Camboriú

Ponte-HLuz.jpg Se quésh quésh, se non quésh, dish!

Este artigo é catarinense! Já entrou em coma alcoólico na Oktoberfest, sabe o que é boi-de-mamão, tem um poster do Guga e pensa que é alemão!

Venha para o lado barriga-verde da força você também!


Cquote1.svg Você quis dizer: Balneário Camboriú Cquote2.svg
Google sobre Camboriú
Cquote1.png Experimente também: CU Cquote2.png
Sugestão do Google para Camboriú
Cquote1.svg Sua pesquisa por Camboriú nessa área do mapa não encontrou nenhum local correspondente. Cquote2.svg
Google Maps sobre Camboriú
Cquote1.svg Na União Soviética, os emedebistas votam em VOCÊ! Cquote2.svg
Reversal Russa sobre Camboriú
Cquote1.svg Cidade Feliz por Natureza Cquote2.svg
Prefeitura Municipal sobre Camboriú
Cquote1.svg Cidade infeliz por pobreza Cquote2.svg
Slogan verdadeiro sobre Camboriú

Município de Camboriú
"Porcaria"
Aniversário 5 de abril
Fundação 5 de abril de 1884 (136 anos)
Gentílico camboriuense
Lema Cidade infeliz por natureza
Prefeito(a) Dr. Elcio (MDB)
Estado Santa Catarina
Região metropolitana Metrópole de Itajaí
Municípios limítrofes Brusque, Porto Alegre, Lisboa, Rio Branco, Itajaí, Xoinfille, Ilha dos Açores, Balneário Camboriú, Itapema, Tijucas, Porto, Inferno, Canelinha e Paraná.
Distância até a capital 1,82x1042 km
Características geográficas
Área 214,500 km²
População 200.786.172 hab. est. 1400
Idioma Portuguêxxx Catarinexxx
Densidade 386,9 hab./km² hab./km²
Altitude 8 m metros
Clima subinfernal chuvoso desbarrancado C666
Fuso horário UTC tempo desconhecido, cidade fora da dimensão espaço-tempo conhecida
Indicadores
IDH 0,999 AIGDE
PIB R$ 0000000,0000001 AJED
PIB per capita R$ R$0,50 AJEDC

Camboriú é uma cidadezinha de mais ou menos 82 mil habitantes, que esqueceram de desenvolver, vivem a base da agricultura, do comércio e estão engatinhando no turismo Ecológico rural, às custas de Balneário Camboriú, cidade vizinha muito mais desenvolvida.

Etimologia

Muita gente se pergunta por que a cidade tem esse nome, muita gente pensa que significa "Onde camba o Rio", mas na realidade o nome Cambboriú, repare bem, significa CU, pois se notar a primeira e a última letras são C e U, mas como seria ofensivo a cidade se chamar Cu, colocaram outras 6 letras no meio ficando CamboriÚ. Esse nome faz total sentido já que a cidade é o cu do mundo, fica no cu do Brasil e quem mora lá vai tomar no cu. Se tu for turista é melhor não passar por lá, senão vai tomar no cu, então seja esperto e vá Balneário Camboriú comer um cu de uma puta gostosa, ou não.

Cima

Sobre o clima de amboriú é simples: chuva, chuva e mais chuva. Mas para não ser tão efêmero também alerto que tem tempestade, relâmpagos, isso independente da estação do ano ou da temperatura. Durante o verão faz-se muito calor, mas é tanto calor que no final da tarde chove e venta muito, de tão abafado que ficou. Já no infernoinverno a cidade fica fria até chover e o sol passar semanas sem aparecer, deixando todos os dias nublados e chuvosos, e muito depressivos (e olha que a cidade já é depressiva sem chuva), além de cair granizo de madrugada; é no inverno também que as sorveterias (existe outra além da Raquel?) lotam e as crianças pobres e remelentas tomam um litro de sorvete por dia, ficando com dor de garganta e incomodando os outros. Enfim, já falei que nessa cidade os índices pluviométricos são gigantescos?

