Abrir menu principal

Desciclopédia β

Carrocinha

Leaotarado.jpg ANIMAAAAAAAL!!!

Este artigo trata de algum animal, ou alguém que pareça um animal, ou alguém com nome de animal, ou alguma bosta que te faz se sentir um animal, ou ainda um ANIMAL. Licenciado pela WWF.

Homem da carrocinha com hidrofobia pulso firme.

Cquote1.png Corre Duque! Cquote2.png
Bidu sobre Carrocinha.
Cquote1.png Isso é um desrespeito! Cquote2.png
Sociedade protetora dos animais sobre carrocinha.
Cquote1.png AAAAAHHH! Ai minha perna! Ai minha bunda! Socorroooo! Cquote2.png
Sociedade protetora dos animais, um pouco depois do comentário acima.

Caim!Editar

Carrocinha é um veículo aberrante que fica a serviço do canil municipal, este serve para quando a população de cachorros de um lugar qualquer está acima do tolerável e a hidrofobia está mordendo comendo solta. Há um certo tempo atrás, qualquer cãozinho (ou cãozão) que chegasse à carrocinha, estava sujeito ao sacrifício, ou melhor, sujeito à morte, porque sacrifício é oferenda, e ninguém ofereceria um cachorro, que os deuses poderiam se sentir ofendidos, ou até levarem mordida quando o pobre cão chegasse ao céu, em vingança por ter ido pra fita por causa deles.

Quando ela chega...Editar

No geral é preciso que alguém chame a carrocinha, mas se houver um ataque em algum lugar, mesmo que o cachorro não viva solto, vai pro abrigo municipal e fica esperando julgamento. Em outros tempos conta-se que não era preciso em cachorro estar doente, hidrofóbico, ou fazer o serviço no rosto de alguém para que o matassem logo ao descer da carrocinha, mas depois que ficou determinado pelos direitos humanos (...) pela sociedade protetora, o Greenpeace e as madames, agora para matar um cachorro é preciso levar os pedaços da pessoa atacad, amostra de baba com hidrofobia,

 
Poodle "macho" triste por não ter achado um companheiro no canil municipal.

levar um cachorro maga pesteado, pedindo pra morrer, daí talvez possa haver o sacrifício. Agora o cão dá um passeio na carrocinha e logo que chega ao abrigo há que se tomar todas as providências para que o bicho tenha higiene, ração de primeira, um lugar bom pra dormir, e só podem ficar presos nas casinholas, os que forem mesmo muito perigosos... perceba que eles são melhores tratados que menores de rua, delinquentes ou não ao chegarem numa instituição... não é por isso que temos que latir, lembremos que os cães são nossos amiguinhos...

 
Ora, o castramento nunca foi necessário...

Na verdade essas leis aprovadas em favor dos cachorros foi também porque se desconfiou seriamente de uma assossiação entre os responsáveis pelo abrigo de cães e os açougueiros, e se não fosse a carne de gosto horrível dos cachorros nunca teriam sido descobertos. E perceba a ironia do negócio: os cachorros adoram morder carne humana, mas os humanos detestam morder cachorro... quer dizer o paladar humano detesta. Nem é preciso lembrar que carne de gente tem uma maravilhosa semelhança com carne de porco, não que eu tenha experimentado, mas é oque dizem.

Ai meus ouvidosEditar

Os caras que trabalham na carrocinha ficam o dia inteiro ouvindo aquela arruaça regada à latidos estridentes, e nem poderia ser diferente: tem cachorro com medo do que vai acontecer... e late. Cachorro querendo morder os caras da captura... e late. Cachorro querendo se acasalar, e como não pode... late. Os demais latem só pra acompanhar. Os adestradores, sim, nos abrigos tem até adestradores, parece que tem algo de diferente em seu aparelho auditivo que de repente transforma uma taquara rachada na sinfonia de Mozart, e deve suavisar a lataria lateção porque não é possível. Os cachorros também são tratados, e se estiverem espumando, ainda podem ter cura, se a raiva ainda não estiver avançada... e ele não tiver avançado em ninguém. Os vira-latas, apesar de ser os tipos de cachorros menos chatos, são os que ainda correm algum risco de ir pro pet cemitery. De qualquer forma é difícil imaginar como é que os próprios cachorros aguentam aquela balbúrdia, e ainda saírem com os ouvidos afiadíssimos, erguendo as orelhas para os mínimos ruídos que ouçam.