Abrir menu principal

Desciclopédia β

Rajesh aproves.jpeg नमस्ते!

Este artigo é indiano, tic! Anda de elefante, joga cricket, é vegano, fala um inglês horrível, trabalha em um call center e adora incenso! Se vandalizar este artigo ou for paquistanês, você será incinerado pelas chamas de Agni! E nunca toque num Dalit!

Cloudman.gif
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!
NovoWikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Bollywood.

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Hollywood? Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Bollywood
Cquote1.png Você quis dizer: Vinewood? Cquote2.png
Google sobre Bollywood

Uma típica e recatada atriz de Bollywood

Bollywood pode ser uma cidade "Fictícia" e Pseudônima de muitas outras, ou vários estúdios de filmes B, todos sediados na Índia, é a versão alternativa indiana da Hollywood (EUA) e sediada principalmente na Índia (na cidade de Bombaim ao qual o nome provém graças ao dialeto Hindi, Bombaim+Hollywood= Bollywood) e/ou de forma abstrata na China como também em alguns casos no Japão e Coréia. O termo se trata de uma neologia para se referir a filmes mal feitos criados, executados, e distribuídos por alguns órgãos de Filmes de baixo orçamento com defeitos especiais e visuais produzidos no sub-país (pobre e medíocre) da Ásia Meridional, ou seja, a Índia e pela população de lá, principalmente os mais favorecidos (que podem se equiparar a nossos moradores de rua).

Além dos estúdios Indianos em Bombaim o termo também pode se referir futuramente a uma ou mais produtora(s) de filmes pequenos localizada em variedades de lugares de qualquer país asiático, por esses um dia poderem se unir para dominar o cinema com mais facilidade (ou não), que podem ser os de Artes Marciais chineses, pornôs coreanos e japonês e filmes absurdos indianos (esse ultimo sendo o mais comum), além de filmes sobre a cultura oriental e sua história verdadeira e aceita por historiadores ou religiosa (e mentirosa), baseada no Budismo, Taoismo, Xintoísmo, Hinduísmo e etc.

Pode ser utilizado como termo ofensivo (já que provém de um país que é uma ofensa existencial por si só) para filmes considerados ruins como a maioria dos filmes feitos por indianos e coreanos e alguns do Japão e China e apesar de se referir de maneira pejorativa, também pode futuramente surgir como possível elogio ao cinema desses sub-países, se um dia suas produções vierem a prestar de algum entretenimento a nós (brasileiros que também precisamos melhorar nesse requisito e muitos outros).

Geralmente apresentam defeitos especiais, defeitos visuais, edições mal feitas e no caso da Coreia e Japão, cenas eróticas que variam desde de nível softcore (semi-nudez e fetiches bizarros) até hardcore com penetrações explicitas com intuito de chamar a atenção da única maneira que o talento deles permite. Em outros casos (como dos chineses) os filmes se usam de cenas de luta e ação (mais atualmente contando mitos e lendas da religião local), não precisando se rebaixar ao sexo, há também os filmes japoneses que se usam de alta tecnologia (técnicas) físicas como Pirotecnia, Maquetes (também do tipo virtual), roupas/fantasias, fantoches, Animatrônicos e etc, ao estilo de Ultraman, Jaspion, Ultraseven, Jiraiya (série) e Power Rangers e outros. Em outros casos os filmes japoneses são de terror mais trash que nós estamos acostumados, podendo perturbar a mente mais fraca com facilidade (como é o caso da série de filmes Ju-on, que precedeu "O Grito").

No caso da Índia onde o termo surgiu, os filmes são chatos ou exagerados se usando de cenas mais impossíveis que as de Hollywood (quando de filmes de ação), demonstrando a falta de criatividade e talento desse povinho medíocre. Lá também existe o pior sistema de filmagem, onde as vozes dos atores são colocadas depois das filmagens, corrompendo a porcaria da sincronia entre movimento labial e saída de voz (que graças a Deus ou Shiva deixou de existir em 2001, quando eles param de pensar em economia e sim na qualidade), além de apresentarem musicais desnecessários piores que os da Disney (com aquela voz nasal deles), feitos pelo que lá é chamado de Diretor Musical. Também temos os enredos melodramáticos com ou sem demonstrar a arte e história de lá. A qualidade dos filmes teve que melhorar por conta da pressão que os filmes Hollywoodianos impuseram a eles, os forçando a deixarem de ser péssimos regentes de cinema para finalmente melhorarem (um pouquinho só, mas já conseguiram atrair pelo menos os paquistaneses, afegãos, alguns africanos e mais atualmente os árabes e judeus), já no final do século passado (no meio de 1990), e algumas vezes recebendo ajuda de grandes estúdios de cinema e com isso tentando ganhar o tão sonhado Filmfare Awards ("Óscar Índiano").

Já a Coréia acha totalmente normal colocar cenas de nudez e cenas de sexo muitas vezes explicitas em todas suas produções, superando até mesmo a pornografia e Animações do Japão, mesmo a produção não se tratando de um tipo pornográfico e até mesmo sendo Infantil ou o mais comum lá, um filme de romance (que beira a esquisitice).

Grandes atores dessa pequena modalidade incluem: Jackie Chan, Bruce Lee, Jet Li, Tony Jaa, Petchtai Wongkamlao, Pumwaree Yodkamol, Dan Chupong, Wannakit Sirioput, Chattapong Pantana-Angkul (os que você não conhecer, tenha certeza que são Tailandeses e fazem filmes de ação legais mas desconhecidos como Ong-Bak: Muay Thai Warrior por exemplo). Os três primeiros, Chan, Li e Bruce Lee são mais conhecidos por grandes sucessos, mas foi graças ao Bruce que isso foi possível, sendo que no começo ele passou por Xenofobia em Hollywood (Hipócrita Detected), por isso ajudou a criar a Bollywood não indiana.

Hoje os melhores filmes que se pode aproveitar da Bollywood abstrata (não só indiana) são de origem Tailandesa e Chinesa (Artes Marciais), e Japonesa (Ficção cientifica, fantasia sexual e terror trash). Mas se você quiser algo bizarro (como se terror japonês já não fosse), procure por filmes coreanos e Indianos (esses últimos mais absurdos do que realmente grotescos, ou extremamente irritantes, monótonos e entediantes, nem dá para acreditar que o termo surgiu lá, quer saber, dá sim).

Aviso: Este artigo fala sobre uma neologia usada para se referir a pequenos filmes de toda Ásia, mas esse termo existe na Índia de fato e é o nome dado à pior maior indústria de cinema pornô de lá (que como já dito, não passa de uma farsa cinematográfica), porém pode se referir de maneira indireta a qualquer indústria vizinha de entretenimento em vídeo, no primeiro caso a Wikipedia tem um artigo chato e pouco confiável a respeito desse tema, no segundo caso, nosso artigo é mais concreto.