Aspectos Gerais

Camboriú é caracterizada como cidade dormitório. Durante o dia, não se vê uma alma pelas ruas. Porém, quando chega o horário da rapaziada sair do trabalho, surge gente de tudo quanto é lado, a maioria vindos de Balneário Camboriú, único mercado de trabalho, visto a vasta rede hoteleira que a referida cidade litorânea possui, onde a atividade básica é cuspir nas bebidas e refeições e servi-las aos turistas vindos da Argentina, 115% dos que visitam o local.

Sua população é composta por: 70% de paranaenses 29% de Gaúchos e 1% de camboriuenses. A impressão é de se estar em plena cidade de Curitiba. Passar pelos bairros Monte Alegre e Santa Regina porque tem tanto paranaense, que dá impressão de estar no inferno.

 
Balneário Camboriú fica do outro lado.

Trata-se de uma singela cidade interiorana, marcada por conflitos políticos que duram o ano inteiro. Marca disso é que apelidam-se os derrotados na eleição como gracharim, espécie de cão do mato, que devora um canavial com muita voracidade. E os derrotados vão exilar-se no Pico da Pedra, distante cerca de 18 km de Camboriú, também conhecido como Pedra da Gurita.

A cada eleição é uma novidade. Em 2008 houve até caso de assassinato, a um parente do desafeto do candidato à reeleição. E vale até unir-se a um antigo adversário apenas para voltar ao poder.

Bairros

A área urbana deste lugar esquecido é dividida pelos seguintes bairros:

- Areias: Entende-se o porque do nome ao passar pelas suas ruas...

- Cedro: Lugar meio rural meio favela, onde 70% dos morros foram abaixo a mando de empreiteiros que a maioria são vereadores ou políticos, conhecido reduto de ciganos, e onde se localiza um lugar muito nobre chamado Inferninho Jardim Paraíso. Como a maioria dos lugares que começam por "Jardim" e tem nome enganoso, já sabem...

- Centrão: Onde fica a Prefeitura, praças, os 0,001% de ruas asfaltadas, e as praças, onde de dia se vêem coroas jogando dominó, vagabundos que não trabalham e que matam aula perambulando e enchendo o saco, e a noite é povoada por manos e noias. Existe uma outra praça onde se pega o busão pra roça, e à noite, além dos habituais fumetas, têm até viados se beijando...

- Conde Vila VeiraVerde: Verde só se for da ervinha do diabo mesmo, é um dos lugares mais pacíficos do Estado, e o maior feirão da dorga da região. Se sair pelado de lá, tá com sorte, de sair vivo...

- Lídia Duarte: bairro que nem seus próprios moradores sabem que moram nele, pois dizem morar no Cedro (grandes coisas...)

- MonstroMorteMonte Alegre: Lugar mais cabreiro da city, reduto de paranaenses e paraíbas, onde fugitivos da polícia encontram ali seu refúgio. Os moradores sonham em emancipar o distrito... Sonham...

- Rio do Meio: 0,00001% do bairro parece ser urbano, e moram ali mais os defuntos do cemitério localizado ali do que vivos. Nem bairro é, mas quem mora ali jura que é...

- Rio Pequeno: Pequeno mesmo, mas o riachinho que parece uma vala se transforma num rio amazônico quando chove... Ali se vai para o Pico da Pedra. É reduto do 15.

- Santa Regina: loteamento Bairro mais novo, onde uma imobiliária rapidinho colocou meia duzia de paranaenses ali. Também é conhecida como a Veneza Camboriuense, pois para morar ali, é indispensável ter botes, barcos ou carros anfíbios, para os dias de chuva.

- BarrancoSão Francisco de Assis: Bairro mais tradicional e curral do MDB, onde o que resta de população local (também fora tomado por forasteiros tão asnos quanto o povo local) teima em não acompanhar o tempo. Criam galinhas e porcos no quintal, e o sotaque é o bem típico "uix nêgo"!

- Tabuleiro: Assim como o Conde, também faz parte do distrito do Monte Alegre. Idêntica aos bairros vizinhos, com esgotos ao céu-aberto, onde o povo pode andar de barco neles quando chove... Paraíso de pátios de carros apreendidos e barracões de reciclagem. Outra boca braba...

-Várzea do Ranchinho: é bairro, mas é um Acre na cidade, praticamente non exssiste.


Já a Zona Rural, cujo acesso se dá pela Estrada Geral que começa ao fim do Areias e termina na bifurcação das estradas gerais do Braço e do Macacos, é dividida pelos seguintes bairros:

-Braço: Tem esse nome por causa de um rio com formato de braço (What?), lá moram apenas uns caipiras tolos e eleitores do PT, além de algumas chácaras, mas os ricos só se interessam mesmo é pela Estrada Geral (toda em terra) que leva para a cachoeira da Limeira, onde vão tomar banho e água, já que a água do Rio Camboriú no centro é fétida e contaminada. Pra pobre chegar lá só com o CTT.

-Macacos: Também conhecido como Macaco, é o outro grande bairro rural e inimigo mortal do Braço. Lá também moram o mesmo tipo de gente fofoqueira, caipira que mora em casebres como o Rancho da Palha que fica na Rua da Palha, a segunda estrada do bairro (a outra é a Estrada Geral dos Macacos). Dizem que quem mora lá incomoda mais que "um caminhão de macaco", seja lá o que isso significa. Pra chegar lá também é com CTT, ou ônibus escolar, ou camionete (se tu for endinheirado).

-Morretes: Não confundir com a periferia de Itapema, é um bairro meio rural de passagem onde provavelmente se localiza o Caledônia, condomínio em que os ricaços do município moram. Além de possuir uns loteamentos abandonados que servem para fumar um baseado e desovar um defunto.

-Caetés: Outro bairro rural e velho da cidade, até pouco tempo atrás ninguém ligava nem um pouco sequer pros Caetés, mas depois que fizeram um mirante por lá o lugar ficou um pouco mais movimentado, ainda mais sendo esse lugar uma terra de invejosos e quando uma pessoa foi no tal mirante, os outros 82 mil foram atrás imitando.

-Braço dos Macacos: Sim esse bairro é o Braço dos Macacos, trata-se de um antigo território do Braço que foi anexado pelo Macacos, durante a Guerra Civil Rural Camboriuense Civil pelo General Belinho. Os bracenses lutam até hoje para tomar essa área novamente.

-Santa Luzia: Outro bairro rural e também outro bairro com nome de santa católica. Nem sei onde fica e o que tem por lá.

-Limeira: O bairro onde fica uma das mais famosas cachoeiras da cidade, para chegar lá é preciso atravessar milhas e milhas distantes. Se correr demais chegarás em Brusque.

TurismoRural

Camboriú tem diversas opções para tu que queres turistar, mas não quer saber da pegação da cidade vizinha. As pioresmelhores opções são:

Pico da Pedra

Distante cerca de 18 km de Camboriú está o Pico da Pedra, também conhecido como Pedra da Gurita, um dos melhores picos para os amantes da prática do Montanhismo, e do Rappel e onde a rapaziada vai para fumar um breu longe das forças da Lei. Para se chegar ao topo da montanha é necessário uma caminhada de aproximadamente 1:30 minutos que tem início na pedreira de extração de mármores de Congonhas em Camboriú. No decorrer do caminho tu encontrarás uma fauna e flora exuberante que resiste aos constantes crimes ambientais que vem ocorrendo na região, como a caça de paca, tatu, cutia e de virgens, bem como em virtude do desmatamento, para a extração do eucalipto, planta indicadíssima para regiões secas.

Depois da caminhada o esforço é recompensado com uma vista privilegiada do litoral Catarinense destacando-se as praias de Balneário Camboriú e Itapema, bem como suas saídas de esgoto para o mar. Apesar da vista ser maravilhosa o que mais nos chama a atenção são as centenas de pichações existentes em todas as rochas existentes no topo da montanha, nenhuma foi poupada pela ação dos vândalos que, em sua maioria são otários que, após seu banimento na Desciclopédia, perderam sua atividade principal, dedicando-se a crimes onde a pena é mais branda.

