Abrir menu principal

Desciclopédia β

Córdoba (Argentina)

Maradonna.jpg ¡¡NO DJORES POR MI, DESCICLOPÉDIA!!

La hinchada del Boca Xuniors há assegurado que esto artículo és un lerrítimo arrentino porteño, y por eso, és lo más merrór de la Desciclopédia, así como Maradona és merrór que Pelé.


Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Córdoba é a segunda cidade da Argentina.

Índice

Bairros Jesuítas e Estâncias de CórdobaEditar

Os Bairros Jesuítas e Estâncias de Córdoba são os pontos turísticos e áreas nobres da cidade argentina de Córdoba (o resto é favela ou estádio de futebol).

Esses bairros foram fundados a mando de Carlos III de Espanha para servir de purificação da merda que considerou aquelas bandas argentinas que a muito nem prata mais tinham.

Como a Espanha estava cheia de franciscanos e ninguém aguentava mais, o rei espanhol ainda viu na fundação de Córdoba a chance de se livrar desses parasitas do estado e deportou um monte de franciscano para a cidade argentina de Córdoba no meio do deserto da Patagônia. Catequização mesmo nunca aconteceu em Córdoba.

Há ainda a University of Córdoba, renome em formação de catimbeiros.

As estâncias de Córdoba são a Colonia Caroya, a Jesús Maria, a Santa Catalina, a Alta Gracia, a Candelaria, e ainda mais umas 200 estâncias.

Colonia CaroyaEditar

 
Estância Jesuítica de Alta Gracia e o Lago Muchas Gracias.

Local aonde fica a prefeitura da cidade e o banco também. Colonia Caroya é sinônimo de corrupção em Córdoba. Parece que o bairro é o local aonde o povo mais gosta de sexo e apresenta os maiores índices de crescimento populacional.

Há apenas 2 ruas, 1 ferrovia e 1 estação de metrô. O povo ali é acostumado a ir a pé para os mercado e padarias.

Jesús MariaEditar

Bairro aonde estão reunidos os europeus que tem honra o bastante para negarem serem argentinos, ou mesmo hispânicos. É lógico que é o bairro mais desenvolvido produtivo e melhor no futebol de Córdoba, mas os argentinos alegam o contrário.

Santa CatalinaEditar

Localizado nas bordas da cidade é a estância aonde acontecem as mutretas e estão os motéis.

É também em Santa Catalina que está localizado o terminal Ferrocarril General Manuel Belgrano que traz para a cidade a carga quente da Bolívia. Essa ferrovia tem ainda conexão direta com Punta del Este e Foz do Iguaçu.

Alta GraciaEditar

Estância principal de Córdoba, é para onde os turistas realmente vão quando visitam a cidade. Por isso toda a economia local é usada para limpar sua ruas e regar suas flores.

Em Alta Gracia é que se reuniram todos os jesuítas de Córdoba para matarem tempo na Universidad de Córdoba.

CandelariaEditar

Em Candelaria estão o posto policial, a prisão, os becos escuros e o boteco da cidade de Córdoba, logo é a estância mais recomendada para visitas, a mais movimentada e considerada a mais legal e emocionante de passar.

LazerEditar

A principal diversão é escutar a "música de Córdoba": Ouvir as músicas de cuarteto e cumbia, nos verdadeiros aglomerados humanos formados nas casas de show da cidade.

Também há a opção de brincar de "o cordobês é melhor que todo mundo": Falar para todo mundo que El Potro Rodrigo e La Mona Jiménez são mais importantes que Jesus Cristo, e claro, com aquele sotaque de boliviano misturado com paraguaio e falar que é "argentiníssimo".

E no futebol debater Ver quem é melhor: Belgrano, Talleres, Instituto ou Racing Córdoba, sendo que faz tempo que nenhum tem capacidade para jogar sequer a primeira divisão do Campeonato Argentino.