Abrir menu principal

Desciclopédia β

Brasão de Armas do Cazaquistão

Brasão de Armas do Cazaquistão é uma mistura loucona de elementos culturais russos com extremo-orientais e turcos representando a falta de originalidade do Cazaquistão e um dos gloriosos símbolos cazaques juntamente com o resplandecente estandarte da nação e o saudoso ufanista hino nacional patriótico. O emblema vem com um furo no meio fazendo ele parecer um daqueles discos de vinil dos anos 60.

Cazaquistão
Brasao Cazaquistao.jpg

DescriçãoEditar

Modelado pelo design e expoente cultural nacional Borat Sagdiyev sobre uma fôrma de assar bolo o que explica seu formato peculiar, o brasão cazaque assim como os demais da Ásia Central vem em forma de círculo representando meu ovo que no desinteressantismo da cultura local acabou se tornando um dos símbolos da região.

O brasão vem nas cores azul-clarinho e dourado representando o 1/100 do território cazaque que fica na Europa tornando assim o Cazaquistão mais especial e legal que todas as outras repúblicas centroasiáticas.

Dos lados desse emblema que mais parece o centro de um vinil daquelas bandas de rock psicodélico dos anos 60 devido às aparições de animais mitológicos, raios de sol efusivos e outros elementos lisérgicos estão presentes dois cavalos alados, elementos-chave da profecia do budismo tibetano que promete libertar a região da opressão chinesa e restaurar a glória do Império Mogol.

Uma discreta estrelinha de bom menino aparece no topo num memorial à época da República Socialista Soviética Cazaque, com os raios emergindo do centro do brasão simbolizando os testes nucleares que tornaram as estepes cazaques num lixão improdutivo pelos próximos 5000 anos. Esse mesmo centro que originalmente simbolizaria um cu mas que foi exigida a sua censura pelas autoridades locais, na verdade representa o topo de um yurta, uma daquelas tendas feitas de palha, areia e coladas com chiclete herdadas dos mongóis onde 98% do povo cazaque vive.

E para finalizar, em 2006 após o docudrama produzido por Borat O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América ser um sucesso absoluto e trazer muito orgulho e mais uns 15 turistas para o país, o ministério da cultura local ordenou uma foto 3x4 do repórter seja instalada bem no meio do brasão num singelo tributo pelos seus serviços prestados à nação cazaque.

HistóriaEditar