Abrir menu principal

Desciclopédia β

Catetinho

Cacetinho ou Palácio do Cacete no diminutivo ou ainda Pão[1] é um barraco qualquer que se situa na região do Centro do Antônio Bandeira. A diferença entre ele e o barraco onde você provavelmente mora é que o Cacetinho já serviu de residência pra um presidente da República Federativa das Bananas, o que também não era grande coisa.

O prédio é conhecido pelo seu valor histórico que supostamente possui, apesar disso ainda não ter comprovação histórica. O recinto atualmente abriga um museu moribundo que poucos conseguem visitar, tamanha a distância que existe entre o local e a civilização humana mais próxima dali.

HistóriaEditar

Assim que o então presidente da república fez um pouso forçado na região central da república das bananas (que na época ainda era conhecido como Estados Unidos do Brasil — filial americana), JK com medo de pegar uma virose em meio a esse clima mais bipolar que um emo qualquer[carece de fontes], mandou construir uma cabana de praia em um lugar sem praia. Mas claro, assim como qualquer presidente na história desse país, ele não iria deixar de construir uma cabana superfaturada e confortabilissimamente confortável, e que quem vos escreve pode afirmar com toda a certeza, que apesar desse casebre ser construído ainda na década de 50, ainda é melhor que sua casa atualmente, pelo menos o interior dele é.

Hoje o recinto abriga um museu onde os visitantes podem ver a parte bosta mais simples, que fica na parte de cima. Poucos sabem que o presidente dormia no subsolo(e continua dormindo até hoje), na mansão que tem no subsolo. Na parte de cima do barraco existe uma cozinha americana simples, o banheiro que o presidente usava pra fazer nº2 e que mais tarde, com a inauguração do museu no local, passou a ser o banheiro dos visitantes, e por fim, na parte de cima tinha uma biblioteca de fachada, onde ele recebia as visitas na época em que morou no local. Por motivos óbvios, os visitantes só podem visitar a parte visível do local.

GaleriaEditar

Veja TambémEditar


  1. Nome que Didi deu ao barraco na época, quando disse que aquele recinto parecia um pão francês: Duro por fora e macio por dentro. A delegação de portugal estava presente na inauguração desse barraco na época, o que acabou dando esse apelido escrotinho ao casebre.