Abrir menu principal

Desciclopédia β

Cajati


Galinhacaipira.jpg Enxada-2.pngEsti artigu é caipira, sô!!Enxada-1.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!


Município de Cajati
"Vale do fim (ou fim do vale)"
Bandeira de cajati.jpg Bananeira.gif
Aniversário 30 de fevereiro
Fundação 1º de abril de 1900 e guaraná com rolha
Gentílico Não disponível
Lema Caraioooooo!!!
Prefeito(a) Vává Cordeiro (VA SE ####)
Localização
Localização de Cajati
Estado São Paulo
Mesorregião Não disponível
Microrregião Não disponível
Região metropolitana Interior
Municípios limítrofes Barra do Turvo, Eldorado,Jacupiranga.
Distância até a capital 2435634765680 km
Características geográficas
Área 200 m² km²
População Trinta Mil e lá vai porrada hab. est. 1912
Idioma Não disponível
Densidade 0,000000001 hab./km²
Altitude 25 metros
Clima deserto
Fuso horário UTC -atrasado 12 minutos e 04 segundos com qualquer relógio oficial
Indicadores
IDH 0,001 PNUD/1913
PIB R$ 0,01 IBGE/1875
PIB per capita R$ 1,99 IBGE/1908


Cajati é uma cidadezinha cheia de mendigos e bananas (ou não) do interior do fim do mundo onde não tem nada do Estado de São Paulo que se destaca pela alta capacidade de extração de minérios que não tem valor algum muito importantes para a indústria, como a criptonita, o ouro de tolo, a pedra sabão, o crack entre outros preciosos recursos naturais dificilmente encontrados em outros lugares do planeta. Mas o mais importante aqui é a monstruosa safra de banana que todos os anos traz recursos para os fazendeiros ricos que exploram os bananeiros para o município.

Índice

ClimaEditar

O clima é variável, ficando entre agradáveis 57º C no verão e aconchegantes -14ºC no inverno. Nos meses de chuvas, sempre acontecem enchentes, que carregam tudo o que a população juntou durante o ano, sendo assim uma ponta de comércio para a Casas Bahia.

HistóriaEditar

No ano de 1714, cajati era dominada pela então dinastia Jacu Ping Rang. Os moradores eram favelados (e são até hoje) que eram escravizados (também são) e sodomizados (graças a Deus isso acabou) pelos tiranos poderosos do império jacu-posto-ipiranga do Imperador Ku Shai Shang, até que o herói da cidade, Marinuns de Limas, cansado da sodomia, resolveu acabar com essa putaria toda e resolveu baixar o cacete geral. Depois de muito sangue, suor, sexo e luta, finalmente a cidade foi emancipada. Marinus então se tornou o Tirano Ditador prefeito da cidade, que conheceu a desgraça.esse periodo de ditadura durou uns 12 seculos ate quando o povo se revoltou e lutaram para tirar esse tirano(que dizem a más bocas que pretende voltar ao poder).....e colocaram o imperador koga no lugar dele que esta melhorando a cidade... Japuronga Tucano que mudou a cara da cidade ao construir uma nova praça, pista de caminhada na beira da BR pros manos cheirar umas fumace de escapamento e muitas calçadas bunitinhas, na educação veio a lasanha e farova de ovo (sendo a ultima a predominante), na saúde nem us cubanos querem trabaiar, mas nos nunca vimo médico trabaiador mesmo. Uns Cajatiense gostam, outrus odeiam, no fim pro Deputados loco tucano da região parece ter sido bão, pq só contratam amigus dele.

EconomiaEditar

 
População de Cajati exercendo a principal atividade econômica: Matar, roubar e pilhar!

A economia da cidade se baseia em recolher despojos de caminhões tombados na rodovia BR116, para vendê-los à população por um valor mais acessível ao mercado da classe F. Para tanto, os profissionais desenvolveram técnicas diversas com resultados cada dia mais acertivos, como jogar pedras no vidro das carretas, ou então derramar óleo na pista para que a mesma fique lisa, facilitando o tombamento. Também existe a produção de bananas, que emprega dezenas de pessoas, muitíssimo bem remuneradas, que são comumente vistas desfilando com suas ferraris, porsches e outros automóveis de alto padrão de beleza, conforto e luxo.

CulturaEditar

 
A única cultura vista em Cajati

Tem como pular essa? Não?... Ok, fazer o que né.

  • A cultura da população consiste em tradições exemplares dos antepassados, como falar mal da vida, da roupa, do emprego da mulher dos outros e até da SUA MÃE. Se você andar bem vestido, você será um metido a besta, e se andar maltrapilho, será vagabundo, portanto nesse quesito não há como escapar da forte influencia cultural cajatiense;
  • A cultura de lá é tão forte que a população nos domingos fica em casa assistindo BANANAS DE PIJAMAS.

