Abrir menu principal

Desciclopédia β

Campograndense

Predefinição:Sul-mato-grossense

Cquote1.png Você quis dizer: paulistano Cquote2.png
Google sobre Campograndense
Cquote1.png Mato Grosso DO SUL Cquote2.png
Campo-grandense gritando enquanto assiste a uma referência do seu estado
Cquote1.png "A rua em que estiver, preferêncial será" Cquote2.png
Profecia inscrita na CNH de cada campograndense

Campo-grandense é a pessoa que nasceu em Campo Grande e se orgulha disso. São pessoas gentis e educadas, que não usam esses atributos para não gastar.

Índice

O campograndense e o trânsitoEditar

As auto-escolas de Campo Grande ensinam os campograndenses com trator, veículo padrão da cidade

O governo local subsidia a compra de caminhonetes, para tal basta um nativo apresentar um laudo tamanho-pinto. Quanto menor o tamanho da genitália, maior os benefícios e o tamanho da caminhonete a ser comprada.

Campograndense é apaixonado por Fórmula 1, então desde que o Detran resolveu adotar o sistema de pontos na carteira, os campograndenses passaram a disputar esses pontos. Para tal, eles disputam ferrenhamento uma posição no grid de largada (a.k.a semáforo), valendo de tudo por uma boa pontuação, seja a moto lenta que costura pelo corredor só pra ficar na frente, ou o carro lento atrás do outro carro lento, que passa a ocupar a outra vaga apenas por causa dos preciosos pontos.

Apesar do grande número de caminhonetes, motoqueiros, disputa por pontuações no campeonato, e a péssima engenharia de trânsito, qualquer pessoa pensaria que é uma cidade perigosa com trânsito caótico, mas por sorte, ou melhor, sapiencia da natureza, o campograndense-médio desenvolveu um poder mutante conhecido por Visão de Cura.

Visão de curaEditar

Alguns campograndenses nasceram com este formidável poder, que é utilizado da seguinte maneira: se um campograndense ficar olhando um certo tempo para uma pessoa machucada, ela magicamente começa a se curar (alguns tem até o poder de reviver os mortos), estes são chamados de homo-campograndense-superior. Não são todos os campograndenses que tem esse valioso poder, mas é muito fácil descobrir quais homo-campograndense-superior possuem. Para tal, ao passar perto de um acidente de trânsito, basta verificar àqueles que estão andando bem devagar/parando com seu carro próximo ao acidente, sem descuidar a atenção do ferido por um minuto, mesmo que isso provoque um enorme congestionamento. As pessoas de outras cidades costumam irritar-se com esse "curioso/carniceiro" mas na verdade o homo-campograndense-superior está fazendo um ato supremo, salvando vidas, por isso é dever de todos espalhar essa conscientização, e apoiar os heróis que zelam por nossa segurança.O calor humano dos Sulmatogrossenses é que faz ter este poder!

Vida NoturnaEditar

Os barzinhos fecham a cozinha meia noite e meia e expulsam os clientes às duas horas da manhã. As boates (nem sei por que pus em plural) tocam ou sertanejo ou moda de viola A cidade é onde os donos de postos de gasolina ganham mais dinheiro no Brasil, pois todo mundo pega seu carro, roda duas horas passando na frente de TODOS barzinhos e TODA(s) boate(s) pra ficar encarando todo mundo na fila/nas mesas de bar e acabam indo pra casa sem fazer nada a noite toda. 90% dos carros são caminhonetes ENVELOPADAS de filhos de dono de fazenda, onde eles colocam mais 4 homens dentro do veículo, mandam todos colocarem chapéu de palha e coloca sertanejo bem alto no som e passa na frente dos lugares se achando os fodões

Profissão dessa raçaEditar

Ao contrário dos Cuiabanos que são um bando de caipiras que adoram desmatar o cerrado, os campograndenses são trabalhadores com muita estirpe. As profissões mais glamourosas giram entre ser filho de político, filho de fazendeiro, filho de desembargador, entre outros. Ser funcionário público também é destaque na sociedade campograndense, tanto que alguns tem duas profissões: filho de fazendeiro e concurseiro, filho de político e concurseiro, filho de juiz e concurseiro...

Jovens campo-grandensesEditar

Conforme o campograndense vai ficando mais velho, ele vai perdendo parte de sua audição. Essa reação fisiológica que chega ao ápice da surdez aos 16 anos, faz com que o campograndense coloque o som do carro no ultimo volume, para que possa ouvir alguma coisa. Como ele acha que todos sofrem da mesma surdez, não entende por que as outras pessoas estão bravas com o volume do som, achando que os outros estão com implicância e inveja. É comum também o jovem campograndense querer mostrar sua masculinidade do trânsito, querendo tomar satisfação com ele, quando o mesmo está dirigindo o seu possante e algum invejoso decide buzinar. Após ele fazer só uma ameaçazinha pra outra pessoa, e tomar tiro do invejoso, o campograndense decide fazer passeatas e depoimentos na TV sobre a violência no transito, com camisetas das vítimas da violência do trânsito, e que os OUTROS precisam se conscientizar.

Fatos Sobre campo-grandensesEditar

60% são funcionário público 50% são fazendeiro 10% não sabem contar

Com a chegada das eleições de 2018, a Datafolha apontou um fenômeno interessante: o número de carroças automóveis dos campo-grandenses (gols rebaixados, tratores e stradas velhas) que utilizavam adesivos em apoio ao Jair Bolsonaro ultrapassou o de veículos com adesivos da Stetsom, chegando em 2° lugar de maior quantidade na região; só perdiam para o número de adesivos do Shopping China. O índice de confiabilidade é de 95%.