosivos, é a vez de detonar com Billy Kane, sim, aquele cara do Fatal Fury que ta sempre com o bastão mágico na mão. O terceiro subchefe é um protótipo mal feito do Vega, com garras nas duas mãos. Por último, antes do chefe principal da fase, Riki se encontra com ninguém mais, ninguém menos que Seu Barriga! Aqui infelizmente, Seu barriga não dura muito, explodindo com apenas uns dois socos. Hora de enfrentar o poderoso chefão da fase 1, Tao Paipai, que aqui também aparece com uma roupinha cor de rosa. Após uma das lutas mais mixurucas da história dos videogames, Riki aplica um Fatality automático em Tao Paipai, um golpe que repete umas 69 vazes um golpe na cara e um no peito, até explodir o coitado do Tao Paipai.

 
Aqui Riki enfrenta Johnny Bravo

Fase 2

A segunda fase do game se passa numa cidade praiana, ou melhor, parece ser algo assim. A única coisa que dá pra distinguir ali mesmo é o mar, por que aqueles quadrados repetitivos ao fundo até hoje nenhum ser humano decifrou o que realmente eles representam. Aqui os Barakas que vêm ao montes são trocados por vários clones do Johnny Cage, mais rápidos, porém ainda explodem ao menos espirro de Riki. O primeiro subchefe surpreende, uma participação do finado Beto Carreiro e seu chicote, mas infelizmente sem o sonzinho de "tchum" do chicote. O Segundo e último subchefe dessa fase, vindo do futuro pra dar um amasso com a namorada de Riki, é Arnold Schazngnzngnzngnzneger, o Exterminador do Futuro, esse com uma arma que lança alguns riscos brancos, completamente fáceis de desviar. Após derrotar o metálico, o cenário muda para dentro de um bar, onde Riki terá de enfrentar Johnny Bravo, que está revoltado por que até Riki, um japonês magrela tem uma namorada para proteger. Após derrotá-lo, Riki o explode no maior estilo Chun-li dando aqueles chutes que se repetem milhares de vezes, mas sem as pernas gostosas.

 
Blak Belt fazendo uma participação em Yu-Gi-Oh!

Fase 3

Fase no meio do mato, a menor fase do jogo. De inimigos "normais" desses que explodem com um golpe temos uma participação especial direto de Final Fight, Guy e seus clones prontos para se despedaçar por você (Que amor!). De subchefe temos apenas um, o fantástico velhinho que não se parece com ninguém para se fazer uma comparação engraçada. Ele ataca com umas foicinhas e morre com dois chutes na mulamba. Hora de enfrentar o chefe supremo da fase, Seu Barriga pelado E. Honda, direto de street fighter. Aqui ele ainda tem seu ataque de sair voando (?) dando cabeçadas! O especial que Riki usa aqui quando Honda morre é o mesmo que Honda usa em qualquer jogo, umas patadas na cara, como sempre, repetidas ao infinito.

Fase 4

A fase mais legal, Ninjas te atacarão por todos os lados! Sempre com o mesmo ataque e morrendo da mesma forma, muito legal. Logo no primeiro subchefe você vai ter um treco. "Caralho, Samus Aran", sim é ela mesma, com um chicotinho de devassa. Outra novidade nessa fase são algumas águias, também explosivas, que passam voando tentando te acertar. Na verdade, da a impressão que elas sempre voam direto para o seu murro, coisa da super inteligência artificial do master system. Segundo subchefe, não é um só, mas são dois gordões com espadas da época do Aladin tentando fazer picadinho de você. Hora de enfrentar o chefe, e diretamente do jogo Tekken aparece ele, o homem com máscara de ferro Tigre, King. Sim, ele é mais lerdo que uma lesma por aqui também. Aqui Riki não dá nenhum especial ao matar King, que deixa sua máscara cair e desaparece.

 
Riki depois de 25 anos explodindo pessoas

Fase 5

Cenário reaproveitado da fase 2, mas agora de noite, por assim os produtores acharam que ficaria mais futurista. Subchefes por aqui não existem, sempre aonde deveríamos ter subchefes encontramos dois loirões fotógrafos que atiram com as máquinas... Inimigos normais da fase são desta vez clones do Balrog. Eles se repetem cerca de 124²x(-10)³ vezes na fase, tornando essa a fase mais longa, repetitiva e irritante do jogo. Depois de matar todos os clones e todos os fotógrafos desgraçados, hora de pegar o mestre, que é um Headbanger que se mexe tão rápido quanto um copo de vidro. É. O especial aqui são socos no estômago.

Chefe Final Maior decepção do jogo.

  Eu passei puta tempo (9 minutos) jogando essa bosta explodindo nego pra chega na porra do último chefe e descobrir que ele não morre, mas sim levanta a mão pra cima e simplesmente me deixa passar, e além disso encontrar a minha namorada que mais parece com a avó do meu personagem?  
Você decepcionado

Yes Sir!.


 
v d e h