Camboriú promoveu ações ecológicas como reflorestamentos, faxinas ecológicas, educação ambiental e sessões de sexo tântrico, para chamar a atenção do público local, mas infelizmente as agressões continuam, devido ao limitado público feminino aproveitável para a última das atividades citadas, que foi a única a chamar alguma atenção.

Um exemplo claro desta falta de conscientização é cometido contra os grampos que são utilizados para a prática do rappel. Os mesmos são constantemente amassados ou mesmos surrupiados da rocha, dificultando assim as faxinas feitas no precipício, que possui cerca de 40 metros de altura. Tal atividade mesmo sendo muito engraçada, quando algum otário cai devido ao mau estado do suporte comprova a falta de civilidade do povo local, que geralmente mente morar em Balneário Camboriú, a fim de não passarem tanta vergonha por serem de onde são.

Parque Linear

Um parque com um lago postiço no Santa Regina, antigamente estava abandonado e servia como desova de defuntos e ponto de encontro para maconheiros e vagabundos. Atualmente está reformado com academia ao ar livre, brinquedos para crianças remelentas brincarem e um bom gramado para sentar e fazer um bom piquenique, tudo isso durante às tardes de Domingo. Pois é nas tardes de domingo e sábado o Parque Linear lota e conta com a presença de vagabundos bicicleteiros tomando banho no "lago", mas tudo bem é melhor que façam isso mesmo. Durante o restante da semana o parque permanece vazio, com umas poucas pessoas circulando na área (mais ou menos como o resto da cidade.

Cachoeira Seca

Uma cachoeira cujas águas escondem-se por debaixo das pedras dando a impressão de que não há água naquilo, mas as águas estão veladas. Como a maioria das cachoeiras está dentro de uma propriedade privada e de graça tu não entras, absurdo né, uma dádiva da natureza que tu não podes apreciar pois, um idiota comprou a área de terra onde tal coisa se localiza; fazer o que, trabalhe pra comprar sua própria cachoeira. Um aviso: as pedras da cachoeira seca não são pedras de crack, se quiser fumar vá no Conde.

Cachoeira da Limeira

A cachoeira que fica no fim do mundo, em tão tão distante localidade que vale mais a pena ir à pé para Porto Belo, dada a lonjura desse lugar. Obviamente também se encontra numa propriedade privada assim como TODAS as cachoeiras locais, na qual a prefeitura não cuida pois reconhece a própria incompetência quando o assunto é patrimônio público, ainda mais sendo um patrimônio natural, é pensando bem é melhor deixar nas mãos de um fazendeirinho mesmo.

Mirante dos Caetés

Parece também que agora fizeram um mirante nos Caetés, mais um dos 500 bairros rurais que esta cidadezinha possui. E como bem sabemos o povo de Camboriú é invejoso e sem personalidade, então quando um morador resolveu frequentar o tal mirante, outros 82 mil fizeram a mesma coisa, não por que queriam ir mas sim por que queriam se gabar e provocar inveja alheia. Mas isso não é a menor novidade, novidade mesmo é o mirante o que já é ótimo para uma cidade onde não tem quase nada e ainda desprezaram o projeto do teleferico no Pico da Pedra.

Parque da Bica

Um parque qualquer no Taboleiro onde o pessoal vai pegar água, mas nem venha me perguntar onde fica esse lugar por que eu não sei, mas se quiser água pode ir lá. Agora a maior fonte de águas da cidade é a torneira pois, em Camboriú o povo só bebe a famigerada água torneiral. Diga-se de passagem o movimento de pessoas indo pegar água na bica é infinitamente inferior ao número de pessoas que frequentam bar na cidade. A solução para isso é instalar um boteco na Bica. Por que ninguém pensou nisso ainda?

