Abrir menu principal

Desciclopédia β

Cedro (Ceará)

Cquote1.png Você quis dizer: Credo Cquote2.png
Google sobre Cedro (Ceará)

Cedro é um vilarejo que localiza-se na Região Centro-Sul do Ceará. Clima bom para se assar carne em calçadas, mas, calma: Apesar de ser menor que o estádio do Maracanã, não morrem menos de 5 cinco por dia (só de facada). Este município muito peculiar, como todos do estado do Ceará, tem a sua população composta não apenas de comediantes e vendedores de redes, como se espera de todo cearense que se preze, mas também, é visto por aquela terra, homens famosos por nunca terem sido lembrados pela história.

Índice

HistóriaEditar

A região onde hoje localiza-se o Cedro já foi um deserto, chamado de Deserto Fundo. Esse nome vem graças ao seu relevo, pois a cidade de Cedro localiza-se no centro de uma cratera, cujo acesso é dado pela ladeira do Prado. O início da habitação humana se deu com a chegada de icoenses fugidos da fome, que acabaram se decepcionando, pois não encontram comida em Cedro e não tinham mais forças para voltar. O nome da cidade vem da única fonte de comida daqueles otários imigrantes desnutridos, que era a casca da árvore Cedro.

A história da cidade ficou congelada até 1994, quando o governo federal construiu, por um erro do topógrafo, o IFCE Campus Cedro (naquela época Escola Técnica Federal), que hoje é o único motivo de visitação à cidade, por parte de cearenses não cedrenses.

Outro fator histórico para Cedro é que a cidade veio ter água encanada esses dias, mesmo assim, muitos nativos desse vilarejo insistem em dizer que "as melhores águas" daquele lugar ainda vêm dos jumentos pipa, uma espécie de carroça puxada por jumento com reservatório enferrujado de água.

Até hoje é possível ver o antigo Cedro, pois esse vilarejo é a história em forma de cidade, visto que nada mudou em sua arquitetura desde sua fundação, suas ruínas (ruas e praças) possuem o mesmo valor de estima para os cedrenses, quanto o coliseu para os gregos. Em sua grande estrutura cultural, é possível encontrar um grande museu, com dois ferros de engomar antigos e alguns pedaços de trens.

EconomiaEditar

 
Faxada do Shopping de Cedro

A economia é muito intensa, baseada principalmente em cargos fantasmas da prefeitura e das contratações de três empresas terceirizadas no IFCE. Mas, além de faxina e vigilância do IFCE, outras atividades são praticadas pelos nativos de Cedro, principalmente quando se fala no comércio de rapaduras e meiotas de 0,25 centavos. Contudo, a estimativa é que exista uma média de, pelo menos, 4 desempregados em cada residencia. Outra grande impulsionadora da economia de Cedro é o Shopping de Cedro, localizado na esquina da rua do banco do brasil com a pista. O restante da economia é composto por Bolsa Família e Aposentados.

TransportesEditar

Infelizmente não é possível andar de bicicleta nesse quentinho vilarejo, pois suas ladeiras de 85º e os buracos nas rodagens não permitem. No centro da vila é possível prestigiar verdadeiras manobras de rali, lá observamos moto velha querendo passar em cima de pedestre, moto em baixo de carroça-pipa, carro em cima de moto e por fim, os caminhões (que passam uma vez por semana pela rodovia) em cima de tudo. A vila não conta com Detran, e seus habitantes colocam as motos nas calçadas do povo e em qualquer buraco.

EducaçãoEditar

Cedro, como qualquer micro província cearense, não possui universidade. Aqueles que não podem estudar em Iguatu (estima-se que são 98% dos habitantes), são obrigados a fazer Mecatrônica, Matemática ou Sistemas de Informação no IFCE Campus Cedro, e mesmo assim precisam ir embora após a faculdade, pois a cidade não tem empregos para profissionais que possuem um pouco de qualificação. Graças a isso, observe-se um êxodo rural nesse vilarejo, e sua população cai 3% ao ano.

Os professores do IFCE pesquisam também uma nova maneira de pegar todas as suas alunas sem que ninguém fique com raiva de ninguém.

Dentre os cursos mais significantes, oferecidos pela cidade, constam: