Abrir menu principal

Desciclopédia β

Carvalhópolis

Mapaminas.gif Minas Gerais... quem te viu, não te esquece jamais...

Uai, sô! Este artigo foi inscrito pur um minerim! Se ele inda num tá completo é por causo de que o disgramado deve tá comeno um pão de quêjo, um paster de milho ou a vaca atolada da tua mãe purque minêro come quéto!

Carvalhópolis é mais uma daquelas cidades mineiras que ninguém nunca ouviu falar.

Índice

HistóriaEditar

 
Vista panorâmica do lugar que você deve evitar.

A antiga Cana do Reino Carvalhópolis foi fundada em 1935 graças à uma próspera fábrica de queijo em sua periferia, onde se reuniam duas famílias que assinavam o sobrenome Carvalho. Após vários casamentos consanguíneos, a população cresceu, e todos os seus habitantes têm o sobrenome Carvalho. Assim, não existe ninguém nessa cidade que não seja parente do vizinho. Ê trêim bão!!!

EconomiaEditar

 
Cidadão local exibindo o orgulho da economia de Carvalhópolis.

Durante muitos anos, Caralhópolis foi conhecida como uma famosa fabricante de queijo minas, que exportava o produto para as cidades vizinhas de ambulância para conservar o queijo fresco (junto com o presunto).

PopulaçãoEditar

Hoje, Carvalhópolis conta com uma grande população de 69 habitantes, todos assinam Carvalho.

EtniaEditar

A cidade abriga duas etnias diferentes:

  • Taxo - Composta por descendentes da família Carvalho.
  • Panela - Composta por descedentes da família Carvalho.

Pontos turísticos (existem???)Editar

Para quem dá o azar de visitar a cidade, há certos pontos turísticos como o Parque de Exposição, a Casa do Ex-Prefeito, o Posto do Ex-Prefeito, o Bairro dos Macacos, o Aeroporto de Teco-tecos e o Porto Municipal Tokarracha, onde chega a maior parte dos produtos chineses no Brasil, principalmente tablets (embora todos pensem que vieram do Paraguai mesmo).


Este artigo ainda não é linnndo.
Ajude a Désciclo editando-o, meu rei. Ou não.