Abrir menu principal

Desciclopédia β

Caio Blat

Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Eaew, jhow! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!

Caio Blat é um ator de sobrenome esquisito e cabelo mais estranho ainda, que parece miojo queimado.

Caio Blat de Oliveira
Um anjo caiu do céu caio.jpg
Cabelo de miojo
Nascimento 2 de Junho de 1980
Ocupação Ator
Altura 1,70
Peso 50
Signo Gêmeos
Olhos Castanhos
Cabelo Moreno

Índice

O começoEditar

Nasceu em São Paulo e... Bem, é isso. Não foi encontrada mais nenhuma informação relevante sobre a sua vida antes de se tornar famoso, até porque sua carreira teve início ainda durante a infância.

Primeiros anosEditar

Começou a trabalhar na Globo em 1993, quando interpretou o filho de uma personagem vivida por Regina Duarte em um seriado desconhecido chamado Retratos de Mulher. Porém, foi um papel tão irrelevante que nem ele próprio leva em consideração. Sua estreia realmente notável foi em 1994, quando foi contratado pelo SBT e atuou em remakes de novelas bregas como Éramos Seis e As Pupilas do Senhor Reitor. Em 1998, trabalhou em Fascinação, outra novela tosca de baixo orçamento do canal, onde conheceu Mariana Ximenes, por quem se apaixonou e logo começou a namorá-la.

Anos medianosEditar

Em 1999, cansado do péssimo salário que recebia na emissora de Silvio Santos, voltou para a Globo, onde atuou de figurante em alguns episódios do Você Decide, até finalmente ganhar um papel mais decente na minissérie Chiquinha Gonzaga. Desde então, foi emendando um trabalho atrás do outro, sendo talvez o mais relevante em Um Anjo Caiu do Céu, novela escrota da qual foi o protagonista. Em 2000, realizou o ato mais corajoso de sua vida, quando se prestou a namorar com Preta Gil.

Anos atuaisEditar

A mais recente atuação de Blat foi no cinema, em um filme intitulado Ponte Aérea. Ele anda meio afastado da televisão porque vem enfrentando problemas judiciais com sua ex-mulher, uma cantora lírica chamada Ana Ariel, que o acusa de tê-la chifrado e agredido e quer impedir que o ator continue vendo seu filho. Mas ele nem liga muito, já que a criança é adotada mesmo.