Abrir menu principal

Desciclopédia β

Cajuri

Mapaminas.gif Minas Gerais... quem te viu, não te esquece jamais...

Uai, sô! Este artigo foi inscrito pur um minerim! Se ele inda num tá completo é por causo de que o disgramado deve tá comeno um pão de quêjo, um paster de milho ou a vaca atolada da tua mãe purque minêro come quéto!

Gnome-searchtool blue.png Cajuri é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Judas perdeu as botas aqui.

Sciences de la terre.svg.png
Mazzaropi02.jpg Enxada-2.pngEsti artigu é caipira, sô!!Enxada-1.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

KajuruCajuri

Rodovia-Ruim.jpg
Bandeira Municipal
Localização Zona da Zona da Mata Mineira
Línguas Oficiais Mineirês e Caipirês
Prefeito Ricardo de Andrade
Vice-prefeito Maria Eliza
População 4000 (é verdade eu contei)
Área Total Maior que Nova York, mas não está no mapa
Gentílico Kajuruense

Cquote1.png Você quis dizer: Kajuru Cquote2.png
Google sobre Cajuri

Cajuri é uma cidadezinha microscópica em Minas Gerais com 4 mil habitantes, ou seja, um bairro de uma cidade de 100 mil habitantes. Ao menos estipulando. Cajuri é a cidade dos títulos ridículos e insignificantes, até soa engraçado e desonroso dizer que "é capital disso" e talvez a pior parte seja os "filhos ilustres".

Índice

CidadeEditar

 
Cajuri, a típica cidade Caipira, presa no século 19, rara de se encontrar hoje em dia.

A cidade não tem dinheiro sequer para tirar uma foto aérea. Gastou tudo para fazer uma estátua em memorial de um jogador velho pra cacete que jogou nos campinhos de Cajuri mas nem joga mais futebol e para um cantor que lembra o seu tio engraçadão e só deve ter vendido em sua cidade natal mesmo.

Cajuri, por outro lado, não conhece playboys mas tem a arte de conseguir fazer com que cada pessoa saiba o que a outra fez, isso nem existe mais nos dias de hoje mas nessa cidade é raro. Então todos sabem se uma pessoa deu o rabo para outra por lá, perdeu o toba no truco e... A maior diversão do Cajuriense é apostar o toba.

E sempre perder. Enfim, a grosso modo, há uma padaria que todos compram seu pãozinho e suas coisas por lá, uma pastelaria, uma videolocadora que só tem VHS (que os filmes chegam atrasados) e sempre tem uma festa de uma banda sub-famosa. Geralmente o show dessa banda é cancelado pois ninguém foi ir ver.

A prefeitura é anexada à um banheiro que fica na praça, o prefeito é um cachorro que governa muito bem a cidade. O vice é uma pedra que provavelmente vai ser eleito depois do mandato do cachorro.

Cajuri poderia se tornar bairro de Ervália, já que esta última é maior e muito mais próspera. Ou então que formassem uma região metropolitana, dado o tamanho do conglomerado urbano existente nas duas cidades.

Filhos IlustresEditar

 
O filho mais "ilustre" de Cajuri.

A maior piada de Cajuri. Toda cidade tem um "filho ilustre" mas Cajuri abusou. Tudo bem que políticos não são filhos ilustres, mas ao por quase sub-celebridades, um jogador de futebol que ninguém se lembra ou aquele cantor de brega que não é o falcão mas que de longe já se sabe que é ruim... Isso só acontece em Cajuri, que se a Mulher Melancia fosse uma "filha ilustre" eles apostariam nisso.

  • Jogador de futebol do Cruzeiro dos anos 80 que ninguém sabe o nome: É um jogador que começou bem desacreditado, mas por não ser bom em Matemática, Português, Filosofia, Física, Química... Ele teve que virar jogador de futebol, foi longe, mas após ficar ruim virou um Garçom de uma churrascaria-posto-hotel de Cajuri.
  • Wando: Um cantor tão anônimo que só pelo nome já sabemos que a música é ruim, Wando não vingou e deve ter ficado menos de 4 meses no mercado fonográfico e ter voltado e aceitado o fracasso em Cajuri, hoje está mofando em frente a uma varanda como todos os caipiras de Cajuri.

ComércioEditar

Após o fim da estrada de ferro aonde a população usava a estação para vender quinquilharias, mendigar e se prostituir, o comércio local foi criado e obrigado a se modernizar; Por isso, hoje o foco é a fabricação e venda de queijos, além do tráfico de drogas, contrabando, estelionato e a prostituição que persiste, mesmo já sem clientes.

 
Linha de produção de queijo artesanal em Cajuri.

Ver tambémEditar