PopulaçãoEditar

 
Típico cidadão cajatiense

A população gira em torno de mais de trinta mil habitantes, que eu não vou perder meu tempo pesquisando no google, muito menos contando, mas é muito simpática, formada por pessoas “fracas de feição”, jaburus, jagunços e alguns mal encabados,uns bananas mas na realidade, cajatiense mesmo são apenas 17 pessoas. Todas as demais vieram do inferno de outros lugares ou nasceram em Registro, Pariquera-Açu e até Jacupiranga, visto que até certo tempo atrás não tinha maternidade e muitas mães pariam em casa (isso mesmo, todas as 17). Composta basicamente por pessoas que vieram em busca de putaria oportunidade, a cidade juntou um pouco de tudo o que não presta cada região do país inclusive do ACRE e de RONDÔNIA. Com essa expansão tão rápida, foi formando-se uma geografia pessimamente organizada, onde non exzistem esquinas, as ruas são todas tortas, a avenida do centro é uma merda.

Fauna e FloraEditar

A cidade tem uma diversidade grande de floresta nativa, dentre as principais espécies estão a bananeira da terra; bananeira prata; bananeira maçã; bananeira melão; bananeira melancia; bananeira jaca; bananeira lima; bananeira uva; bananeira tutti-frutti e outras milhares de variações. A fauna conta com os incríveis caramujos africanos naturalizados brasileiros; ou caramujos afro brasileiros, que foram trazidos da áfrica (sério??? ainda bem que você falou) por uns imbecis chefs de cozinha que acharam que seria um sucesso gastronômico, mas como a coisa era nojenta e só um francês teria coragem de comer, ninguem topou experimentar, assim os espertalhões da wikipédia resolveram soltar as pobres criaturas que treparam e se reproduziram em larga escala, destruindo plantações, contaminando o solo, matando milhares de pessoas envenenadas e atacando e devorando animais pequenos como bezerros, bodes e alguns cachorros desavisados.

TurismoEditar

A Elêtronica Ener onde é o point dos mendigos e mais lugar nenhum por que essa cidade é tão pequena que foi considerada uma aldeia. Nas fotos da cidade só aparece cachoeiras e estradas,já que infelizmente não há nada na cidade.

CulináriaEditar

A cidade conta com um vasto cardápio de receitas apetitosas e criativas, com os mais diversos ingredientes, atraindo moscas, ratos e baratas a população para se deliciar com os prazeres da gula. Seguem abaixo as mais conhecidas receitas da cidade:

  1. Bolo de banana
  2. Torta de Banana
  3. Chiclete com Banana
  4. Banana a milanesa
  5. Banana Chips
  6. Sopa de Banana
  7. Arroz, Feijão e Banana
  8. Bananada
  9. Doce de Banana
  10. Banana Recheada com doce de banana
  11. Banana Split
  12. Pelote de Banana
  13. Banana de Banana
  14. Feijoada de Banana
  15. Sorvete de Banana
  16. Sorvete de Banana com uma banana recheada com doce de banana e flocos de farinha de banana (recomendável não comer, pois pode dar uma caganeira mortal)
  17. Coruja
  18. Cuzcuz de arroz com Banana.
  19. Sua mãe a bananesa
  20. Banana palha
  21. Óleo de caminhôes tombados
  22. Água das enchentes a gosto

EsporteEditar

Descer o rio guaraú num Banana Boat.

Lugares para irEditar

Avenida do Centro, onde fica reunida a nata da nata da nata da nata (82 X)... da high society cajatiense, com seus automóveis estilosos como fucão, brazoca, gol ar, etc. com um som ligado para mostrar que apesar de não ter porra nenhuma na vida, pode fazer barulho. Se você verificar as canelas de todos estarão marcadas pelas botas que utilizam em seu trabalho nos bananais da cidade.

 
Sexta feira a noite é assim: A playboyzada se reúne com seus carrões no centro pra pagar pau!!!


EventosEditar

O evento mais famoso da cidade é o Rodeio que atrai muita gente sem ter o que fazer da vida, com suas belíssimas apresentações de maus tratos a animais, além de shows com outros animais famosos, talentosos e queridos como Pepê e Neném, Netinho, Tiririca etc...

Que apartir de 2014 foi cancelado o gloria!

 
Rodeio: Alegria para o povo cajatiense!



DialetosEditar

Os: Embora muitas pessoas da cidade queiram falar igual cariocas para não parecerem caipiras, todas as frases devem ser pronunciadas cantadas e com ênfase no DE, TE e puxando o RRRR e com um acento circunflexo bem no meio da frase onde você quiser. Ex: LÊiTE quÊnTE dá dÔRRRR no dÊNTE da fRRRÊnTE.

Né que? (não é verdade que)
Se pá (se quem sabe acontecer)
Crendiospai (abreviação de creio em Deus Pai todo poderoso criador do céu e da terra em Jesus Cristo seu único filho...)
Crendioroso (variação de crendospai)
Maenga do Céu!!! (interjeição de pena, pode ser utilizada antes de qualquer frase. Ex: Maenga do céu, antônho morreu de tirícia minhino)
Maeeeeeeenga (variação de maenga do céu)
Judiação (tem a mesma aplicação de maenga do céu ou maeeeeeenga)
Ele tá falando mal seu (ele está falando mal de você)
Mardiçoado!!! (maldito)
-Qui fóm co tô!
-Ce qué café?
-Qué
-Pó po pó?
-Pó po
-Pó po pão?
-Pó po poquim só
(típico diálogo cajatiense)