Memorial Ayrton Senna

Como o nome já diz é um memorial em homenagem ao piloto Ayrton Senna, um dos maiores do país, e que se amarra em Fórmula 1 (grande parte dos tiozões da cidade) frequentam tal local, que na verdade mais serve para os canais de TV locais fazerem reportagens do que como turismo mesmo.

Caminhos de Sta. Paulina

Isso não é um lugar específico mas sim uma rota que vai desde a Estrada Geral do Braço até Tijucas, tal ato é praticado frequentemente por católicos carolas (a maior parte dos habitantes da cidade), que encaram andar à pé naquela estrada cheia de poeira para ir até Nova Trento (passando pelas cidades de Tijucas e São João Batista) onde vão praticar sua religiosidade, que na verdade já é práticada na peregrinação. Enfim, isso é peregrinação e há boatos que Renato Aragão venha gravar Didi, o Peregrino 2 nessa rota.

Lazer

Para quem quer aproveitar a vida e descansar do trabalho Camboriu tem as melhores opções de lazer da região. Destacamos como principais centros de lazer da cidade os bares, na qual tu encontras 1 a cada esquina, além de ser o negócio mais lucrativo no município, afinal, só tem pinguço nessa cidade. Como já foi citado o povo daqui sendo invejoso copia o que os outros fazem e com buteco não seria diferente, aqui tem mais de 8000 butecos, entre eles Leco Lanches (faliu), Bar do Julio, Mista, Clube Palmeiras (esse merece secção especial), Valdêncio, Batata.

Green Valley

Também conhecida como GV é a principal boate da cidade, de aparência gramouroza e sofisticada está localizada na SC 102 no Rio Pequeno, no fim de mundo da cidade. Nas noites de sexta fica lotada deixando a SC 102 infernal, devido ao tanto de carros estacionados, além dos taxis e viaturas presentes normalmente terminando em confusão, brigas e até mesmo sexo em público. É local frequentado por playboys e patricinhas de outras cidades, já que os boys de vila da cidade não tem grana para frequentar esse tipo de ambiente (acabando por ir em bailes funks no Monte Alegre ou no Conde), além disso quase todos que frequentam a GV são usuários de cocaína, cheiradores natos, além de consumirem outras drogas pesadas como bala, LSD, Lança-Perfume, entre outras drogas, enquanto os camboriuenses ficam só cheirando cola. Não poderiamos falar da Green Valley sem citar que esta já recebeu importantes djs internacionais como David Guetta, Alok, Benny Benassi, Calvin Harris, DJ Malrboro, mas os dj's locais nem tem chance. Foi a responsavel pela queda de rendimento do MARIA'S, casa de show ao lado na qual também frequentam debutantes e formandos dos colegios locais.

Salão do Gustavo

Salão onde a toas vão dançar e festejar principalmente no Carnaval, ouvindo suas músicas de baixa qualidade de cantores e bandas de baixo nível. É o único salão relevante na cidade, o resto é pior, se é pode haver coisa pior do que isso. O salão fica aberto o ano todo e localiza-se na Zona Rural e os festeiros vão lá de noite mesmo, correndo riscos devido a péssima iluminação dos postes de madeira.

Eventos

Além do famigerado GMUH, devemos lembrar que a prefeitura municipal também realiza diversos eventos esporadicamente (ou quase nunca). De vez em quando tem shows do Coloccinii nas escolas municipais, Natal Luz com o Papai Noel Nivaldo, apresentações musicais na Praça das Figueiras com cantores locais, a antiga banda Raspas e Restos, exposição de lata velhacarros antigos, apresentação de cachorros, festival de floricultura, eventos do CDL, além de cantores nacionais de baixo escalão como Dado Dolabella, KLB, entre outros. Além disso durante a Semana Santa antigamente havia apresentação teatral feita com os moradores da cidade. No entanto, esses eventos culturais só acontecem no 1° ano do mandato dos executivos que querem agradar os moradores e eleitores com o velho panis et circenses para garantir a reeleição enquanto não fazem nada nos demais anos do mandato usando a desculpa de estarem equilibrando as contas.

Ver também