Abrir menu principal

Desciclopédia β

Bumthang

Bumthang é um dzongkhag (literalmente, do butanês, prega) do Butão, e não apenas isso, mas um dos maiores dzongkhag do país, portanto bem rugoso e dobradinho, como é de se esperar da maior prega do Butão.

Índice

HistóriaEditar

 
O grande templo e seus moradores.

Era uma vez um grupo de dissidentes monges xaolins comedores de cheeseburgueres. Insatisfeitos com as políticas de protecionismo às vacas que lhes recriminavam os hábitos na época que moravam em Assuão, estes monges decidiram migrar para os altos picos do Himalaia para refletir e criarem uma nação perfeita onde todos eram obrigados a adotar o voto de silêncio, evitando assim que todos falassem merda e tivessem que escutar merda. Infelizmente essa utopia não durou tanto, pois bonecos de lama vindos do norte invadiram Bumthang e obrigaram todos a falar o butanês, um idioma falado através das contrações do esfíncter anal.

Desde então tornou-se uma das regiões mais prósperas e visitadas do Butão, não que visitem o local com qualquer frequência.

EconomiaEditar

Como é de se esperar, Bumthang tem toda sua economia baseada na produção de famosos e refrescantes sucos Tang no sabor goiaba, ficando lá as maiores indústrias do gênero do país. A pecuária também é um setor muito forte, sendo os iaques e cabras muito criados por serem a matéria-prima do hamburguer de carne-seca de iaque, o grande prato culinário local que é feito com queijo de cabra também.

GeografiaEditar

Região muito montanhosa e cheia de Himalaias (onde no Butão é diferente disso?). Faz muito frio e a única vegetação existente são gramíneas, geralmente alucinógenas caso sejam mascadas.

TurismoEditar

Em Bumthang estão localizadas a maior quantidade de templos bundistas de todo Butão, marcadamente reconhecidos por sua exemplar arquitetura de abóbadas em formato de nádegas e os vastos pátios de dança destinados à prática do bundalelê, uma versão do yoga bundista.