Abrir menu principal

Desciclopédia β

Bonsucesso


Um bairro arborizado, com vários condomínios, urbanizado...

Bonsucesso, ou, para os analfabetos, cachambi é um bairro predominantemente de classe média baixa (porra, todos os bairros da zona norte do Rio são assim!?)Claro que Bonsucesso é top na balada, pois o comércio é fodão. Tem de tudo. Lojas de marcas famosas (C&A, Leader Magazine, Aldeia dos Ventos, Cristal Grafite, lojas dos Chinas e até lojas de 1,99, além de bancos, escolas, supermercados, padarias.

O bairroEditar

 
Parque Olímpico de Arrastões da Cidade do Rio de Janeiro, ou se preferir, Centro de Bonsucesso

O bairro antigamente era integrado à uma suruba de outros bairros que produziam cana de açucar, aliás, que na verdade escoavam a cana, vide, alí que saía o caldo de cana e derivados (por isso tantas pastelarias com promoção de pastel + caldo de cana alí!). Suas terras pertenciam a uma fazenda que explorava o trabalho escravo para sustentar as pequenas famílias burguesas de portugueses em que os descendentes voltaram para Portugal. Só descendente fodido foi que restou no bairro, dois ou três. Fica próximo do Complexo da Maré, e como todo bairro carioca que se preze, tem que defender a comunidade, vide, a favela que fica perto de Bonsucesso é uma dos maiores complexos de favelas Rola até competição, o problema é que se alguém da Zona Sul chegar falando da Rocinha, isso é um fatality (pois, a rocinha só ganha em quantidade por ter sido uma única favela) e corta toda a graça da competição (até nisso todos perdem para a Zona Sul carioca...)[pelo menos as casas são grandes].

Em 1754, a dona das terras do engenho, Cecília Vieira de Bonsucesso, reformou uma capela e assim como aconteceu em Brasília sequestrou o sonho de nordestinos e outros sem dinheiro de várias localidades para lá já criando moradores para a área. Bom, como ali era nada mais nada menos do que um bando de invasores, mas cujo salário havia acabado de sair, malandramente organizaram um loteamento da área. Um frango morto já era suficiente para servir de pagamento, tamanha era a valorização do bairro. Tentaram apagar a história escravocrata do bairro assim como em todo o Rio de Janeiro e colocaram nome de importantes capitais nas ruas do bairro, porque um babaca eurocentrico quis. Ganhou até o próprio nome em uma rua, inclusive.

Foi criado o Monumento dos Expedicionários, segundo a história, uma homenagem aos moradores que se iludiram com os movimentos nacionalistas e foram morrer no front para os Estados Unidos ficarem com tudo e o Brasil na merda. Segundo o orçamento, uma ode à superfaturação pública e ao bolso dos políticos. O Chafariz de Bonsucesso, roubado de outro local da cidade, teve sua estátua que localizava-se no topo roubada (justiça divina talvez) é composto por dois baciões de 5 reais e duas mangueiras embutidas no fundo, qualquer coisa que for vista além disso não passa de delírio causado pelo cheiro de maconha que toma conta da praça da região.

 
Imponente sede do Bonsucesso. Vide a arquitetura que chega a dar medo. De tudo desabar...Vide também o evento anunciado alí, reflete a 'cultura' de boa parte da população, bem como o antigo presidente que roubou muito o clube e foi morar na barra da tijuca. [Brasileiro tem que se f### muito mesmo] carioca.

Hoje outro marco é o índice de 666 idosos por metro quadrado, (por isso uma farmácia em cada buraco de esgoto) e é segundo muito erroneamente chamado de subúrbio pois teria toda a infra-estrutura (canos que focam instalados em 1906 a pedido de um morador influente). Bom, é pobre, é subúrbio. É sujo, porque é Rio de Janeiro. Mas na verdade, é sujo porque a Prefeitura roubou todas as papeleiras do bairro e levou para a Barra da Tijuca. Apesar de ter um comércio bem diversificado (3 ou 4 lojas) que dão uma graninha extra ao bairro (dinheiro que vem dos moradores do complexo do alemão e maré, que além de passear no bairro enfrentam o inferno que é o guanabara). Na geografia fica próximo do Centro, mas na prática só se for em território mesmo, experimente ir pra esse fim de mundo de carro sem pegar engarrafamento em até 20 minutos.

Tem TRÊS universidades, a UNISUAM e a Univer Cidade Universidade Gama e Souza. Ambas particulares e só assim mesmo pra alguém rico chegar perto desse bairro. Ou não, já que existem coisas chamadas bolsão e vestibular, e essa é a única esperança pra um típico morador do bairro, que não tem dinheiro nem pra pagar o IPTU(informação desatualizada, pois tem muuuuita gente que paga IPTU, e é bastante caro, por sinal). (por isso constroem - ou fingem que estão construindo - algo na casa pra se ver livre de tal imposto) entrar nessas faculdades. Tem também o maior hospital público da região, o Geral de Bonsucesso, por isso a média de mortes dentro do bairro é tão grande. Na verdade não se sabe ainda porque chamam aquilo de hospital, ao invés de chamar de Centro de agonização, já que todos que vão lá sabem que não serão atendidos direito (piadinha sem graça, né?) O HFB (HOSPITAL FEDERAL DE BONSUCESSO é referencia em alguns tipos de transplantes). No entanto, o grupo de idiotas de funcionários daquele hospital insiste em sair de uniforme no bar em frente ao hospital e no habbis da avenida brasil contaminando deus e o mundo com aquela imundice. Gente porca, médico com dinheiro que nem mora no bairro (mora na Barra da Tijuca) vindo fazer uma graça dessas por aqui, vai passear de jaleco/uniforme na PUTA QUE PARIU!

EsporteEditar

O time de futebol da cidade, o Bonsucesso Futebol Clube, ao contrário do que a mídia carioca faz parecer, nunca foi um time grande, nem ele, nem o Madureira Esporte Clube. Talvez o Campo Grande Atlético Clube, apesar disso não se sabe como, mas o Bonsucesso reunia um excepcional público no estádio se for comparar com sua grandeza (mais ou menos 20 pessoas com pompons e jogando papel higiênico pra todo lado).